Avatar

Conteúdo patrocinado

Vagas para cursos EAD crescem no país

Segundo o Censo da Educação Superior, divulgado nessa quinta (19), pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e pelo Ministério da Educação (MEC), a oferta de vagas nos cursos de graduação na modalidade educação a distância (EAD) é maior que a do ensino presencial.

Conforme o censo, o número de ingressos nos cursos de graduação a distância tem crescido significativamente nos últimos anos, dobrando sua participação no total de novos alunos, de 20% em 2008 para 40% em 2018. Nos últimos cinco anos, segundo o Inep, os ingressos nos cursos presenciais diminuíram 13%.

Para a estudante Daniela Cerqueira, que cursa Administração na Faculdade Uniasselvi EAD, a modalidade de estudo a distância possibilitou economia. “Além de permitir que eu possa estudar no meu tempo livre, o que pesou bastante nessa escolha foi o valor de uma graduação para outra. É uma diferença enorme de valor. O EAD é muito mais em conta”, comenta a estudante.

Ainda segundo o censo, em 2018 foram ofertadas 7,1 milhões de vagas nos cursos de educação a distância e 6,3 milhões em cursos presenciais. O número de cursos EAD cresceu 50% em um ano, passando de 2.108 em 2017 para 3.177 em 2018. Contudo, apesar da maior oferta de vagas em cursos a distância, os presenciais ainda tiveram mais alunos novos matriculados em 2018. Houve 2 milhões de matrículas na modalidade presencial e 1,3 milhão em cursos EAD.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

psicologia emagrecer

Quer emagrecer? Conheça outras alternativas além do nutricionista

Efeito sanfona, baixa autoestima, desânimo, frustração por não conseguir seguir os planos alimentares, juntamente com a falta de atividade física são as queixas principais de muitos pacientes nos consultórios atualmente. As situações que viram grandes barreiras no processo do emagrecimento são inúmeras e a resposta pode estar no psicológico de cada ser humano. Afinal, quem nunca ouviu a frase “mente sã, corpo são”?

A psicóloga e coach psicológico, Ludmila Garcia, é especialista nesta área e ressalta a importância de um profissional do segmento. “O psicólogo não está restrito a tratar questões de transtornos mentais, mas pode também ajudar, inclusive, a mudar o comportamento, gerar motivação, elevar a autoestima, auxiliar em situações de compulsão. Tudo isso está diretamente relacionado com o processo de emagrecimento. É preciso estar bem emocionalmente para conseguir perder peso, praticar atividade física com prazer e ter um acompanhamento nutricional sem sofrimento”, defende.

Pense Magro

Com o objetivo de auxiliar pessoas especificamente nesta área, Ludmila criou o “Pense Magro”, que tem como objetivo o emagrecimento sem dietas focando na qualidade de vida, percepção de si mesmo e tudo que nutre o ser para além da alimentação. “O foco inicial é a mudança do pensamento para superar as crenças limitantes, conquistar o equilíbrio emocional e fazer da perda de peso uma consequência a partir disso”, pontua.

A Engenheira Civil Erica Orge participou do projeto e é testemunha dos bons resultados. “Eu sofria há um bom tempo com distúrbios alimentares e o projeto mudou muito minha relação com a comida e comigo mesma. Aprendi a fazer boas escolhas e dieta não faz mais parte da minha vida, o exercício já não é mais uma dificuldade. Hoje em dia, tudo é solução”, comemora.

Agência Educa Mais Brasil

Preservação da camada de ozônio é um desafio da atualidade

De acordo com as projeções do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), nos próximos 100 anos, poderá haver um aumento do nível médio do mar entre 0,18 m e 0,59 m e aumento da temperatura média global entre 1,8°C e 4,0°C. Assim, frear as mudanças climáticas é um desafio contemporâneo de nível mundial que envolve a cooperação entre esferas públicas e a sociedade.

Os impactos dessa transformação do clima recaem sobre a população do planeta Terra, uma vez que as consequências das mudanças climáticas resultam em desastres ambientais que afetam desde a produção de alimentos até a temperatura do clima.

A camada de ozônio tem uma importante atuação: inibir que as radiações ultravioletas (UV), emitidas pelo sol, cheguem à atmosfera terrestre. Essa camada, também chamada de Ozonosfera, é formada pelo gás ozônio (O3) que envolve a Terra. Ela fica localizada na estratosfera e ajuda a proteger os seres vivos. Quando há corrosão dessa camada, todos os ecossistemas sofrem as consequências, pois os raios UV incidem de forma mais potente sobre os seres vivos gerando danos à visão, levando ao envelhecimento precoce, à supressão do sistema imunológico e ao desenvolvimento do câncer de pele, por exemplo.

Para a bióloga e professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano (Ifbaiano), Daianne Sampaio, as medidas que possibilitem o combate à destruição da camada de Ozônio devem ser realizadas em conjunto, a partir de iniciativas globais abraçadas por todos – governo e sociedade. Para a professora, o maior desafio em relação a esse assunto é dar mais valor às Ciências e às pesquisas. “Importante, primeiro, que a gente tenha uma Ciência construída com muito rigor. É difícil combater se não há estudos e se não é dada a devida importância às pesquisas”, argumenta a profissional, que completa: “todos precisam entender como isso nos afeta”.

16 de setembro – nesta data, anualmente, comemora-se o Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozônio. O dia foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 1994, como celebração da assinatura do Protocolo de Montreal, ocorrido em 16 de setembro de 1987. Com a lembrança da data, objetiva-se conscientizar população e governos sobre a importância da preservação da camada de Ozônio.

Devido à importância desse assunto, o tema é recorrentemente abordado em conferências sobre o clima, em provas de vestibulares e, sobretudo, em questões do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Confira abaixo as causas da destruição da camada de Ozônio e como fazer para protegê-la:

Várias substâncias químicas contribuem para a destruição da Ozonosfera quando reagem com ela. Dentre esses fatores prejudiciais estão os óxidos nítricos e nitrosos e o CO2, bem como os gases clorofluorcarbonos (CFCs). Mas calma, tanto nome estranho assim é comumente usado no dia a dia sem que seja percebido.

Óxidos nítricos e nitrosos – expelidos pelos exaustores dos veículos. Como evitar?

Preferir bicicleta aos veículos automotivos ou ir a pé, quando possível;

  • Oferecer carona solidária para diminuir a quantidade de carros nas ruas;
  • Fazer manutenção periódica dos automóveis.

CO2 – produzido pela queima de combustíveis fósseis, como o carvão e o petróleo. Como reduzir?

  • Evitar queimadas;
  • Optar por fontes renováveis;
  • Realizar a manutenção preventiva dos automóveis;
  • Reduzir o consumo de carne.

CFC – substância química encontrada em solventes, gases para refrigeração, extintores de incêndio e aerossóis. Como evitar?

  • Ao comprar eletrodomésticos, verificar a quantidade de CFC que o aparelho emite e preferir aqueles com baixa porcentagem;
  • Evitar o uso de sprays como desodorantes aerossóis;
  • Preferir usar varal à secadora de roupa (a redução pode eliminar 3 kg de gases por lavagem).

Bolsa de estudo para cursos de Ciências Biológicas Educa Mais Brasil 2020

Ficou interessado em iniciar os estudos na área de Meio Ambiente? O Educa Mais Brasil te ajuda a iniciar o seu curso de graduação e pós-graduação com até 70% de desconto em instituições privadas de todo o Brasil. O processo é simples e, após a conclusão do curso, não há cobranças de taxas extras. Basta acessar o site Educa Mais 2020, localizar as ofertas de bolsas para a sua região e clicar em “quero esta bolsa”.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

suicídio

Safe Tears: app criado por alunas brasileiras ajudar no combate ao suicídio

Os dados sobre o suicídio, segunda maior causa de morte entre jovens de 15 a 29, segundo Organização Mundial de Saúde (OMS), chamam atenção para o constante diálogo sobre tema como forma de prevenção do problema. Nesse cenário, o Brasil figura na lista como o 8º país com maior índice de autoextermínio.

E o ambiente escolar mostra-se como um importante espaço para atuar na prevenção e como acolhida de pessoas em situação de vulnerabilidade. Foi pensando nisso alunas do ensino médio técnico integrado em Informática do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), câmpus Xanxerê, criaram o aplicativo Safe Tears.

Finalista da “Technovation Challenge”, competição que ocorreu em agosto, nos Estados Unidos, o aplicativo visa monitorar o estado emocional do usuário para que, a partir dos resultados, ele receba mensagens motivacionais e alertas para a necessidade de procurar ajuda médica. Estão à frente da criação as estudantes Ana Júlia Giacomeli, Anna Carolina Ferronato da Silva, Clara Noemi Pithon da Silva, Emanuela Maraskin e Jhuly Kefny da Silva Carvalho.

Na tradução para o português “Safe Tears” significa “lágrimas seguras”. Nesse aplicativo, cada usuário recebe uma pontuação conforme as suas informações pessoais e o resultado passa a ser monitorado pelo próprio usuário. A motivação surgiu a partir de uma aula do professor de informática do IFSC, Alex Weber. A produção envolveu a união de diversas áreas da instituição e, para a concretização, as estudantes ouviram psicólogos que contribuíram orientando.

“É um marco para a cidade e a região e ampliará os horizontes dos jovens e especialmente das meninas para área da tecnologia. Elas estão abrindo uma porta gigante”, afirma o professor Weber.

A interface do aplicativo contém um copo e, conforme as respostas do usuário, ele vai enchendo com lágrimas virtuais, o que gera uma porcentagem correspondente à capacidade do recipiente. Assim, com até 50% do copo cheio o usuário recebe mensagens motivacionais para não ficar mais triste. Acima disso, ele é orientado a procurar ajuda profissional.

No app há, ainda, a possibilidade de cadastrar uma pessoa de segurança para receber alertas sobre o estado mental do usuário.

Setembro Amarelo

O mês de Setembro é instituído como o mês de alerta para a prevenção do suicídio. A campanha nacional chama a atenção para a necessidade de discutir o assunto, uma vez que nove em cada 10 mortes por autoextermínio podem ser evitadas, de acordo com a OMS.

No Brasil, a campanha Setembro Amarelo foi criada em 2015 pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), CFM (Conselho Federal de Medicina) e ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria).

O movimento tem como objetivo dar mais visibilidade à causa por meio de pinturas e iluminação estampando a cor amarela, sobretudo, nos principais monumentos de todo o Brasil.

Caso precise, veja onde buscar ajuda:

Abrata

Centro de Atenção Psicosocial (CAPS)

CVV – ligue 188

Movimento Conte Comigo, Prevenção a Depressão

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

relações públicas

Conheça a história da Primeira Relações Públicas com Down do Brasil

A mineira Luísa Camargos, de 25 anos, não deixou as limitações do dia a dia virarem barreira na sua vida. Ela foi além e tornou-se a primeira pessoa com síndrome de Down a formar-se em Relações Públicas no Brasil, conforme atesta o Conselho Regional de Profissionais de Relações Públicas de Minas Gerais.

O objetivo de Luísa vai além do âmbito profissional que a graduação lhe proporcionou. Apesar de ainda não estar empregada formalmente na área, ela dá palestras e conta com a sua superação para estimular outras famílias a acreditarem nas pessoas com síndrome de Down. Para isso, ela usa o seu perfil no Instagram como espaço de motivação.

relações públicas
Foto: Arquivo pessoal

Em junho deste ano, a mineira concluiu os estudos e defendeu o Trabalho de Conclusão (TCC) “Comunicação nas Organizações”, que abordou a comunicação interna e externa nas organizações do 3º setor. “Nunca pensei em desistir. Sempre batalhei e minha família foi meu porto seguro”, conta a agora relações públicas, alegre, ao relembrar os momentos difíceis na rotina que vivenciou para conciliar terapias e faculdade, atividades que ela fazia nos três turnos do dia.

Documentário

A superação de Luísa vai ser contada por meio de um minidocumentário que está em produção em Minas Gerais. O material deve ser disponibilizado em outubro deste ano, na internet e nas redes sociais. “É um documentário curto, mas emocionante. Ficou lindo! Quanto mais pessoas assistirem é melhor para a visibilidade da síndrome e para inspirar outras pessoas”, afirma, orgulhosa, a irmã Alice. O trailer do mini documentário pode ser visto aqui:

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

carteira estudantil

Emissão da carteira estudantil do MEC é gratuita e digital

Estudantes poderão ter acesso à carteira estudantil digital e gratuita do MEC (Ministério da Educação) através das lojas Google Play e Apple Store. O objetivo é reduzir a burocracia e evitar a impressão de papel. Com o documento, que começa a ser emitido em um prazo de 90 dias, o aluno matriculado em instituição de ensino terá direito à meia-entrada em shows, teatros e outros eventos culturais.

Larissa Mesquita, estudante de Jornalismo, precisou pagar para tirar o documento e diz que a notícia vem em boa hora. “Paguei um valor absurdo e fui informada que a carteira só teria validade até março de 2019. Caso quisesse renovar, teria que pagar novamente. Essa notícia é maravilhosa! Afinal, os benefícios da carteira de estudante são diversos e devem ser bem aproveitados”.

A estudante de pós-graduação em Mídias Sociais, Bárbara Silva, compartilha a mesma opinião. “Já arcamos com muitas outras despesas durante a faculdade, inclusive com a nossa mensalidade. Na minha opinião, esse deveria ser um direito de todo estudante. Tenho certeza que a mudança vai favorecer muitos estudantes que não têm condição de pagar esse valor abusivo”, conclui.

Para a emissão gratuita da carteira estudantil física, o MEC pretende firmar uma parceria com a Caixa Econômica Federal. No entanto, ela só terá validade até 31 de março do ano seguinte. Já a carteira digital será válida enquanto o estudante estiver matriculado na instituição de ensino. Confira abaixo a lista de instituições autorizadas a emitir a carteira de identificação estudantil:

• Ministério da Educação;

• Associação Nacional de Pós-Graduandos;

• União Nacional dos Estudantes (UNE);

• União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes);

• Entidades estudantis estaduais, municipais e distritais;

• Diretórios centrais dos estudantes;

• Centros e diretórios acadêmicos;

• Outras entidades de ensino e associações representativas dos estudantes.

O Ministério da Educação pretende ainda criar um novo banco de dados, o Sistema Educacional Brasileiro. O intuito é melhorar a implementação, execução e avaliação das políticas públicas na educação.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

veterinário

Dia do Veterinário: história do cachorro Cartucho une tutores e veterinários

Seja de pedigree ou sem raça definida, os cãozinhos estão sempre prontos para mostrar o tamanho do seu amor e transformar a vida de quem está por perto. É assim com o cachorro Cartucho, que após ser abandonado ainda filhote, passou a ser cuidado pelo delegado Artur Guimarães, alegrando a vida de todos em uma delegacia localizada na ilha de Itaparica, na Bahia.

Há menos de dez dias, foi o tutor Artur que precisou reforçar o seu companheirismo com o animal fazendo de tudo para preservar a vida do bichinho. Nas últimas semanas, ele deu entrada na clínica veterinária Planeta Animal, localizada em Salvador, sem conseguir andar, com quadro neurológico e insuficiência renal grave. Uma série de exames apontou o diagnóstico de leptospirose. Para complicar a situação de Cartucho, os veterinários Gabriela Azevedo e Diogo Azevedo ainda notaram que existe a possibilidade do cão ter sido picado por uma cobra.

veterinário
Cachorro Cartucho. Foto: Arthur Guimarães

Os cuidados veterinários são fundamentais para a sobrevivência de animais em estado grave, como o de Cartucho. De acordo com a veterinária, cerca de 15% dos atendimentos realizados nas três unidades da clínica Planeta Animal na capital baiana, em 2018, foram de casos de emergências. “Quanto mais rápido for o atendimento, maiores as chances de manter o animal vivo. A recomendação é que os tutores encaminhem seu pet para o hospital veterinário imediatamente em situações como essa”, afirma Gabriela.

Segundo Gabriela, Cartucho chegou bem debilitado, vomitando, com diarreia e sem conseguir andar, mas felizmente tem apresentado melhoras significativas. Os sintomas cessaram e ele está começando a se movimentar novamente. “Ele está resistindo a esse desafio e tem grandes chances de voltar a vida normal. Conhecer a história de Cartucho nos move. Somos 10 veterinários aqui na clínica e todo mundo cuida dele. Essa melhora é validada a todos”, assegura Azevedo.

veterinário
Foto: Tatiany Carvalho

A união faz a força

Os tutores de Cartucho, Artur Guimarães e Camila Guimarães, afirmam que o cão é muito bem cuidado. As vacinas estavam em dia, o animal tomava banho semanalmente e só comia ração. “Ele é um cachorro muito inteligente, companheiro e já atendia a alguns comandos como o de sentar. É o nosso mascote da

Delegacia de Itaparica. Ele é um verdadeiro guerreiro”, disse Artur. A torcida pela saúde de Cartucho é grande – a equipe da 19ª DP fez até mesmo uma vaquinha para ajudar no tratamento do mascote que só tem oito meses de vida. A equipe da clínica Planeta Animal também está colaborando com os custos do tratamento.

Dia do Veterinário: profissionalismo e amor pelos animais

O Dia do Médico Veterinário é comemorado anualmente no dia 9 de setembro. Esta data celebra a ação dos profissionais responsáveis por cuidar da saúde dos animais. Uma curiosidade: o dia é comemorado hoje, porque foi exatamente nessa data, em 1933, que o presidente do Brasil, Getúlio Vargas, assinava o Decreto Lei nº 23.133, que regulariza a profissão e o ensino da medicina veterinária no país. Mesmo sendo oficializado apenas em 1933, os cursos de formação em veterinária já existiam no Brasil desde 1910.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

enade

Enade: Questionário do Estudante deve ser preenchido pelos candidatos

Iniciou na última segunda-feira (2) o prazo para preenchimento do Questionário do Estudante. O procedimento deve ser realizado por alunos de cursos superiores que se formaram neste ano e que irão passar pelo Exame Nacional de Desempenho de Estudante (Enade). A prova está prevista para o dia 24 de novembro. Os estudantes têm até o dia 21 do mesmo mês, três dias antes da prova, para preencher o questionário.

O Enade é um dos pré-requisitos para a conclusão do curso, colação de grau e aquisição do diploma dos estudantes. Além disso, serve para avaliar os conhecimentos adquiridos ao longo da graduação em relação aos conteúdos previstos nas diretrizes do curso.

Todos os formandos precisam preencher o formulário, incluindo os que pretendem solicitar dispensa da prova, pois o concluinte que não o fizer fica impossibilitado de colar grau. Com o objetivo de coletar informações sobre o perfil socioeconômico e acadêmico dos participantes, o questionário é realizado exclusivamente pelo Sistema Enade.

Sobre o exame

Serão avaliados, neste ano, estudantes dos cursos ligados às áreas de Engenharias e Arquitetura e Urbanismo; Ciências da Saúde, Ciências Agrárias; e grau tecnólogo nos cursos superiores de tecnologia nas áreas de produção alimentícia, recursos naturais, militar, áreas de saúde, ambiental e segurança. Fonte: Agência Educa Mais Brasil

olimpíada de matemática

Olimpíada de Matemática 2019: locais de prova são divulgados

A espera acabou. Os cerca de um milhão de estudantes que participarão da segunda etapa da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep) já podem consultar o local de aplicação da prova que acontece no dia 28 de setembro, a partir das 14h30 – horário de Brasília (DF). Para conferir o endereço, os alunos devem acessar o site da Olimpíada.

A Obmep é a maior competição científica do país e neste ano chega a sua 15º edição. Destinada a estudantes dos níveis fundamental e médio, é realizada pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa) e, tem os povos indígenas como tem neste ano.

Premiação

Os alunos de escolas públicas e privadas serão premiados separadamente. Aos primeiros serão concedidas 6.500 medalhas entre ouro, prata e bronze e até 46.200 certificados de Menção Honrosa. Estudantes de instituições particulares, por sua vez, receberão 975 medalhas e até 5.700 certificados. Os premiados com medalha de ouro, prata ou bronze garantem o ingresso em programas de iniciação científica.

*matéria produzida com informações do MEC

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

encceja

Encceja 2019: candidatos já podem consultar gabarito

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou na tarde desta terça-feira (3), os gabaritos oficiais da edição de 2019 do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja). Está previsto para dezembro a divulgação do resultado final, o que inclui a nota da redação.

A edição deste ano teve um número recorde de participantes: 1.185.945 estudantes. O número significa 45% a mais em comparação a 2018. A prova foi aplicada em 25 de agosto, em 613 municípios brasileiros e ainda trouxe uma novidade. O caderno de provas teve folha destacável para anotar as respostas.

As secretarias estaduais de educação são responsáveis por emitir os certificados de conclusão do ensino fundamental e do ensino médio. Se o participante não atingir a pontuação mínima em alguma área de conhecimento, pode requerer a Declaração Parcial de Proficiência, sempre junto aos certificadores.

Encceja Exterior

Para quem vai fazer o Encceja Exterior, é o caso dos brasileiros residentes em outros países, o Inep disponibilizou os locais de prova. Eles podem ser conhecidos por meio do cartão de confirmação de inscrição, que pode ser acessado pela página do candidato. O exame será aplicado em 18 cidades de 12 países.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil