Produtor deve ficar atento às previsões do tempo durante o inverno

Redação e Assessoria

O inverno deste ano deve ter chuvas e temperaturas dentro da normalidade.

Produtores que se dedicam ao cultivo de trigo, café, hortaliças, frutíferas de clima temperado e milho segunda safra devem estar ainda mais atentos às alterações do tempo no inverno, que começou na última quinta-feira (21) e vai até o dia 22 de setembro.

Segundo o meteorologista Cezar Duquia, a maioria dos modelos meteorológicos indica a neutralidade do fenômeno El Niño, e, com isso, o volume de precipitações deve permanecer próximo à média histórica. Já as temperaturas devem seguir a tendência da normalidade para o período, com o ingresso de massas de ar frio típicos da estação.

De acordo com as agrometeorologistas Ângela Costa e Heverly Morais, do Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR), esse prognóstico deve favorecer a cultura do trigo, que não apresentou bom desenvolvimento inicial em muitas regiões do Paraná em virtude da seca registrada nos meses de abril e maio.

“No inverno, com as chuvas e as baixas temperaturas, espera-se que as lavouras de trigo se desenvolvam normalmente, alcançando boa produtividade”, elas apontam. A única preocupação é uma eventual geada nas fases de espigamento e floração das lavouras.

Café e maçã

Cafeeiros da zona produtora paranaense também estão sujeitos a eventuais danos por geadas causadas pela penetração de massas de ar polar de forte intensidade durante o inverno. A recomendação aos produtores é acompanhar o Alerta Geada, serviço do IAPAR e do Simepar, para adotar medidas de proteção de viveiros de mudas e de lavouras com até dois anos de campo. O boletim diário de monitoramento climático pode ser acessado no site e pelo telefone (43) 3391-4500.

O IAPAR oferece ainda um serviço de Alerta Geada para a cultura da maçã, que informa com 48 e 24 horas de antecedência os riscos de ocorrência de geada na Região Sul do Paraná, principal produtora de frutíferas de clima temperado no Estado.

É uma ferramenta que auxilia os fruticultores a decidir sobre procedimentos de proteção dos pomares, evitando danos e prejuízos provocados por geadas tardias. Os boletins diários estão disponíveis na internet.

“O Alerta Geada também pode ser utilizado por olericultores, visto que as hortaliças são muito sensíveis às geadas e devem ser protegidas”, sugerem as pesquisadoras.

Milho

Neste começo de inverno as lavouras de milho segunda safra se encontram em fase final de desenvolvimento, a colheita deve se iniciar no próximo mês. Em geral, a cultura passou por um período de acentuado déficit hídrico no outono, e deve registrar perdas na produtividade, segundo as especialistas do IAPAR.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="532331" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]