câmara de apucarana
Compartilhar

Após ser considerado foragido, Raul Schmidt é preso em Portugal

O operador de propinas luso-brasileiro Raul Schmidt, que era considerado foragido da Operação Lava Jato, foi preso pela ..

Andreza Rossini - 03 de fevereiro de 2018, 15:06

O operador de propinas luso-brasileiro Raul Schmidt, que era considerado foragido da Operação Lava Jato, foi preso pela polícia Federal no início da tarde deste sábado (3), Sabugal, aproximadamente à uma hora de carro da cidade de Lisboa.

O Tribunal da Relação de Lisboa (TRL) determinou a extradição de Raul para o Brasil. Ele é suspeito de corrupção e organização criminosa.

Raul Schmidt estava proibido de se ausentar do país e era obrigado a apresentação semanal às autoridades, mas de acordo com a polícia apresentou atestados médicos e não cumpriu a determinação.

Confira a nota da PF na íntegra:

Polícia Federal informa que Raul Schmidt, investigado da Operação Lava Jato e alvo da 25ª Fase – Operação Polimento – foi preso por volta das 12h30 de hoje, 03/02, na localidade de Sabugal, aproximadamente à uma hora de carro da cidade de Lisboa.

Por ocasião da 25ª fase, equipes da Polícia Federal, MPF e Polícia Judiciária de Portugal cumpriram busca em sua residência naquele país e cumpriram um mandado de prisão originário da 13ª Vara Federal de Curitiba.

Em razão da cidadania portuguesa ele foi colocado em liberdade e lá permaneceu. Na última semana as autoridades portuguesas decretaram sua prisão e, em trabalho conjunto de inteligência entre a Polícia Federal, Ministério Público Federal, Interpol, Adidância da Polícia Federal em Portugal e as autoridades portuguesas, ele foi localizado nesta tarde e preso.

As autoridades brasileiras agora aguardam as próximas providências e a possível extradição para o Brasil com destino a Curitiba, local onde responde a ação penal perante à 13ª Vara Federal.