câmara de apucarana
Compartilhar

Lava Jato encontra R$ 1,4 mi em contas de Vaccarezza e outros. Moro havia pedido até R$ 6 mi

Narley Resende e Fernando Garcel O Banco Central (Bacen) encontrou R$ 1,4 milhão nas contas bancárias de investig..

Narley Resende - 22 de agosto de 2017, 15:46

Narley Resende e Fernando Garcel

O Banco Central (Bacen) encontrou R$ 1,4 milhão nas contas bancárias de investigados 44.ª fase da Operação Lava Jato, realizada na sexta-feira (18). Os extratos do Bacen (veja abaixo) foram protocolados nesta terça-feira (22) no sistema da Justiça Federal.

O juiz federal Sérgio Moro havia pedido o bloqueio de até R$ 6 milhões de contas de pessoas físicas e jurídicas, entre elas as do ex-deputado federal Cândido Vacarezza, ex-líder dos governos Lula e Dilma, que deixou o PT para se filiar ao PT do B.

O bloqueio total de sete investigados no processo corresponde ao total que teria sido pago em comissões pela empresa norte-americana Sargeant  Marine, contratada para fornecer asfalto para a Petrobras.

O Bacen encontrou R$ 1.432.754,13 nas contas de pessoas físicas e R$ 111,67 de pessoas jurídicas. Na conta apenas R$ 9.877,23, parte em uma conta do Banco do Brasil e outra no Santander.

A etapa da Lava Jato que investiga Vacarezza, batizada de Abate, apura 12 contratos da Sargeant Marine que somam de 180 milhões de dólares.

Os serviços foram prestados entre 2010 e 2013. O ex-deputado também teria agido em nome do PT, direcionando pagamentos tanto para funcionários da estatal como para o partido. Vacarezza é suspeito de ter recebido R$ 400 mil em propina para favorecer a empresa norte-americana.

Vacarrezza, o ex-assessor de Marketing da Petrobras Márcio Aché e o operador financeiro Henry Hoyer, estao presos na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. No dia da prisão do ex-deputado, a PF encontrou R$ 122 mil em espécie na casa do ex-parlamentar.

Detalhamento de Ordem Judicial de Bloqueio de Valores pessoas físicas

Detalhamento de Ordem Judicial de Bloqueio de Valores pessoas jurídicas