Portos paranaenses têm melhor índice de desenvolvimento ambiental do Brasil

Redação


Com mais de 20 programas permanentes, os portos paranaenses encerram o ano como os terminais públicos de grande porte com melhor índice de desenvolvimento ambiental do Brasil.

Os portos do Paraná contam com uma empresa contratada exclusivamente para as ações de Meio Ambiente. No total, são 20 colaboradores permanentes, em Paranaguá, e mais 50 profissionais especializados.

Em 2019, após cinco anos de crescimento na movimentação de cargas e cuidados com a natureza, o Porto de Paranaguá foi reconhecido na Conferência do Clima, em evento realizado pela ONU (Organização das Nações Unidas).

Os programas ambientais são classificados em três meios de atuação:

  • físico;
  • biótico;
  • socioeconômico;

No mar, foram 3.010 vistorias a bordo de navios para verificar a água de lastro, usada para manter o peso e estabilidade das embarcações. As equipes também coletaram 1.634 amostras de água, em 93.720 análises de parâmetros realizados.

No fundo das baías de Paranaguá e Antonina foram coletadas 437 amostras de sedimentos, resultando em mais de 16 mil análises, entre 2016 e 2020. Em terra, entre 2016 e 2020, as equipes fizeram mais de 20 mil medições da qualidade de fumaça expelida por caminhões e outras máquinas.

Além disso, a qualidade do ar foi monitorada durante 552 dias em 12 pontos de Paranaguá e três em Antonina. Nas avaliações de ruídos, foram 2.440 medições, totalizando 203 horas em 21 pontos de Paranaguá e oito pontos de Antonina.

Os resultados são expressivos, também, na comunicação com a população, com 18 campanhas realizadas: 4.287 spots de rádio,  52 campanhas publicitárias em jornais de grande circulação local e a divulgação de 186 outdoors sobre os programas ambientais da Portos do Paraná.

Claudio Neves

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="736718" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]