câmara dos deputados
Compartilhar

Sou muito fominha, amanhã quero jogar, diz Neymar em coletiva

O atacante Neymar desembarcou logo cedo em Paris e concedeu uma entrevista coletiva bem descontraída no Parc des Princes..

Redação - 04 de agosto de 2017, 09:08

O atacante Neymar desembarcou logo cedo em Paris e concedeu uma entrevista coletiva bem descontraída no Parc des Princes. Ao lado do presidente Nasser Al-Khelaïfi, o atleta respondeu perguntas sobre riquezas, o valor de sua transferência e já pediu lugar a partida que o PSG fará neste sábado, 10h30, contra o Amiens. "Sou muito fominha, eu quero jogar amanhã sim", disse.

Perguntado sobre os valores da transação, 220 milhões de euros, Neymar disse que "não é movido a dinheiro".

"Muitas pessoas falam coisas e não sabem nada na minha vida, nunca fui movido a dinheiro, sempre busco a felicidade, a minha, da minha família. Não vim por dinheiro, a ambição do PSG é igual à minha", diz.

Sobre sua saída do clube catalão, Neymar reafirmou não entender os protestos da torcida do Barcelona. "Estou entristecido por isso, não fiz nada de errado, não sei o que fiz para ter isso, em momento algum faltei com o respeito, todo jogador tem o direito de ficar ou ir embora, não ficar como um robô, sem poder sair, ter que ficar, estou no meu direito, estou muito agradecido com o clube, os jogadores, mas fico muito triste", afirmou.

Antes de sair, Neymar disse que viveu uma grande pressão. "Houve momentos de pressão, fiquei pensando em muitas coisas, foi uma das decisões mais difíceis a serem tomadas", comentou.

O Barcelona, porém, não deve dar trégua ao atleta. O clube catalão, segundo o jornal Sports, o clube quer ressarcimento. O Barcelona já se considera prejudicado pelo atleta, que teria agido de má fé, segundo os diretores. O clube não quer pagar os 26 milhões de euros (cerca de R$ 96 milhões) relativos à segunda parte da renovação de contrato que não foi cumprido.