Avatar

Ana Flavia Silva - BandNews FM Curitiba

Perícia vai apontar causa de incêndio na agência do INSS

Uma perícia deve apontar as causas de incêndio na agência do INSS de Campina Grande do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba. O fogo começou por volta das 4h da madrugada desta quarta-feira (27) e foi contido perto das 6h30. Não houve feridos.

A administração da agência do INSS ainda faz um levantamento para apurar os estragos causados no local e, por enquanto, o atendimento aos beneficiários segue suspenso. Não há definição de remanejamento dos usuários para outras agências.

Segundo a Guarda Municipal da cidade, o prédio estava pichado e havia papéis espalhados em frente à agência, o que pode indicar que o incêndio tenha sido criminoso.

No entanto, somente as investigações poderão apontar as causas do início do fogo. A agência fica na Avenida Presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira, no Jardim Paulista.

Carros soterrados em desabamento em abril começam a ser retirados

Depois de sete meses, os donos dos carros atingidos pelo desabamento de um muro no bairro Campo Comprido puderam acessar as carcaças dos veículos.

Os dez carros e uma moto que foram soterrados no dia 7 de abril de 2019, após fortes chuvas, só começaram a ser retirados ontem (04) por causa de vistorias e avaliações necessárias para a definição do pagamento de indenizações aos proprietários.

Segundo a síndica do residencial, Marilene Casimiro da Silva, embora tenham esperado sete meses, os moradores comemoram o desfecho do caso.

A ideia, desde o início, era resolver tudo de forma extrajudicial, para tentar agilizar o processo.

Um acordo com o dono do terreno de onde veio a terra foi feito para indenizar os proprietários dos veículos atingidos.

Dessa forma, mesmo quem não tinha seguro do carro, pode ser ressarcido. Sem poder mexer nos veículos ou reformar a área atingida, durante a espera, a rotina dos moradores foi diretamente impactada.

Apesar dos grandes prejuízos materiais, o incidente não deixou feridos. Uma retroescavadeira está sendo usada para quebrar o muro e permitir o acesso aos carros.

As carcaças que estão sendo retiradas vão ser entregues aos moradores para que eles possam vender as peças que ainda podem ser reaproveitadas.

adolescente atropelado por caminhão morre no hospittal

Adolescente que estava em carro atingido por caminhão desgovernado morre no hospital

O adolescente que estava dentro de um carro atingido por um caminhão sem freio na tarde deste domingo (3) morreu ontem à noite no Hospital do Rocio, onde estava internado.

O jovem e o pai, um homem de 58 anos, estavam dentro do veículo que foi prensado contra o muro de uma garagem em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba, por um caminhão, descontrolado. O veículo ganhou velocidade na descida da rua e só parou quando acertou o carro onde estavam as vítimas e invadiu o terreno de uma residência.

Em estado grave, o menino foi reanimado ainda no local da ocorrência e levado por um helicóptero do Batalhão de Operações Aéreas da PM ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu por volta das 23h30 de ontem (03).

O pai dele sofreu ferimentos moderados. Dentro da casa havia quatro pessoas, mas nenhuma delas foi ferida. O motorista do caminhão prestou depoimento ainda ontem à tarde.

O caso é investigado pela Polícia Civil, que vai verificar a situação do caminhão no momento da ocorrência.

Alunas arrecadam material reciclável para ajudar asilo

O que era para ser apenas um trabalho de escola se tornou em uma grande ação de solidariedade. Alunas do 1º ano do Ensino Médio de um colégio particular de Curitiba arrecadaram papeis que iriam para o lixo para transformar em doações. As estudantes venderam o material reciclável para juntar dinheiro e comprar itens de higiene que serão entregues em um asilo.

A mãe de uma das alunas envolvidas, Vônett Faryniuk conta como a ideia surgiu. “A ideia das meninas foi de arrecadar livros velhos, revistas, jornais, todos esses materiais que ficam parados em casa, e revender no material reciclável para comprar materiais para os idosos”, conta.

A atividade faz parte da grade curricular do Colégio Batista Maranata. Segundo a coordenadora pedagógica do Ensino Médio da escola, Denise Santos, a cada dois meses os alunos desenvolvem iniciativas de cunho social. “Nós já tivemos alunos que levaram alimentos para moradores de ruas, agasalhos para moradores de rua, muitas visitas em asilos, orfanatos, já tivemos ajuda a animais”, lembra.

Entre as arrecadações, foram recolhidos qualquer tipo de papel que não tinha mais serventia e podia ser reciclado, como apostilas usadas, folhas de provas, livros rasgados ou impressões sem uso.

roteirista, curitibano, oscar, oscar 2020, melhor filme estrangeiro, brasil, a vida invisível, murilo hauser, karim aïnouz, inês bortagaray

Roteirista curitibano concorre à indicação ao Oscar 2020

Um curitibano assina o longa-metragem brasileiro que concorre a uma indicação ao Oscar 2020 na categoria Melhor Filme Estrangeiro. O drama A Vida Invisível, que tem direção do cearense Karim Aïnouz, foi escrito pelo roteirista curitibano Murilo Hauser, em parceria com Inês Bortagaray.

Hauser, que atualmente mora em São Paulo, fez o primeiro curso sobre cinema na Cinemateca de Curitiba e voltou à capital paranaense na última semana para a pré-estreia especial do longa, no Cine Passeio. O filme já ganhou o prêmio principal da mostra Um Certo Olhar, no Festival de Cannes de 2019.

A produção é uma adaptação do romance “A Vida Invisível de Eurídice Gusmão”, da escritora pernambucana Martha Batalha. A história é estrelada por Julia Stockler e Carol Duarte e tem participações de Fernanda Montenegro, Gregório Duvivier e António Fonseca. A estreia está prevista para a próxima quinta-feira, dia 31 de outubro.

OSCAR 2020: INDICAÇÕES A MELHOR FILME ESTRANGEIRO

Para o roteirista curitibano Murilo Hauser concorrer à indicação, o filme brasileiro precisa atender a alguns requisitos. Um deles, é ser exibido durante sete dias, com pelo menos três sessões por dia, em Los Angeles. O lançamento nas salas de cinema dos Estados Unidos está previsto para o dia 20 de dezembro. A Amazon comprou os direitos de exibição e é a responsável pela distribuição do longa no mercado norte-americano.

atropelamento batel, moto, 120 km/hora, atropela 3 pessoas batel, menina de 8 anos

13 são ouvidos no caso do motociclista que atropelou três no Batel

13 pessoas foram ouvidas, nesta terça-feira (22), na audiência de instrução do caso do motociclista que atropelou três pessoas na Avenida Batel, em Curitiba, em julho do ano passado. Leonardo Magalhães Fonseca estava com a carteira de habilitação suspensa, pilotando em alta velocidade e teria empinado a moto antes de perder o controle do veículo e atingir as vítimas, o que é negado pela defesa.

Uma das pessoas que prestou depoimento foi Hilda Belinoski, de 89 anos. Ela é uma das vítimas, teve ferimentos leves e foi liberada no mesmo fim de semana do acidente. Ela disse que o motociclista estava empinando a moto no momento do acidente. “Ele saiu do posto e veio empinando a moto, porque de lá aqui estava livre. Eu só vi a criança voar e depois eu não vi porque eu estava no chão”, lembra.

As outras duas vítimas foram uma criança de 8 anos e a prima dela. As duas ficaram gravemente feridas. Elas passaram por vários procedimentos cirúrgicos e tiveram um período de internação na Unidade de Terapia Intensiva. Segundo o advogado da família das vítimas, Nilton Ribeiro, a família espera por justiça. “A gente trabalha com a verdade dos fatos, o que realmente ocorreu, que foi uma imprudência muito grande desse cidadão e que por sorte do destino não ocasionou uma morte. Mas que foram graves as lesões e prejudicou muito uma menininha de oito anos”, destacou.

Na época do acidente, Leonardo tinha 22 anos. Ele chegou a ser monitorado por tornozeleira eletrônica, mas a retirada do equipamento foi decretada pela justiça ainda no ano passado. Segundo a advogada do motociclista, Louise Mattar Assad, Leonardo nega que estava empinando a moto no momento do acidente. “A defesa não nega que os fatos aconteceram, o que a defesa diz é que no momento dos fatos não existe prova nos autos é que ele não estava empinando a moto no momento do acidente. O que se tem é imagens do Leonardo em outros momentos empinando moto, correndo em estrada, mas nada do dia do fato”, disse.

Agora iniciam os prazos para diligências e apresentação das alegações finais do Ministério Público e de defesa, até que uma sentença seja definida pelo juiz. Não há um prazo para que isso seja finalizado. Mas a expectativa é que demore pelo menos quatro meses.

helicóptero, aeronove, apreendido, apreensão, receita federal, hangar, bacacheri, curitiba, paraná

Helicóptero avaliado em R$ 23 milhões é apreendido pela Receita Federal no Paraná

Um helicóptero avaliado em mais de R$ 23 milhões foi apreendido pela Receita Federal no aeroporto do bairro Bacacheri, em Curitiba. A aeronave, da fabricante Agusta, estava no hangar de uma empresa para manutenção quando as equipes da Receita no Paraná fizeram a apreensão, decretada pela alfândega do aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP).

Segundo a Receita Federal, o helicóptero fabricado na Itália teria entrado no Brasil de maneira irregular – sem o devido pagamento de impostos.

“A aeronova foi apreendida no momento em que fazia manutenção no hangar do aeroporto do Bacacheri. A pena de perdimento foi aplicada pela Alfândega de Viracopos”, relatou o analista tributário Alessandro Quinteiro.

O helicóptero apreendido vai ficar retido no hangar da Receita Federal no aeroporto do Bacacheri, em Curitiba. O processo já conta com três mil páginas. As informações devem ser repassadas ao Ministério Público Federal.

O dono do helicóptero – que não teve a identidade divulgada, ainda pode recorrer. A Receita se limitou a dizer que ele “burlou” o pagamento de impostos. A Justiça agora deve decidir qual será o destino da aeronave.

conselho tutelar curitiba

Eleição do Conselho Tutelar em Curitiba é anulada por problemas em urnas

A eleição para o Conselho Tutelar de Curitiba foi anulada na noite deste domingo (6). A decisão foi tomada pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comtiba) por causa de erros em urnas eletrônicas usadas na votação.

Segundo o presidente da Fundação de Ação Social (FAS), Thiago Ferro, a anulação teve o aval do Ministério Público Estadual e da Ordem dos Advogados do Brasil. Uma urna não teria contabilizado os votos e o fotos de seis candidatos estariam trocadas.

Diante do problema, a apuração foi interrompida. Assim, não houve totalização dos votos de todas as regionais. A estimativa é de que o número de votantes tenha sido superior a 20 mil em Curitiba. Todos os eleitores com mais 16 anos em todo o Brasil puderam votar para escolher os conselheiros que serão responsáveis por zelar pela proteção de crianças e adolescentes de 2020 a 2023. Em Curitiba, seriam 50 novos conselheiros, cinco em da uma das dez regionais administrativas da cidade. Essa é a eleição mais concorrida dos últimos dez anos, com 180 candidatos na capital.

É também uma das mais disputadas politicamente por agentes de igrejas, principalmente evangélicas e católicas; partidos políticos; e instituições da sociedade civil como associações de bairros, conselhos de segurança e organizações não governamentais. A posse dos novos conselheiros será no dia 10 de janeiro de 2020 e o mandato é de quatro anos. O conselheiro tutelar deve ter dedicação exclusiva ao cargo com remuneração de R$ 4.726,09.

As eleições dos conselhos tutelares unificadas em todo o território nacional, a cada quatro anos, no primeiro domingo do mês de outubro do ano subsequente ao da eleição presidencial, foram instituídas pela Resolução nº 170 de 2014 do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda).

Sandy e Junior: saiba o que pode e o que não pode entrar no show

Neste sábado (31), Curitiba recebe o show da turnê Nossa História, da dupla Sandy e Junior, na Pedreira Paulo Leminski. 23 mil pessoas são esperadas para a apresentação, que tem horário de início previsto para as 20h. Os horários de aberturas dos portões e o acesso à Pedreira são diferentes de acordo com o tipo de ingresso comprado pelo espectador. Para os clientes do pacote Gold, a entrada será liberada a partir das 14h. O bilhete dá direito a acompanhar a passagem de som da banda, que está prevista para as 15h45. Já o público geral poderá entrar somente depois das 16h15.

O acesso dos clientes dos ingressos Pista, Camarote e Pacote VIP Gold será feito pelo portão 1. Os clientes com ingresso Pista Premium entram pelo portão 2. Adolescentes com idade entre 15 e 17 anos só podem entrar acompanhados de um responsável legal ou com um documento de autorização dos pais. Crianças de 6 a 14 anos só entram acompanhadas dos responsáveis.

Há uma lista de objetos que não podem ser levados para o show. Entres eles, câmeras fotográficas ou filmadoras profissionais (que tenham lente destacável) e Go-Pro, tablets, guarda-chuva, bebidas alcoólicas, objetos cortantes, cartazes, capacetes e mochilas com tamanho maior que 20 x 30 cm. É preciso levar o ingresso impresso e no caso do E-Ticket o bilhete pode ser apresentado na tela do celular. Não poderá ser feita troca de setores no dia do show.

ITENS/OBJETOS PROIBIDOS

– Câmeras fotográficas ou filmadoras profissionais ou com lente destacável;

– Go-Pro (Ou similares);

– Tablets;

– Cartazes de qualquer tipo;

– Guarda-chuvas;

– Bebidas alcoólicas;

– Materiais ou objetos que possam causar ferimentos;

– Armas de fogo ou branca de qualquer espécie;

– Copos de vidro ou qualquer outro tipo de embalagem;

– Fogos de artifício;

–  Papel em rolo, jornais e revistas;

– Bandeiras e faixas com mastro;

– Capacetes de motos ou similares;

– Correntes, cinturões e pingentes;

– Roupas ou acessórios com partes pontiagudas que podem machucar;

– Drogas ilegais, substâncias tóxicas, medicamentos sem receita médica ou produtos compartilhados com outras pessoas por motivos médicos. Quem precisar levar os medicamentos, deve apresentar receita médica em seu nome;

– Desodorante, cosmético ou perfume em recipientes com volume superior a 90 ml;

– Materiais destinados à fabricação de bombas ou que possam causar incêndios;

– Lasers, walkie-talkie e drones;

– Pistolas de água, cadeiras, panfletos e adesivos;

– Animais – exceto cães guias identificados e acompanhados de portadores de deficiência visual;

– Utensílios de armazenagem;

– Cadeiras ou bancos;

– Bastão para tirar foto;

– Buzinas de ar;

– Mochilas ou bolsas maiores do que 20x30cm;

– Outros objetos que possam causar riscos, dano ou importunação, sujeitos ao critério da produção, segurança e policiamento no local.

Objetos encontrados pela produção permanecerão disponíveis no local do show até 2 dias após o show antes de serem descartados.

estação tubo motorista agredido ciclistas curitiba

Motorista de ônibus agredido por ciclistas em Curitiba desabafa: “eram muitos”

Um motorista do transporte público de Curitiba ficou com ferimentos no rosto e na cabeça após ser agredido por um grupo de ciclistas. O caso aconteceu na tarde deste domingo (25), quando o biarticulado da linha Centenário/Campo Comprido passou pela estação-tubo Bruno Filgueira, no bairro Bigorrilho.

A suspeita da Polícia Militar (PMPR) é que pelo menos dez pessoas estariam “pegando rabeira” (segurando na parte traseira e lateral do ônibus). É proibido a circulação de bikes nas canaletas de uso exclusivo dos ônibus da capital paranaense.

Com isso, o motorista desceu do ônibus para pedir que os ciclistas saíssem da traseira do veículo. Entretanto, ele acabou acabou sendo agredido por pelo menos três integrantes do grupo, que ainda quebraram as lanternas do veículo.

DESABAFO

“Eu desci e fui lá alertar eles. Foi quando um se exaltou e falou: ‘depois que leva tiro na cabeça, a família vai chorar’. Aí começaram as agressões. Eu tentei me defender, mas eram muitos. Só protegi minha cabeça”, desabafou ele, sem querer ser identificado.

“O pessoal do ônibus que estava ali, umas sete pessoas, desceram do ônibus e o cobrador do tubo me acudiram. Se não, acho que não teriam parado”, completou ele.

Mesmo ferido, o motorista seguiu viagem até a Praça Rui Barbosa. Chegando na estação-tubo, entrou em contato com a empresa responsável pelo transporte coletivo em Curitiba e relatou a ocorrência. Ele acabou sendo substituído e levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Sítio Cercado para receber atendimento médico.

Há 16 anos dirigindo ônibus em Curitiba, o motorista ressalta que as pessoas precisam se conscientizar sobre a prática de ‘pegar rabeira’.

“É a vida deles que está em risco. Eu só estou dirigindo. A gente tenta coibir isso aí, mas eles não entendem”, finalizou.

AUTORIDADES

O Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba (Setransp) ressalta que é proibido circular de bicicleta nas canaletas de uso exclusivo dos ônibus e afirma que “já vem alertando as autoridades sobre esse problema com ciclistas” e que “vai reforçar o pedido para que sejam tomadas ações efetivas, a fim de que esses episódios não voltem a ocorrer”. 

Já a Urbanização de Curitiba (Urbs) destacou que a Guarda Municipal procura inibir atitudes perigosas, como ciclistas que, além de estarem na canaleta exclusiva para ônibus, tentam pegar carona na traseira do veículo.