câmara federal
Compartilhar

Cascavel faz ‘varredura’ após achar macaca morta em parque

Por Metro CuritibaAutoridades da Saúde de Cascavel estão fazendo uma varredura nesta semana na região do Lago Mun..

Mariana Ohde - 15 de fevereiro de 2018, 10:11

Por Metro Curitiba

Autoridades da Saúde de Cascavel estão fazendo uma varredura nesta semana na região do Lago Municipal após uma macaca adulta ter sido encontrada morta na tarde do último domingo (11).

Segundo o secretário de Saúde de Cascavel, Rubens Griep, desde segunda-feira (13), equipes de agentes de Controle de Endemias realizaram a varredura em toda a região do entorno do lago e da área de preservação, buscando identificar alterações e, principalmente, a ocorrência de novos possíveis óbitos de macacos.

A prefeitura afirmou que nenhum outro macaco foi encontrado morto ou com sinais de doença. “A partir de hoje , desencadeamos ações em conjunto com a Atenção Primária em Saúde. Essas ações também passam pelo perímetro definido pelo protocolo ao redor da ocorrência do episódio (morte do macaco) que é um raio de 400 metros que é o espaço de deslocamento do mosquito transmissor”, detalhou Griep.

De acordo com a médica veterinária Paula Lis, durante a necropsia “não foram encontrados sinais de icterícia, que é um dos achados que se encontram em macacos vítimas da febre amarela, que é o amarelamento das mucosas e órgãos internos”. A causa da morte só será confirmada após exames no Laboratório Central do Estado do Paraná (Lacen).

Até o momento, Cascavel não tem notificação de casos suspeitos de febre amarela. Em Curitiba um caso importado da doença foi confirmado – a paciente contraiu o vírus em Mairiporã, interior de São Paulo. O último caso de febre amarela autóctone confirmado no Paraná foi em 2008, em Laranjal, região central do Estado.