A 10 dias do prazo, apenas 15% dos produtores atualizaram rebanho

Redação


Faltam 10 dias para o fim da Campanha de Atualização de Rebanho no Estado e apenas 36,8 mil dos produtores rurais, o que representa 15%, já prestaram as informações necessárias para a Adapar (Agência de Defesa Agropecuária do Paraná). O estado tem 244,5 mil produtores que precisam fazer o cadastro.

Quem não fizer o cadastro no prazo pode ter o bloqueio das atividades pecuárias e multa. O prazo para fazer a atualização do rebanho começou a correr no dia 1º de novembro e vai até o próximo dia 30.

Segundo a Adapar, as regionais que mais fizeram cadastros são as de Dois Vizinhos, no sudoeste do Paraná, onde 24,2% dos produtores já cumpriram com suas obrigações; Guarapuava, com 20%; e Francisco Beltrão, com 19,7%. A seção de Londrina tem o pior desempenho, com apenas 9,6% dos produtores em dia com o cadastro; seguida por Campo Mourão, com 10,7%; e Curitiba, com 10,9%.

O procedimento é obrigatório para todos aqueles que tenham animais com interesse econômico no Estado. Isso vale, portanto, para todas aquelas atividades que necessitam da chamada Guia de Trânsito Animal (GTA). O trâmite é gratuito e pode ser feito tanto pelo site da Agência de Defesa Agropecuária (Adapar) ou pessoalmente.

A exigência do cadastro foi implantada como parte das ações que substituem a vacinação obrigatória de bovinos e bufalinos contra febre aftosa. Com a retirada da vacina, a Adapar substituiu a comprovação da vacinação pela Campanha de Atualização de Rebanhos.

A medida obrigatória vale para propriedades que detenham animais de produção ou trabalho, como bovinos, bufalinos, cabras, ovelhas, suínos, cavalos, jumentos, mulas, galinhas, peixes, além de caixas de abelhas.

*Com informações de Sirlei Benetti – Tarobá News*

Previous ArticleNext Article