Startup cria sistema de irrigação inteligente para agricultura

Redação

Irrigação, startup cria sistema inteligente para agricultores

A história da IrriGate, startup fundada por estudantes de Engenharia Eletrônica e Engenharia da Computação da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), que foca em serviços com sistema de irrigação inteligente para agricultores, começou como um projeto de avaliação final em uma matéria da faculdade. E acabou se transformando em empresa, cujas soluções já estão sendo implementadas. As informações são da PUCPR.

Segundo a universidade, a IrriGate deu seus primeiros passos no segundo semestre de 2019, quando foi pensada para um trabalho da disciplina de Eletrônica Industrial I, ministrada a acadêmicos de engenharia. Alguns meses depois, com a repercussão da ideia no setor de Agronomia e infraestrutura da Universidade, já era uma startup. O público-alvo da empresa são produtores da agricultura familiar, fazendas urbanas, famílias e empresas que possuem jardins e pequenas hortas.

Até o momento, a IrriGate desenvolveu três protótipos. Enquanto o IrrigaEasy consiste em um sistema de irrigação inteligente para jardins empresariais, hortas residenciais e fazendas urbanas, o IrrigaPlay é um produto de nebulização eficiente com controle de temperatura para estufas agrícolas. Já o IrrigaPro é um serviço de irrigação autônoma por tipo de cultivo com monitoramento do pH do solo, previsão local de chuvas e geadas utilizando sensores sem fio alimentados por energia solar para a agricultura familiar. Todos os produtos possuem monitoramento remoto via aplicativo com dashboards.

Necessidades de agricultores na irrigação inteligente motivaram os criadores da startup

“Desenvolvemos os produtos pensando nas principais dores enfrentadas por agricultores, que são, basicamente, a falta de precisão para garantir os níveis adequados de umidade na plantação, gastos desnecessários de recursos, como tempo e água, e o trabalho majoritariamente realizado de forma manual. Nossas iniciativas resolvem todos esses problemas, desta forma aumentando a produtividade”, explica o estudante Breno Gonçalves, um dos criadores da IrriGate.

Os produtos ofertados pela startup a agricultores possuem inúmeras vantagens, começando pelo fato de que são equipamentos móveis, únicos e prontos para uso, sem necessidade de montagem. Além disso, o sistema inteligente ainda tem diferentes possibilidades de sensoriamento, adaptando-se, portanto, à necessidade do cliente.

Empreendedorismo e inovação

Desde julho de 2020, a IrriGate faz parte do SPInE (Space of Polytechnic Innovation & Entrepreneurship), núcleo de empreendedorismo e inovação da Escola Politécnica da PUCPR, que procura desenvolver a temática entre diversos atores do ecossistema de inovação, como alunos, comunidade e mercado, por meio de mentorias e palestras, entre outras ações. Para Breno, a parceria tem sido essencial para o crescimento da empresa.

“A partir da troca de conhecimentos fomentada no SPInE, conseguimos chegar ao nosso modelo de negócio: disponibilização do produto em empresas parceiras de agronegócio para revenda, vendas diretas para o consumidor pela internet e locação de equipamentos”, comenta.

Atualmente, a startup conta com protótipos em teste na Fazenda Urbana da Prefeitura de Curitiba, após aprovação em edital do órgão, e na Fazenda Experimental Gralha Azul, da PUCPR, na cidade de Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). Na Fazenda Urbana, espaço dedicado à educação para prática agrícola sustentável na cidade, a startup instalou protótipos do sistema  IrrigaEasy e do IrrigaPlay, já o equipamento IrrigaPro foi instalado na Gralha Azul.

 

Leia também: Com menor comercialização e queijos em alta, preço dos lácteos disparam no Paraná

 

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="771557" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]