câmara municipal de apucarana
Compartilhar

Polícia divulga retrato falado de suspeitos de estupro em universidade de Curitiba

 A Secretaria de Segurança Pública (SESP) divulgou o retrato falado dos dois homens acusados de estuprar uma..

Jordana Martinez - 08 de maio de 2017, 15:45

 

A Secretaria de Segurança Pública (SESP) divulgou o retrato falado dos dois homens acusados de estuprar uma estudante dentro das dependências da Universidade Positivo, no Campo Comprido, em Curitiba, no dia 18 de abril.

Uma estudante, de 19 anos, teria sido abordada e abusada por dois homens na ponte do lago, no campus. De acordo com o relato da vítima, ela saía do bloco azul onde estuda e seguia para uma palestra no auditório principal. Os homens teriam usado um pano para evitar que ela gritasse.

A Delegacia da Mulher investiga o caso e espera que os suspeitos sejam reconhecidos com a divulgação das imagens.

Protesto

Cerca de mil pessoas já confirmaram presença na manifestação que vai ocorrer no campus Ecoville da Universidade Positivo, na noite de terça-feira (9).

O protesto é organizado por alunas da universidade contra a falta de segurança, após a divulgação de um caso de estupro ocorrido no último mês.

“Nós, como mulheres que frequentam a UP, não ficaremos caladas diante dessa situação. Essa ocorrência teve como pano de fundo um campus mal iluminado, inseguro e isso só demonstra o quanto é necessário exigir da Universidade Positivo medidas de segurança daqueles e daquelas que frequentam o ambiente acadêmico. Para isso, vamos nos unir contra o machismo, contra a cultura do estupro, pela nossa segurança e principalmente pela nossa colega que foi vítima dessa violência repugnante”, diz o evento no Facebook.

A manifestação é chamada “Estupro não é nada positivo”. Por meio de nota a UP afirmou que está auxiliando com as investigações e prestando o apoio necessário para a vítima e a família.

Ainda de acordo com a nota da universidade, será criado um comitê para analisar as possibilidades de melhorias na estrutura.

Veja a nota da Polícia Civil na íntegra

A Polícia Civil, através da Delegacia da Mulher (DM) de Curitiba, informa que um Boletim de Ocorrência (BO) foi registrado na especializada na noite da última quarta-feira (3), contendo uma denúncia de um estupro, nas dependências de uma universidade, no bairro Campo Comprido. A vítima, uma jovem de 19 anos, procurou a polícia e realizou o retrato falado de dois homens suspeitos pelo crime. Conforme declarações da vítima à polícia, o crime aconteceu no dia 18 de abril deste ano, por volta da 21 horas, quando a moça estava indo para uma palestra, no campus da universidade, momento em que foi abordada e estuprada pelos homens, um com a idade aproximada de 25 anos e outro de 30. Um inquérito policial já foi instaurado pela DM, que está realizando as investigações necessárias para apuração dos fatos e identificação dos suspeitos. A Polícia Civil também está atrás de imagens que possam auxiliar nas investigações. As diligências seguem.

Veja a nota da instituição na íntegra 

“No dia 3 de maio, a Universidade Positivo recebeu um relato de uma aluna, referente a uma ocorrência que teria acontecido em 18 de abril. Orientada pela UP, a estudante procurou a polícia e os eventos narrados estão sendo apurados pelos órgãos competentes, com colaboração da instituição.

 

O momento é de investigação policial, no qual é importante evitar boatos, especulações e qualquer atitude que atrapalhe o trabalho dos órgãos competentes. A UP está colaborando ao máximo com as autoridades para o esclarecimento dos fatos, assim como prioriza o acolhimento e o atendimento à aluna e sua família neste momento difícil.

 

A Universidade Positivo informa ainda que criou um comitê para estudar possibilidades de melhoria em toda a estrutura de segurança, do qual participarão especialistas e representantes de alunos e funcionários da instituição. As portas e os canais estão abertos para acolhimento e pleno apoio aos alunos e às famílias, tanto via nossos professores e coordenadores como pela ouvidoria da instituição.