pleskmanager_rj929zf5
Compartilhar

Deputados querem criar dificuldades para o combate à corrupção

Por mais que a sociedade critica ou pede apoio, nosso parlamento vai contra. Mais sujos do que pau de galinheiro, princi..

Redação - 15 de agosto de 2016, 09:54

Por mais que a sociedade critica ou pede apoio, nosso parlamento vai contra. Mais sujos do que pau de galinheiro, principalmente em relação à corrupção e legislação em causa própria, dezenas ou centenas de deputados insistem em serem taxados pela população como vergonha para o país. Mais uma prova de que não estão nenhum pouco preocupado com a sociedade e com o país, parlamentares da comissão especial que analisa as medidas anticorrupção apresentadas pelo Ministério Público ao Congresso já articulam mudanças em pelo menos quatro pontos centrais do pacote – a criminalização do caixa 2, o aumento da pena para corrupção, a possibilidade de que provas ilícitas sejam consideradas válidas se forem colhidas de boa-fé e a hipótese de prisão preventiva para a recuperação de recursos desviados. Enfim, não querem contribuir com as medidas contra a corrupção apresentadas pelos juiz federal Sergio Moro na Câmara Federal. É claro que um grande número desses parlamentares estão com medo dos avanços do país no combate a esse mal que dá prejuízos anuais de R$ 200 bilhões ao país, porque, certamente, têm o rabo preso e envolvimentos explícitos com propinas para campanhas e para enriquecimento próprio.

Deputados têm discutido o tema em encontros reservados com advogados. Eles resistem a expor publicamente o desconforto com as medidas propostas, já que o projeto chegou à Câmara com o apoio de 2 milhões de assinaturas, recrutado por representantes da força-tarefa da Lava Jato e pelo juiz Sérgio Moro.

Em Curitiba, o ex-ministro da Fazenda, Ciro Gomes, criticou a postura do juiz federal e comandante da Operação Lava Jato, Sergio Moro, em relação aos grampos de depoimentos coercitivos. Foi no Circo da Democracia.