câmara municipal de apucarana
Compartilhar

PRF apreende pílulas ilegais de combate ao câncer em Cascavel

Da BandNews CuritibaForam apreendidos em Cascavel, no oeste do estado, milhares de capsulas de um remédio estudado para ..

Andreza Rossini - 30 de agosto de 2017, 11:00

Da BandNews Curitiba

Foram apreendidos em Cascavel, no oeste do estado, milhares de capsulas de um remédio estudado para combater o câncer, mas que têm venda e consumo considerados ilegais no Brasil.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu na terça-feira (29), cerca de mil e quatrocentos frascos de fosfoetanolamina, em comprimidos, que estavam em um carro que se envolveu em um acidente.

O atendimento foi feito na BR-277, na altura do Trevo Cataratas. O inspetor da PRF Antonio Gradin disse que, após a batida, a mulher que dirigia o veículo fugiu para transportar a carga para outra suspeita, em uma caminhonete.

"O veículo ficou danificado e nós percebemos pelas câmeras que ele saiu do local, mas não teria porquê já que era vítima do acidente. Logo a frente percebemos que havia uma caminhonete junto e uma equipe foi acionada", afirmou.

A PRF fez as buscas e conseguiu localizar as duas mulheres para fazer a prisão. De acordo com informações das embalagens, as cápsulas de fosfoetanolamina apreendidas foram fabricadas por um laboratório norte-americano e a principal suspeita é de que tenham sido adquiridas no Paraguai. O inspetor da PRF acredita que elas seriam comercializadas em Curitiba. "As duas relataram que os destinos dos remédios seria Curitiba para venda, mas não especificaram o local", disse.

Os medicamentos foram encaminhados para a Receita Federal. A droga foi proibida no Brasil em fevereiro deste ano e a Anvisa determinou a apreensão do produto em todo o território nacional.

Ainda de acordo com a agencia, a empresa que produz o medicamento apreendido não tem registro no CNPJ, nem autorização de funcionamento no Brasil.  As duas mulheres devem responder em liberdade por crime contra a saúde pública e pegar até 15 anos de prisão, em caso de condenação.