camara municipal
Compartilhar

Centro Histórico de Curitiba pode ser ampliado

Por Thiago Machado, Metro CuritibaEm reunião na terça-feira com a Rede Empresarial do Centro Histórico, o prefeit..

Mariana Ohde - 01 de março de 2018, 11:16

Por Thiago Machado, Metro Curitiba

Em reunião na terça-feira com a Rede Empresarial do Centro Histórico, o prefeito Rafael Greca (PMN) lançou a ideia de ampliação do Centro Histórico da Curitiba. Os limites atuais da região não são oficiais, conta o vice-presidente da Rede, Jorge Tonato, mas a área histórica é reconhecida como sendo a região Largo da Ordem e alto do São Francisco.

“Ele nos falou da pretensão de aumentar o Centro Histórico. Comentou, por exemplo, do Paço da Liberdade, Ruínas dos São Francisco, Praça do Belvedere se estendendo até a Rua XV. Tudo isso, de fato, é bastante histórico”, contou Tonato.

A prefeitura criou, junto com representantes da sociedade civil, uma comissão para debater propostas de revitalização do Centro Histórico. Nesta semana ocorreu a primeira reunião do grupo - e a próxima já está marcada para em 15 de março. Só nela as propostas de ambos os lados serão aprofundadas.

O primeiro encontro foi mais geral e nele Greca defendeu junto aos empresários que a região ‘precisa de animação’, sugerindo que eles ‘ocupem os espaços’ . A rede empresarial foi criada em 2012 e promove dois eventos anuais - um voltado às crianças, em outubro, além de um festival gastronômico de inverno.

Segundo Tonato, já foram colocados em discussão novos eventos – como exposições de automóveis antigos e a criação de um palco para artistas locais no bebedouro do Largo da Ordem.

Pedidos

Os empresários também fizeram pedidos à prefeitura, entre eles uma nova forma de coleta de lixo, já que hoje o material, em determinados horários, pode ficar exposto aos turistas, além da troca de iluminação na rua Paula Gomes.

“Também falamos do policiamento, apesar de que hoje estamos em uma situação muito tranquila. Já foi muito ruim, mas hoje é tranquilo”, disse Tonato. Outras sugestões foram a identificação dos donos e a ocupação de imóveis que hoje estão vazios na região, além do estímulo a novas moradias na área.