câmara federal
Compartilhar

MP denuncia motorista de caminhão que provocou a morte de seis pessoas

O Ministério Público do Paraná denunciou o motorista de caminhão responsável pelo acidente que deixou seis pessoas morta..

Andreza Rossini - 15 de agosto de 2017, 10:55

O Ministério Público do Paraná denunciou o motorista de caminhão responsável pelo acidente que deixou seis pessoas mortas no quilômetro 125 da BR-277, em Balsa Nova, na Grande Curitiba, no dia 25 de maio.

A denúncia pede a condenação do réu Jeferson Borsatto, de 31 anos por seis homicídios duplamente qualificado, por motivo torpe e por ter impossibilitado a defesa das vítimas. O pedido foi feito  por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Campo Largo, na Região Metropolitana

O MP argumenta, com base em laudo técnico, que o motorista estava ciente de que o caminhão tinha problemas nos freios, que haviam sido alterados voluntariamente - com diversas irregularidades apontadas pelo laudo - para atenuar o desgaste do sistema de freios e assim diminuir os custos da manutenção do veículo.

Além disso, o motorista trafegava em velocidade superior à permitida, desrespeitando a sinalização da via, o que dificultou a frenagem do veículo. De acordo com a denúncia, “ao agir de tal forma – ignorando sinalização e conduzindo veículo com manutenção conhecidamente precária e desejadamente barateada –, o denunciado visualizou e pôde prever o óbito das vítimas como resultado plausível da sua conduta, o que, embora não tenha desejado, soou-lhe indiferente”.

Jeferson não tinha antecedentes criminais e trabalhava de forma autônoma. Ele foi detido logo após o acidente e encaminhado para a Delegacia de Campo Largo.

O acidente

O acidente envolvendo dois caminhões e quatro carros aconteceu próximo a descida da Serra de São Luiz do Purunã, próximo da entrada da empresa Itambé.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), pelo menos seis pessoas morreram e outras três ficaram feridas. A rodovia está ficou totalmente bloqueada. Um dos caminhões envolvidos transportava líquidos inflamáveis.

Sinalização

De acordo com o advogado Sílvio Antunes, que representa o caminhoneiro, a sinalização deficiente da rodovia foi determinante para o acidente. “Dá pra entender que a causa determinante do acidente foi a má sinalização da rodovia. As obras estavam sinalizadas bem na frente do acidente… Antes do acidente a sinalização praticamente não existia”, declarou Antunes. O advogado conta ainda que o caminhoneiro, que transportava uma carga de milho, está muito abalado e ressalta que, em nenhum momento, o rapaz tentou fugir do local.

Apesar da defesa do motorista alegar que a sinalização estava deficiente, o policial rodoviário federal Fernando Oliveira garante que a indicação de obras na pista estava adequada. “Segundo a alegação do motorista, ele ficou sem freio e atingiu vários outros veículos. O acidente aconteceu próximo a uma região que estava em obras, mas com a sinalização adequada. É a pericia que vai apontar o que causou essa suposta falha no sistema de freios do veículo”, garantiu o agente.