camara de tamarana
Compartilhar

Sul é meu país ganha força com exemplo da Catalunha

O movimento O Sul é Meu País fará um novo plebiscito, no próximo sábado, dia 07, para saber se os moradores dos três est..

Jordana Martinez - 02 de outubro de 2017, 16:37

O movimento O Sul é Meu País fará um novo plebiscito, no próximo sábado, dia 07, para saber se os moradores dos três estados Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul querem se separar do Brasil.

O movimento ganhou repercussão com o plebiscito da Catalunha, realizado neste domingo, em que 90% dos eleitores votaram "sim" pela independência da região e 7,8% votaram "não".

"No próximo dia 07, agora, é a nossa vez. Nós é que estaremos na rua pelo segundo Plebisul. A participação é muito importante porque busca um projeto de lei popular e para que a gente possa chegar onde a Catalunha chegou... Há muitas diferenças entre a nossa questão e a da Catalunha, mas há muitas semelhanças entre nós... Além de roubar os nossos recursos, além de roubar nossa força produtiva, além de roubar tudo o que Brasília nos rouba, ela ainda rouba a nossa esperança no futuro e de um país melhor não só para os sulistas mas para o Brasil inteiro", desabafou Celso Deucher, Secretário Geral do movimento, nas redes sociais. A publicação teve milhares de visualizações e centenas de compartilhamentos.

Em nota oficial, o movimento comemorou o resultado, mas lamentou a violência policial: "Repudiamos com todas as nossas forças a atitude antidemocrática do Estado Espanhol, tão corrupto como Brasília, e que novamente, mostrou ao mundo sua face mais turva e desumana. Nenhum estado vai barrar o direto que os povos tem de decidir seu futuro. Não haverá clausula constitucional que possa manter os neocolonialismos internos em pé. Nós as Nações sem Estado, não permitiremos que a democracia seja assassinada da forma como a Espanha tem feito. Que o Povo Catalão saiba que o Povo Sul Brasileiro está com ele e o reconhece como Povo, Nação e Estado", diz o texto.

Votação

A expectativa é ouvir um milhão de moradores dos três estados do Sul, o equivalente a 5% do eleitorado. São centenas de locais de votação em 2/3 dos municípios do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Em Curitiba serão 36 locais de votação. Os locais estão disponíveis no site do movimento http://www.sullivre.org/.

Em entrevista ao Paraná Portal, o presidente da comissão de Curitiba, Pedro Liss, disse estar otimista com a repercussão do plebiscito da Catalunha.

"O (plebiscito) da Catalunha em especial nós vemos como um grande exemplo, um fato predominante para que a gente cresça cada vez mais e fique mais forte... O estado esquece que o poder emana do povo. A legitimidade sempre está com o povo", afirmou.

O separação dos estados é inconstitucional e o plebiscito não tem valor legar mas, segundo o movimento "é um exercício da liberdade de expressão, garantida pela constituição".