camara municipal
Compartilhar

Em meio a disputa com Uber, taxistas se unem e criam mega central

Depois da chegada do aplicativo Uber, os taxistas curitibanos precisaram criar estratégias para garantir a competitivida..

Francielly Azevedo - 24 de abril de 2017, 17:46

Depois da chegada do aplicativo Uber, os taxistas curitibanos precisaram criar estratégias para garantir a competitividade no setor. Desde a semana passada, funciona na capital uma mega central de táxis, unificada por três associações: Sereia, Capital e Curitiba. De acordo com os idealizadores, a novidade traz benefícios ao usuário do transporte individual.

A cooperativa também é uma alternativa para fugir da crise econômica. A iniciativa vai cortar pela metade os custos para os taxistas, o que resultará em descontos ao usuário. A diminuição do preço chega a 50% em alguns casos.

A promessa é que os curitibanos encontrem mais rapidez na chegada dos veículos e a possibilidade de fazer corridas por preço fechado pré-estabelecido.

Por enquanto, o novo serviço pode ser utilizado pelo telefone de qualquer uma das três marcas - Sereia, Capital ou Curitiba - ou pelo aplicativo da Capital. Um site com a logomarca deve ser lançado no próximo mês.

 

Motoristas bilíngues

A Rádiotaxi Faixa Vermelha também optou pela inovação. A empresa comprou a central Lig Táxi (3333-3333) por 2,5 milhões de reais e deve reunir 720 táxis.

César Bueno, presidente da Faixa Vermelha, acredita que é necessário se reinventar. "A compra foi decidida em assembleia da categoria como opção para mantermos e ampliamos o número de corridas.", explica.

Outro investimento é a oferta de motoristas bilíngues, além de descontos para atrair o cliente. "Optamos por dar descontos de 30% nas corridas, ingressos para lançamentos de filmes no cinema pelo aplicativo e vantagens para quem tem convênio conosco. Oferecemos carros executivos pelo mesmo preço dos convencionais em muitas ocasiões", conta.