Avatar

William Bittar - CBN Curitiba

Bicicletas compartilhadas são retiradas das ruas de Curitiba

Quem anda por parques e praças de Curitiba já deve ter percebido que as famosas bicicletas compartilhadas amarelas, chamadas de Yellow, não estão mais nesses lugares, pois é, não tem mais nenhuma na cidade.

O serviço de bikes e patinetes compartilhadas começou a funcionar na capital paranaense há um ano e já passa por mudanças, incluindo a retirada das bicicletas de circulação.

A Grow, startup de serviço de micromobilidade responsável pelas bicicletas, informou nesta quarta-feira (22) que todas foram “recolhidas das ruas para que sejam submetidas a um processo de checagem e verificação das condições de operação e segurança”. No entanto, o comunicado não estipula um prazo para que elas voltem.

Além disso, a empresa também anunciou que somente Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro seguirão recebendo as patinetes elétricas, pois as operações serão encerradas em 14 cidades. As patinetes que estavam nesses municípios serão transferidas para aqueles em operação.

A empresa disse ainda que está buscando parcerias públicas e privadas “para fortalecer e expandir sua operação”.

Segundo o levantamento realizado pela Grow, em sete meses de serviço na capital paranaense, os usuários percorreram, em média, 160 mil quilômetros por mês, o equivalente a quatro voltas na Terra.

De acordo com a empresa, as sextas-feiras são os dias da semana em que a procura por bicicletas e patinetes compartilhadas em Curitiba era maior, enquanto segundas e quartas eram os dias de menor volume.

No comunicado, a Grow informou que “em parceria com uma consultoria de RH, está buscando a recolocação dos colaboradores demitidos”.

comércio juvevê curitiba

Comerciantes estão preocupados com arrombamentos em bairro nobre de Curitiba

O motivo para o fechamento de uma famosa loja de roupas infantis no bairro Juvevê, em Curitiba, chamou a atenção de clientes e comerciantes da região. Em novembro de 2019, foram três assaltos em menos de uma semana, com um prejuízo grande para a loja.

A gerência da loja preferiu não gravar entrevista, mas afirmou que os furtos aconteceram sempre da mesma forma. Os suspeitos quebravam as vitrines e levavam os produtos antes da chegada de uma equipe de segurança, deixando um grande prejuízo financeiro.

O comerciante Alexander Leo, que trabalha em uma revistaria na região, conta que o bairro não costuma ter crimes mais graves, mas os arrombamentos são constantes.

“É raro ter homicídio, mas o que tem ocorrido muito é furto e arrombamento. Fizeram isso nessa semana em dois restaurantes, com algum objetivo e furtaram as coisas que tinham ali. Não tem porta metálica que iniba”, avalia.

O comerciante também fala que os bandidos costumam procurar por lugares de fácil acesso, inclusive, falou do arrombamento de dois restaurantes nesta semana. A fachada dos restaurantes era igual a da loja infantil, com portas de vidro.

“Chega um sujeito com uma pedra ou tijolo e quebra aquela vitrine, sai correndo. É um crime difícil de ser elucidado se não tiver uma câmera que pegue o sujeito”, completa.

PM ALEGA QUE FAZ POLICIAMENTO PREVENTIVO

Em nota, a Polícia Militar do Paraná afirmou que é feito o policiamento preventivo em todas as regiões da cidade, inclusive, onde aconteceram os furtos à loja infantil.

Além disso, ressaltou que existe um reforço de patrulhamento nos locais onde há mais necessidade e maior número de criminalidade.

Por fim, a corporação disse que é importante a contribuição da população com denúncias e repassando informações sobre as características de pessoas suspeitas de cometerem esses crimes, a fim de que uma equipe policial possa fazer a abordagem o mais rápido possível.

criança, bombeiros, menino, afogado, corpo, rio, rio branco do sul, curitiba, paraná, bpmoa, gost, rio açungui

Bombeiros encontram corpo de menino que se afogou em rio na grande Curitiba

O Corpo de Bombeiros localizou, na manhã desta quinta-feira (9), o corpo de uma criança que se afogou e desapareceu após cair no Rio Açungui, na tarde desta quarta-feira (8), em Rio Branco do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o menino tinha quatro anos e brincava com outras crianças na beira do rio quando caiu na água e se afogou.

O tenente Maikon, do BPMOA (Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas), fez um alerta para que pais não deixem crianças brincarem sozinhas em rios e lagos, pois, geralmente são locais não avaliados pelo Corpo de Bombeiros e também não possuem nenhum tipo de vigilância.

“Os pais têm que ter consciência disso: quando levamos crianças para áreas de diversão com água, com uma piscina, precisamos saber que a criança não sabe do perigo que ela está se colocando. Muitas vezes ela vai buscar uma bola, uma boia ou um brinquedo que cai nesse ambiente… e ela está focada só no objeto, não no perigo”, explica.

“Por isso, é responsabilidade dos pais ou responsáveis ter a proteção e ficar sempre de olho. Também é importante criar mecanismos para evitar os acidentes, seja em piscinas, lagos ou represas”, completa.

O Gost (Grupo de Operações de Socorro Tático), do Corpo de Bombeiros, auxiliou nas buscas, além da Defesa Civil de Rio Branco do Sul.

maria atea fogo na mulher em matinhos feminicídio

Feminicídio: Homem suspeito de atear fogo na companheira é preso pela polícia do PR

O homem, de 65 anos, suspeito de atear fogo na companheira, de 66 anos, foi preso temporariamente nesta quarta-feira (1), após ser localizado na casa de um sobrinho, em um balneário de Matinhos, no Litoral do Paraná.

Segundo a Polícia Civil, o homem confessou o crime, sem demonstrar nenhum arrependimento, e disse que usou gasolina para atear fogo em Francisca dos Santos, sob a justificativa de que desconfiava de que ela tivesse um amante.

O crime aconteceu na madrugada do dia 31 de dezembro, no balneário de Praia Grande, também em Matinhos.

Testemunhas ouvidas na delegacia confirmaram que o homem é que ateou fogo na mulher.

Quando a Polícia Militar chegou na residência onde o crime aconteceu, o filho do suspeito confirmou que o pai tinha feito aquilo, mas fugiu logo depois.

A vítima, que teve 98% do corpo queimado, chegou a ser transferida para o Hospital Regional de Paranaguá, também no litoral, mas não resistiu aos ferimentos.

Como o homem fugiu do flagrante, ele só ficou preso após o plantão judiciário acatar um pedido da Delegacia de Matinhos pela prisão temporária do suspeito.

Ele deve responder por feminicídio.

Capitão da PM suspeito de corrupção passiva é preso preventivamente

A Justiça do Paraná converteu a prisão em flagrante em preventiva do capitão da Polícia Militar que atuava no Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Foz do Iguaçu, suspeito de corrupção passiva.

Elias Wanderlei Marinho foi preso no sábado (28), em Curitiba, após uma denúncia feita ao Ministério Público do Paraná (MP-PR), de ele que teria solicitado R$ 100 mil a um empresário para evitar uma investigação contra ele.

Segundo o Gaeco, o empresário combinou um local para fazer o pagamento de parte da quantia combinada com o policial. No momento em que recebeu o dinheiro, foi preso em flagrante, no bairro Campina do Siqueira.

A audiência de custódia de Marinho aconteceu nesta segunda-feira (30), no Centro de Audiências de Custódia de Curitiba, no bairro Ahú.

O capitão da PM chegou algemado, acompanhado de policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) da Polícia Militar.

O Gaeco informou que não admite qualquer tipo de desvio e que o oficial foi imediatamente desligado das funções.

A Polícia Militar disse que o policial preso deve ficar à disposição da Justiça e que aguarda os procedimentos para avaliar a situação de Marinho dentro da corporação.

A CBN Curitiba tenta localizar o advogado do capitão da PM.

advogado é solto após pagar fiança agredir guarda municipal

Advogado preso por agredir guarda municipal é solto após pagar fiança

Após pagamento de R$ 5 mil de fiança, o advogado Leandro Saboia, de 37 anos, que foi preso na sexta-feira (27), suspeito de agredir um guarda municipal de Curitiba, foi solto na noite de sábado (28).

De acordo com a juíza de Direito Substituta Plantonista do Centro de Audiências de Custódia de Curitiba, Diele Denardin Zydek, foi concedida a liberdade provisória com fiança, “tendo em vista as condições pessoais do autuado, bem como o número de delitos em tese praticados”.

Além do pagamento, também foram impostas medidas restritivas ao advogado, como comparecer a todos os atos do processo e a suspensão para dirigir veículo automotor.

O CASO

Leandro Saboia foi abordado por guardas municipais após ser flagrado trafegando na contramão na Rua Alferes Poli, no bairro Rebouças. O veículo estava com licenciamento vencido e o advogado apresentava sinais de embriaguez.

Durante a abordagem, Saboia ainda deu um soco no rosto de um dos guardas municipais.

Ao ser preso em flagrante, foi levado para a Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran) da Polícia Civil, onde ainda teria desacatado os policiais e quebrado uma barra de ferro de uma das celas.

O delegado Edgar Santana, da Dedetran, comentou o caso no dia da prisão do advogado e revelou que ele já tinha passagem policial.

Saboia responde pelos crimes de condução de veículo automotor, na via pública, com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool ou de outra substância psicoativa; lesão corporal; dano ao patrimônio público; resistência à prisão e desacato à autoridade.

A CBN Curitiba tenta contato com a defesa do advogado, mas até o final desta reportagem, não obteve retorno.

furtos, roubos, crimes contra a pessoa, curitiba, paraná, sesp, balanço, polícia civil

Furtos e roubos diminuem, mas crimes contra a pessoa crescem em Curitiba

De janeiro a setembro de 2019, o número de furtos e roubos chegou a 43.594 em Curitiba. Apesar do número preocupante, houve redução em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 52.649 furtos ou roubos.

Por outro lado, crimes contra a pessoa tiveram aumento na capital paranaense. Foram 28.957 crimes de janeiro a setembro de 2019, contra 28.059, no mesmo período de 2018, um aumento de 3,20%.

Os dados foram divulgados pela Secretaria de Segurança do Paraná (Sesp) no Relatório Estatístico Criminal, na última sexta-feira (6).

Em todo o Paraná, são mais de 116 mil furtos e mais de 37 mil roubos nos nove meses de 2019.

O crime de roubo apresentou redução em todas as modalidades do relatório no Estado: veículo (-27%), ambiente público (-16%), residência (-27,6%) e comércio (-25,7%).

Considerado o recorte de Curitiba, foi apontada queda de 21% nos roubos. Foram 4.103 registros a menos durante o período, o que resultou em menos 15 casos de roubo por dia na capital.

Com relação aos furtos, a capital paranaense registrou queda de 15%, ou seja, 18 casos a menos por dia.

brf funcionários adulterar ração engorda animal

Funcionários da BRF são denunciados por adulterar composto de rações para engorda animal

Onze funcionários da empresa BRF foram denunciados pelo Ministério Público Federal no Paraná (MPF/PR) por supostas irregularidades cometidas na fabricação de rações e de um composto adicionado às rações entre os anos 2014 e 2018.

De acordo com a denúncia, há provas robustas de que os funcionários empregavam substâncias proibidas pela legislação brasileira na fabricação do composto PREMIX ou utilizavam substâncias permitidas, mas em dosagem diversa do que a declarada às autoridades e constante dos rótulos dos produtos.

As rações e o PREMIX eram distribuídos aos integrados da empresa, responsáveis pela criação e engorda de aves e suínos, os quais, fechando o ciclo produtivo, são abatidos pela BRF e processados para destinação aos mercados interno e externo.

Ainda segundo o Ministério Público Federal no Paraná, para garantir que a prática não fosse detectada, os denunciados ainda agiram conscientemente para burlar a fiscalização federal, operando outras fraudes, como a remoção de estoques de substâncias usadas na fabricação do PREMIX em datas próximas das quais se realizariam auditorias in loco.

Para o MPF/PR, os crimes não eram exceções ou meros desvios de conduta pontuais de alguns funcionários, mas praticado de forma consciente e sistemática, constituindo-se como verdadeira política da empresa e realizada em diversas escalas de empregados.

Os funcionários foram denunciados pelos crimes de estelionato qualificado, falsidade ideológica, invólucro ou recipiente com falsa indicação, falsificação de substância ou produto alimentício, falsificação de produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais e associação criminosa.

NOTA 

Em nota, a BRF informou que “que tem total interesse no esclarecimento de todos os fatos, uma vez que os princípios que guiam a Companhia são baseados na transparência, respeito à legislação e tolerância zero com qualquer tipo de conduta indevida”.

Também garantiu que “nenhum membro da administração, diretor ou executivo em posição de gestão atual na BRF foi denunciado” e que “dentre os onze denunciados, um colaborador da área técnica foi afastado na data de hoje” e que “os demais não fazem parte do quadro da empresa”.

Por fim, reiterou que “cumpre as normas e regulamentos referentes à produção e comercialização de seus produtos, possui rigorosos processos de segurança alimentar, controles de qualidade e não compactua com práticas ilícitas”.

VÍDEO: servidores e polícia entram em confronto na Câmara Municipal de Curitiba

Um protesto realizado por dezenas de servidores, que são contra a votação do reajuste de 3,5% do funcionalismo público de Curitiba, terminou em confronto com a Polícia Militar e Guarda Municipal, na manhã desta segunda-feira (18), na Câmara Municipal. Os manifestantes tentaram entrar no prédio do legislativo e foram impedidos pelos policiais, que utilizaram spray de pimenta na ação.

Com manifestantes nas escadarias do Palácio Rio Branco, vereadores da oposição e independentes pediram a suspensão da sessão. Entre eles, Professora Josete (PT), Herivelto Oliveira (Cidadania) e Dalton Borba (PDT).

“Presidente suspende a sessão, servidor está sendo agredido”, pediu a Josete. Ignorada pelo presidente do legislativo, Sabino Picolo (DEM), a parlamentar pediu uso da palavra na tribuna e completou “Eu peço que suspenda essa sessão, presidente. Não é possível continuar uma sessão com a situação do que está acontecendo lá fora”, reforçou.

PROJETOS

Ao todo, três projetos, enviados pela Prefeitura de Curitiba no dia 5 de novembro, tramitam em regime de urgência e estão na pauta da Sessão Plenária. As propostas prevem reajuste de 3,5% ao salário do funcionalismo, prorrogação do congelamento dos planos de carreira e regras à dispensa de servidores para trabalhar nos sindicatos do serviço público.

O texto do reajuste diz respeito a remuneração de servidores da ativa, empregados públicos, aposentados, pensionistas, além de funções gratificadas e cargos em comissão.

O outro projeto prorroga, até 31 de dezembro de 2021, o prazo para suspensão dos procedimentos de transição da parte especial para a parte permanente do quadro de servidores municipais, mudança de área de atuação, mudança de classe, a implantação dos novos planos de carreira e seus respectivos enquadramentos, entre outros.

Homem morre e dois jovens desaparecem após se afogarem no litoral

Um homem, de 49 anos, morreu e duas pessoas permanecem desaparecidas após se afogarem na Praia de Caieiras, em Guaratuba, no litoral do Paraná, na tarde desta sexta-feira (15).

De acordo com o Corpo de Bombeiros,  quatro pessoas entraram no mar e acabaram se afogando. Duas pessoas foram retiradas da água com a ajuda de banhistas.

Além do homem que morreu durante atendimento médico, uma adolescente de 12 anos permanece internada em estado grave em um hospital de Guaratuba.

Ainda estão desaparecidas uma criança de sete anos e um adolescente de 16.  Na manhã deste sábado (16), um helicóptero do Batalhão de Operações Aéreas (BPMOA) vai ajudar nas buscas.