Avatar

Conteúdo patrocinado

enem, enem 2019, exame nacional do ensino médio, provas, inep, impressão, remessa

Primeira remessa de provas do Enem 2019 já saiu para distribuição

Começou a ser distribuída nessa quinta (3), em direção à Bahia e ao Pará, a primeira remessa das 10,2 milhões de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019. Segundo o Inep, do total de provas, 408 mil impressões pertencem ao primeiro malote que saiu do 4º Batalhão de Infantaria Leve do Exército, em Osasco (SP), com a escolta da Polícia Militar.

A logística das provas conta com reforço de diversas equipes de segurança, conforme reforça o diretor de Gestão e Planejamento do Inep, Murillo Gameiro: “destaco o papel da Polícia Militar de São Paulo que, durante todo o período de impressão dos cadernos das provas, fez o acompanhamento das provas na gráfica”.

O exame está previsto para ocorrer nos dias 3 e 10 de novembro deste ano em 1.727 municípios brasileiros. O Enem avalia o desempenho do estudante e viabiliza o acesso à educação superior, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Programa Universidade para Todos (ProUni) e instituições portuguesas. O exame também possibilita o financiamento e apoio estudantil, através do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Fonte: Agência Educa Mais Brasil*Com informações do Inep

aprendizap, aplicativo, mensagens, whatsapp, enem, estudo, mensagens

Aprendizap auxilia estudos para o Enem 2019 via aplicativo de mensagem

No momento dos estudos muita gente prefere se desconectar das redes sociais e aplicativos dos smartphones. No entanto, é possível muitas vezes transformar o vilão em aliado, mudando o foco do uso dos celulares em benefício dos estudos. Essa é a proposta do aplicativo Aprendizap, que auxilia na conquista do conhecimento por meio de conteúdos educativos enviados via whatsapp e pode ser usado na preparação para o Enem.

A ferramenta, desenvolvida pela Movile, dona do iFood, tem como objetivo a promoção a capacitação de jovens e professores e interage com os usuários por meio de um chat boot.

O Aprendizap conta com três programas: Competências do Futuro, em parceria com a Fundação Estudar, que ensina temas como autoconhecimento, liderança, resolução de problemas e empatia; Guia de Estudos para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), em parceria com a edutech Descomplica; e uma opção voltada aos professores, feita em parceria com a Embaixadores da Educação, que ensina a usar ferramentas tecnológicas na sala de aula.

Após o cadastro no site do AprendiZap Enem, o usuário escolhe um dos três programas e uma assistente virtual inicia a conversa para enviar os conteúdos criados por especialistas. Depois disso, o programa avalia o quanto o usuário aprendeu e faz sugestões de novos conteúdos.

A expectativa dos desenvolvedores do aplicativo é ajudar 50 mil estudantes que farão a prova do Enem 2019. Para isso, estão no aplicativo mais de 30 vídeos, além de mapas mentais e resumos dos temas que mais caem no exame.

“Um mundo super tecnológico está sendo criado. Isso é fantástico, mas uma parcela grande da sociedade não está inserida nesse mundo. Queremos criar projetos com tecnologia que criem oportunidades para os jovens brasileiros”, diz o responsável pela empresa criadora do chat boot do Aprendizap, Matheus Fonseca.

A plataforma escolhida para o aplicativo foi o WhatsApp porque, segundo Fonseca, é acessível e gratuito. “Já existe muito conteúdo na internet, mas faltava um local para direcionar o estudante em uma trilha personalizada”, explica a analista de desenvolvimento social e uma das responsáveis pela Fundação 1Bi, Débora Nunes.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Brasileiros podem concorrer a bolsas de estudo em Nova York

O Obama Foundation, que tem como CEO do programa o ex-presidente americano Barack Obama, juntamente com a ex-primeira-dama que é formada em Direito, Michelle Obama, está com inscrições abertas para mais uma edição das bolsas de estudo para cursos em Nova York.

Voltado para engajamento de liderança e aprendizado acadêmico, o curso tem aproximadamente um ano de duração. Os contemplados estudarão na Universidade Columbia e as inscrições vão até 13 de dezembro. Os estudantes contarão com workshops com subtemas como gestão, interpretação de dados, resolução para conflitos e como falar em público.

Os contemplados com as bolsas terão um apartamento mobiliado e relativamente próximo da instituição de ensino, passagens aéreas, seguro saúde, além de um valor mensal, com o objetivo de ajudar com os custos de vida em Nova York.

Para concorrer às bolsas do Obama Foundation, é preciso ter acesso ao formulário e preencher todas as informações pedidas, com este link. Além de disponibilizar o currículo atualizado do candidato, também é preciso enviar três cartas de recomendação, que podem ser de familiares ou de trabalho.

É necessário também ter proficiência em inglês comprovada por meio de um vídeo, o personal statement, com duração de cinco minutos e que deve ser compartilhado no YouTube ou Vimeo, com o link disponível no formulário. Todos esses requisitos devem ser atendidos até 13 de dezembro, data limite das inscrições.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Cursos, Cursos Profissionalizantes, Senai, Educação, Educa Mais Brasil

Cursos profissionalizantes estão sendo ofertados pelo SENAI

Mais de 81 mil cursos de educação profissional estão sendo ofertados em todo o país, pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). As vagas ofertadas são destinadas a pessoas de baixa renda e os cursos disponíveis variam de acordo com a região do inscrito. As matrículas são feitas, exclusivamente, pela internet, no site do Senai de cada estado.

As oportunidades são para mais de 250 áreas disponíveis como construção, couro e calçados, educação, eletroeletrônica, energia, gestão, gráfica e editorial. Atenção: o interessado que não conseguir realizar a matrícula no site tem outra opção para garantir a continuidade dos estudos por meio de programas de bolsas para cursos técnicos, profissionalizantes e preparatórios como o Educa Mais Brasil 2020.

Os cursos profissionalizantes e técnicos são importantes para quem busca o primeiro emprego ou requalificação na área de trabalho, pois são oportunidades que vão além do currículo básico de ensino. Normalmente, esses cursos têm curta duração e baseiam-se na metodologia baseada em aulas mais interativas com conteúdos dinâmicos e didáticos focando nas aulas práticas.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

enfermagem, profissão, carreira, medicia, médicos, medicina

Entenda as diferenças entre as áreas da Enfermagem

De acordo com os últimos dados do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), no país existem 492 mil enfermeiros, 1.132.231 técnicos de Enfermagem e 418.626 auxiliares. A Enfermagem é complementar à carreira da Medicina. Enquanto os médicos dão o diagnóstico, os enfermeiros e suas categorias dão assistência ao paciente. A profissão é regulamentada pela lei 7.498, que pontua as diferenças entre cada área de atuação da Enfermagem, descrevendo cada uma de suas três categorias.

As remunerações da área também variam conforme cada categoria. Segundo dados do Educa Mais Brasil, baseados no Ministério do Trabalho (Caged), a média salarial para os enfermeiros no Brasil é de R$ 2.948. Já para os técnicos de enfermagem, o valor é de R$ 1.900. Enquanto isso, os auxiliares recebem uma remuneração média de R$ 1.500.

Para a técnica de Enfermagem e sócio-fundadora da Escola Técnica de Saúde Evangélica, Airesnede Rossi, a carga horária do curso bem como a grade curricular da escola onde o estudante quer se profissionalizar devem ser levadas em consideração com muita atenção. “Têm escolas que dão 1h30 de aula a 2h, três a quatro vezes na semana”, diz a profissional que justifica a importância de escolher bem a instituição onde será feito o curso. “Não é porque a carga horária do curso é menor que você tem que abraçar. Porque é um curso com uma responsabilidade muito grande. Você vai trabalhar com vidas, você tem que saber o que está fazendo. Então, preparo é fundamental”, argumenta.

Entenda as diferenças entre as carreiras:

Enfermeiros

São responsáveis por oferecer cuidados a pacientes em tratamentos médicos de alta complexidade. Na Enfermagem, podem atuar em unidades de saúde cuidando do planejamento, prestando consultorias e realizando auditorias. Por isso, é a categoria de maior responsabilidade dentro da profissão. Além disso, são considerados aptos a promover a formação de novos profissionais.
Para habilitar-se na área e seguir carreira é necessário ter um curso superior, que possui duração média de cinco anos.

Técnicos de enfermagem

A função do técnico de enfermagem está em prestar assistência aos enfermeiros nas questões que dizem respeito a planejamentos, cuidados com paciente e execução de programas de assistência à saúde do enfermo.

Para exercer a profissão, o técnico desta área precisa ter um curso de especialização, que dura, em média, dois anos.

Auxiliar de enfermagem

Os auxiliares de enfermagem podem preparar pacientes para exames, consultas ou tratamentos, executar prescrições para os médicos, cuidar da higiene do local onde se encontra o enfermo, promover o conforto e a higiene de cada paciente, bem como providenciar segurança e alimentação adequadas para cada um. Assim, podem exercer funções de assistência à Enfermagem.

Para seguir carreira como auxiliar de enfermagem é preciso ter um curso na área, com duração média de um ano e meio.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Prouni: prazo final para bolsas remanescentes encerra na próxima segunda-feira (30)

Encerram na próxima segunda-feira (30) as inscrições para as bolsas remanescentes do Programa Universidade para Todos (Prouni) para candidatos já matriculados na instituição de ensino superior em que deseja se inscrever. Estudantes selecionados devem comparecer na instituição em até dois dias úteis seguintes ao da inscrição para comprovar as informações prestadas.

As vagas remanescentes são aquelas que não foram preenchidas por desistência dos pré-selecionados ou por falta de apresentação da documentação necessária. Porém, ao contrário do processo regular, para selecionar os candidatos não serão divulgadas notas de corte diárias e as vagas são ocupadas por ordem de inscrição, que ao ser realizada, reserva de imediato a bolsa ao estudante.

Podem participar do processo pessoas sem diploma de ensino superior que tenham feito a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em qualquer edição a partir de 2010, com nota superior a 450 pontos e que não tenham zerado a prova de redação. Professores da rede pública de ensino em exercício do magistério da educação básica, mesmo que não tenham feito a prova do Enem também podem participar e pleitear uma bolsa de estudos em cursos de licenciatura.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Encceja 2019: participantes já podem solicitar certificação nas secretarias de educação

Participantes que prestaram o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) em edições passadas, a partir de 2006, podem solicitar o certificado de conclusão dos ensinos fundamental e médio. É necessário que o aluno procure as secretarias estaduais de Educação para solicitar a emissão do documento. O atendimento pode ser realizado em 283 campi de 32 institutos credenciados que estão espalhados em 24 unidades da Federação. Apenas Ceará, Alagoas e Tocantins não possuem institutos cadastrados.

No caso do aprovado no ensino médio, também é possível pedir o documento em Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia que firmaram Termo de Adesão ao Encceja. Para requerer a certificação não é obrigatório levar a página impressa com o resultado, mas se o solicitante tiver o documento em mãos ajudará no processo de identificação da nota e fará com que o certificado seja emitido rapidamente.

Pode pedir a emissão do certificado o participante que atingiu, no mínimo, 100 pontos em cada uma das áreas de conhecimento e tirou nota igual ou maior do que cinco em redação. O resultado está disponível no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Quem conseguiu a nota mínima em uma área do conhecimento, mas não nas quatro áreas da prova do Encceja, poderá requerer a declaração parcial de proficiência. Com essa declaração, o participante fica liberado de fazer as mesmas matérias na próxima edição do exame, ou seja, poderá se inscrever apenas para os eixos que faltaram.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

desemprego

Pesquisa aponta que desemprego entre jovens caiu no 2º trimestre deste ano

O desemprego entre os jovens, no Brasil, apresentou maior redução em relação a outros grupos de trabalhadores, no 2º trimestre de 2019, em comparação ao mesmo período de 2018. No entanto, o levantamento aponta, ainda, que apesar da diminuição do desemprego entre os mais jovens, esta é a faixa etária com a menor chance de ser contratada. Dados fazem parte de um levantamento divulgado nesse mês, pelo Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea).

Ainda de acordo com o levantamento do Ipea, mais de três milhões de brasileiros ingressaram em cursos de graduação em 2018, o que representa um crescimento de quase 7% em relação ao mesmo período do ano anterior. Para especialistas, tal explicação está no aumento de cursos de Educação a Distância (EAD). Nesse cenário, os cursos de bacharelado permanecem concentrando a maioria dos ingressantes da educação superior (58,0%), seguidos pelos cursos tecnológicos (20,9%) e os de licenciatura (20,5%).

Além de programas do governo que possibilitam acesso ao ensino de qualidade, como o financiamento do ensino superior (Fies) e o Programa Universidade para Todos (Prouni), por exemplo, o reforço vem, também, de programas privados como o Educa Mais 2020 que ofertam bolsas de estudo para cursos de ensino básico, técnico, de idiomas, graduação e pós graduação.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

enade

Estudantes que solicitaram atendimento diferenciado do Enade já podem consultar pedido

Estudantes que fizeram as solicitações para atendimento específico, especializado e/ou pelo nome social para o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) 2019 já podem conferir os resultados pelo Sistema Enade. Quem teve o pedido recusado terá a oportunidade de apresentar novos documentos das 10h de segunda-feira (23) às 23h59 de sexta (27). O Inep divulgará o resultado dos recursos a partir de 1º de outubro.

O atendimento especializado destina-se a pessoas com baixa visão, cegueira, visão monocular, deficiência física, deficiência auditiva, surdez, deficiência intelectual (mental), surdocegueira, dislexia, déficit de atenção, autismo e/ou discalculia.

O atendimento específico é oferecido a gestantes, lactantes, idosos ou pessoas com outra condição específica. Já o atendimento por nome social aplica-se àqueles que se identificam e querem ser reconhecidos socialmente em consonância com sua identidade de gênero.

*Matéria produzida com informações do MEC

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Nesta semana população pode ter acesso a serviços ofertados por instituições de ensino superior

Durante essa semana, do dia 23 até o dia 28, mais de 550 instituições de ensino superior de todo o Brasil oferecem serviços gratuitos para a população. As atividades têm como público pessoas de todas as idades e são oferecidas por estudantes, professores e funcionários das faculdades dentro da 15º Campanha Responsabilidade Social do Ensino Superior Particular. O projeto é realizado anualmente pela Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (Abmes).

Os interessados devem saber das faculdades mais próximas se elas estão participando do evento. Informações sobre horários e serviços oferecidos também podem ser conferidas nos sites das instituições participantes. Serão mais de seis mil atividades como assistência à saúde; consultoria jurídica; orientação profissional e educacional; promoção da inclusão digital e atividades culturais, recreativas e esportivas.

Desde 2005 o projeto já realizou cerca de 16 milhões de atendimentos à população, sendo mais de 90 mil atividades realizadas por mais 1,5 mil instituições de todo o país. Assim, as organizações participantes recebem o “Selo Instituição socialmente Responsável”. A Campanha de Responsabilidade Social do Ensino Superior Particular foi criada para aproximar os setores acadêmicos e privados da população. Desde 2014, a programação que era realizada em apenas um dia foi ampliada para uma semana.

*Com informações da Agência Brasil

Fonte: Agência Educa Mais Brasil