câmara dos deputados
Compartilhar

Campeão mundial pede ajuda financeira para defender título de Muay Thai

Redação com Narley Resende | BandNews FM CuritibaO atleta curitibano Emerson Olímpio, conhecido como “Bruce Lee”, campeã..

Fernando Garcel - 16 de fevereiro de 2018, 17:01

Foto: Jonas Oliveira
Foto: Jonas Oliveira

Redação com Narley Resende | BandNews FM Curitiba

O atleta curitibano Emerson Olímpio, conhecido como “Bruce Lee”, campeão mundial de muay thai na Tailândia no ano passado, precisa de ajuda para defender o título em março deste ano. De origem pobre, o atleta que teve que trabalhar desde muito cedo para ajudar a família, e chegou até a vender balas e doces em terminais de ônibus, é representante do Brasil no maior campeonato do esporte no mundo.

De olho nas olimpíadas, brasileiros invadem mundial de muay thai na Tailândia

Aos 33 anos, ele não tem dinheiro para voltar ao país asiático e defender o título. No ano passado, Bruce conseguiu as passagens depois da ajuda de amigos, alunos e apoiadores. A mobilização ocorreu depois que o atleta não conseguiu dinheiro para participar de um mundial na Rússia, mesmo sendo o campeão brasileiro da época. Emerson conta que o mais difícil é juntar o dinheiro das passagens.

"Eu preciso de mais uns R$ 5 mil. Até o começo de março eu tenho que estar com a passagem comprada. Eu tenho que me preocupar em treinar, fazer dieta, fazer treino físico e ir atrás do dinheiro da passagem. Eu tenho um dinheiro que eu juntei de amigos para alimentação, mas o mais dificil é passagem. Me preocupo em ir... se tiver que dormir no aeroporto eu durmo. O importante é ir lá e competir", declarou Olímpio.

Carreira

Ex-aluno do lutador Anderson Silva, que é um dos principais nomes brasileiros do MMA, Bruce conquistou o mundial após 15 anos de treinamento. Ele enfrentou campeões da Tailândia que lutam desde criança. Bruce acumula no currículo os títulos de campeão paranaense, em 2010, e campeão brasileiro, em 2012. A luta que o consagrou campeão mundial foi contra Kyaw Min Naing, de Myanmar, um atleta que vive o Muay Thai desde que nasceu.

Pai de três filhos, Bruce tem uma rotina pesada. Dá aulas e enfrenta treinos diários de alta performance. Mas uma notícia inesperada deixou a situação ainda mais difícil. A academia que ele trabalhava fechou nas vésperas da viagem.

"Eu vivo só das aulas. Infelizmente a academia em que eu dava aula fechou há três semanas. O pessoal me avisou em cima da hora e eu não tive tempo de me programar", lamenta o atleta.

Apoio de amigos

Mesmo com as dificuldades, sem patrocínio, Emerson Olímpio acumula títulos. A simplicidade do atleta cativou amigos e apoiadores e incentivou na organização de vaquinhas e eventos para arrecadar dinheiro.

Pais de uma aluna de Emerson, Luciana Nogueira e Gladimir Nascimento organizaram um evento para ajudar o atleta. Guego Favetti é um dos músicos que vai participar e doar o cachê. O evento acontece nesta sexta-feira (16), a partir das 20 horas, no Espaço Carmela, em frente ao Memorial de Curitiba, no Largo da Ordem. A entrada custa R$ 10. O valor será revertido para o atleta. Os participantes também podem fazer doações de qualquer valor durante o evento.

Os amigos de Emerson Bruce Lee também criaram um site com informações para pessoas que querem ajudar. O endereço é eulutocombruce.wordpress.com.