câmara federal
Compartilhar

Paralisação de professores deve afetar aulas em escolas do Paraná

Professores da rede estadual de ensino devem paralisar atividades nas escolas de pelo menos 11 municípios do Paraná nest..

Narley Resende - 29 de agosto de 2017, 15:19

Professores da rede estadual de ensino devem paralisar atividades nas escolas de pelo menos 11 municípios do Paraná nesta quarta-feira (30). A orientação do sindicato da categoria é de que os alunos não vão para as escolas neste dia.

"Vamos fazer um ato estadual, chamando o pessoal que paralise, para estar desde cedo nos atos espalhados pelo Estado", afirma o presidente da APP-Sindicato, Hermes Leão.

Em Curitiba, após concentração da categoria às 9h na Praça Santos Andrade, no centro, os participantes do ato devem se dirigir em passeata à Praça Nossa Senhora de Salete, no Centro Cívico.

Uma reunião estre representantes da categoria e secretários estaduais esta marcada para às 11 horas, no Palácio Iguaçu, sede do governo do Paraná.

"A pauta é extensa, mas os temas centrais são a data base, estamos cobrando reajuste e o tema da distribuição de aulas. Os pontos que estão prejudicando os professores como hora-atividade, além dos professores que tiraram licenças e são prejudicados, mesmo com liminar da Justiça", afirma Hermes Leão. O sindicato também vai solicitar ao governo que não desconte faltas dos professores por dos dias de paralisação, incluindo o desta quarta-feira.

Aulas

A Secretaria de Estado da Educação (Seed) informou por meio de nota que os "pais ou responsáveis devem entrar em contato com a escola de seus filhos e verificar se haverá alguma alteração nas atividades desta quarta-feira (30), antes de tomar qualquer decisão".

"Quanto ao movimento sindical, a orientação do governo do Estado é de que sejam lançadas faltas aos profissionais que não comparecerem ao trabalho, como foi feito em paralisações anteriores", diz a nota.

Ato anual

Card-do-Ato-500x400Todo dia 30 de agosto, desde 1988, professores do Paraná realizam um ato em memória da greve histórica daquele ano. Hoje a data é chamada de "Dia de Luto e de Luta".

A mobilização faz referência às mobilizações dos dias 30 de agosto de 1988 e 29 de abril de 2015, quando professores ficaram feridos em atos no Centro Cívico.

Os atos são uma crítica à repressão policial ocorrida em duas manifestações nos anos em que os governantes eram Álvaro Dias (PODE) e Beto Richa (PSDB), respectivamente.

Veja a programação dos atos desta quarta-feira:

Curitiba 

9 horas  Concentração na Praça Santos Andrade, no Centro, com caminhada até o Centro Cívico.

Confira a programação dos Núcleos Sindicais da APP:

Campo Mourão: 9 horas – Ato na Praça São José, Catedral (Rua Harrison José Borges, 810 – Centro)

Cascavel: 9 horas – Ato em frente ao Núcleo Regional de Educação de Cascavel (Av. Brasil, 2040 – Bairro São Cristóvão)

Cornélio Procópio: 17 horas – Ato no Coreto do Calçadão (Av. XV de Novembro, 572-580)

Foz do Iguaçu: 8h30 – Ato em frente ao Núcleo Regional de Educação de Foz do Iguaçu (R. Quintino Bocaiúva, 429 – Centro)

Ivaiporã: 8h30 – Ato em frente ao Núcleo Sindical (Rua Rio Grande do Sul, 1.120 – Centro)

Laranjeiras do Sul: 9 horas – Ato regional na Praça José Nogueira do Amaral (Rua Mal. Cândido Rondon, 483 – Centro)

Londrina: 10 horas –  Ato em frente ao Banco do Brasil no calçadão (Av. Paraná, 347 – Centro)

Maringá e Mandaguari: 9 horas – Ato em frente ao Núcleo Regional de Educação de Maringá (Av. Carneiro Leão, 93 – Zona 01)

Toledo: 8h30 – Ato na Praça Willy Barth (Largo São Vicente de Paulo – Centro)