Projeto quer incentivar inovações para o agronegócio

Grasiani Jacomini - CBN Curitiba


No Paraná o agronegócio é considerado como uma das principais atividades econômicas e que pode ajudar a recuperar as finanças após a pandemia da Covid-19. O setor é responsável por cerca de um terço do PIB paranaense. No primeiro trimestre desde ano, o PIB do Estado somou R$ 128,92 bilhões.

Nesta semana o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) promoveu um evento virtual com dez startups selecionadas, dentro de um programa que busca inovações no setor do agronegócio, chamado de BRDE Labs. Ao todo, 179 startups estavam inscritas, de 15 estados brasileiros.

A criação de produtos para a agricultura é o desafio deste projeto, que busca empreendedorismo, inovação e tecnologia. Segundo o vice-governador Darci Piana, um dos focos da gestão estadual é a modernização do Paraná pela tecnologia.

“Nós temos um compromisso público em transformar o nosso Estado no mais digital do país. E nós estamos fazendo um esforço grande para conseguir essa digitalização em todo o Estado e todos os segmentos”, explicou Piana.

O secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, destaca que há necessidade de se investir em inovação para avanços no agronegócio. “Quero uma agriculta menos penosa, mais eficiente, poupadora de recursos, a gente precisa disso, entregar mais e gerar resultados”, justificou o secretário.

O Programa BRDE Labs foi realizado em parceria com a Hotmilk, aceleradora da PUC Paraná, com o apoio de cooperativas agroindustriais paranaenses, clientes do BRDE.

Previous ArticleNext Article