câmara municipal de apucarana
Compartilhar

Monitorados por tornozeleira são alvo de operação da Polícia Civil

Cerca de cem policiais civis e militares estão nas ruas na manhã desta quinta-feira (29) para cumprir 27 mandados de pri..

Narley Resende - 29 de junho de 2017, 08:28

Cerca de cem policiais civis e militares estão nas ruas na manhã desta quinta-feira (29) para cumprir 27 mandados de prisão contra pessoas monitoradas por tornozeleira eletrônica no Paraná. É a Operação GPS III, que tem como objetivo prender monitorados que descumprem as regras de uso do equipamento.

A operação é coordenada pela Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná (Sesp) e reúne a Polícia Militar, Civil e o Departamento Penitenciário.

A ação policial acontece em Curitiba, região metropolitana, litoral e em cinco cidades do interior: Londrina, Ponta Grossa, Enéas Marques, Itapejara do Oeste e Alto Paraíso.

De acordo com a polícia, a grande maioria dos alvos é de pessoas que respondem pelo crime de roubo e, por decisão da Justiça, progrediram do regime fechado pelo monitoramento eletrônico através da tornozeleira. No entanto, deixaram de cumprir as regras do uso do equipamento e retornarão para o regime fechado para terminar de cumprir a pena.

Em um dos casos, uma mulher que colocou a tornozeleira no dia 31 de março de 2017 e deixou o equipamento sem bateria por 41 vezes. Ela responde pelo crime de sequestro.

A principal violação detectada pelos agentes penitenciários, que acompanham os monitorados pelo Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), que fica na Sesp, foi o descarregamento da bateria da tornozeleira – considerada uma infração grave, que é comunicada ao Poder Judiciário que pode revogar o benefício.