Governo Federal destina R$ 3,4 milhões a UFPR para pesquisas sobre coronavírus

Governo Federal destina R$ 3,4 milhões a UFPR para pesquisas sobre coronavírus

As pesquisas sobre o novo coronavírus (Covid-19) na UFPR ganharam o incremento de R$ 3,4 milhões, após destinação de verba do Governo Federal para a universidade.

Os recursos são provenientes da MP (Medida Provisória) 942/2020 e dos Termos de Execução Descentralizada do Ministério da Educação (MEC).

A MP 942/2020 possibilitou o repasse de R$ 339,4 milhões pelo Ministério da Educação para administração direita, para a Ebserh (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares) e para 33 universidades federais.

“No momento estamos levantando, junto aos setores, as respectivas necessidades para poder destinar os recursos recebidos corretamente. Analisaremos as demandas na medida em que chegarem, privilegiando ações que atendam questões importantes das unidades de saúde e aquelas identificadas como tais pelos nossos especialistas”, explicou o pró-reitor de Planejamento, Orçamento e Finanças, Fernando Marinho Mezzadri.

Ainda segundo Mezzadri, o dinheiro também será destinado para a produção de álcool em gel, máscaras e outros materiais hospitalares destinados para o combate ao coronavírus.

delegado eric busseti justiça denúncia fábrica

Justiça define multas para homens com suspeita de Covid-19 no PR caso saiam de casa

Dois homens, um de Siqueira Campos e outro de Paranavaí, serão multados em R$ 20 mil e R$ 5 mil, respectivamente, caso desobedeçam o isolamento social. A partir de ações civis públicas ajuizadas pelo MPPR (Ministério Público do Paraná), a Justiça determinou os valores.

Nesta quarta-feira (8), a Secretaria Estadual de Saúde confirmou que o Paraná registra 17 mortes e 550 casos confirmados de coronavírus.

No caso de Paranavaí, na região noroeste do Paraná, o homem estaria descumprindo deliberadamente a determinação de ficar em casa. Segundo o MPPR, vários relatos de que ele seguia saindo às ruas chegaram inclusive à autoridade policial local – na semana passada, no dia 3 de abril, uma equipe da Polícia Militar flagrou o réu deixando seu local de trabalho.

No caso de Siqueira Campos, no norte do Paraná, a decisão do Juízo da Vara Cível da comarca foi despachada após o suposto paciente de coronavírus ter descumprido a notificação para permanecer em casa. Ohomem chegou de viagem do Rio de Janeiro no final de março e recebeu notificação de isolamento determinada pelo próprio município. Com isso, a prefeitura determinou que ele deveria ficar em casa em tempo integral a partir do dia 25 de março até a próxima sexta-feira (10).

Contudo, ele gravou e divulgou um vídeo em uma rede social desdenhando da ordem municipal. Além disso, ele preferiu insultos contra a notificação do isolamento e amassa o documento. Para completar, ele filmou o próprio carro e disse que estava pronto para “sair e beber”.

A Justiça ouviu testemunhas, que informaram que o homem realmente foi beber com amigos em Salto do Itararé, cidade que fica a 28 quilômetros de distância de Siqueira Campos.

Por causa do risco de contaminação do coronavírus à população dos dois municípios, a decisão judicial determinou o isolamento sob pena de multa e a suspensão do direito de dirigir.

curitiba, coronavírus, covid-19, mortes por coronavírus, casos de coronavírus em curitiba

Covid-19: Curitiba confirma mais duas mortes por coronavírus

Duas pessoas morreram em Curitiba por complicações relacionadas à Covid-19. As informações sobre o coronavírus na capital foram atualizadas nesta quarta-feira (8) pela Secretaria Municipal da Saúde.

De acordo com a prefeitura, os dois homens morreram na terça-feira (7). O mais jovem tinha 57 anos e histórico de diabetes e hipertensão. Ele estava internado desde o dia 2 de abril.

A segunda vítima tinha 72 anos e sofria com problemas renais crônicos. Conforme a Secretaria Municipal da Saúde, ele iniciou o tratamento no dia 19 de março. O idoso também apresentou arritmia cardíaca e sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral).

“Eram pacientes que já estavam internados em estado grave na UTI. Assim, temos agora cinco óbitos pela Covid-19 em Curitiba”, pontuou a infectologista Marion Burguer, coordenadora do Centro de Epidemiologia da Secretaria Municipal da Saúde.

57 pacientes estão internados em Curitiba com o novo coronavírus. Entre eles, 24 precisam da ventilação mecânica para continuar respirando.

“Temos visto a gravidade dessa infecção ao observar o número crescente de pessoas que necessitam de respiradores“, apontou o médica.

CORONAVÍRUS EM CURITIBA

  • Mortes: 5
  • Casos confirmados: 228
  • Em investigação: 147
  • Recuperados: 83
  • Descartados: 749

+ Leia também: Paciente com suspeita de coronavírus dá soco em médico e ataca guardas em Curitiba

PREFEITURA PEDE CALMA COM HIDROXICLOROQUINA

Durante a atualização sobre o coronavírus em Curitiba, nesta quarta-feira (8) a secretária da Saúde, Márcia Huçulak, pediu paciência em relação à expectativa pelos medicamentos capazes de auxiliarem no tratamento da Covid-19.

A medicação está disponível nos estoques da Prefeitura de Curitiba.

“Do ponto de vista das evidências, essa possibilidade [de usar a hidroxicloroquina para tratar a Covid-19] ainda está em investigação”, ponderou Huçulak.

Conforme a médica Marion Burguer, a condução do tratamento cabe ao médico que presta assistência. De acordo com ela, é preciso avaliar caso a caso.

“É uma medicação que tem indicações e contraindicações muito claras”, explicou.

Para a médica infectologista da Secretaria Municipal da Saúde, a hidroxicloroquina aliada a outras medicações tem mostrado resultados promissores, mas não é uma droga milagrosa.

“A dose correta e o momento exato de entrar com a droga no tratamento ainda dependem de mais estudos clínicos que estão sendo realizado mundo afora”, completou Burguer, que também é coordenadora no Centro de Epidemiologia.

tjpr, justiça, paraná, liminar, suspensão, progressão de regime, regime domiciliar, tornozeleira eletrônica, ponta grossa, coronavírus, covid-19

Coronavírus: Justiça do Paraná suspende decisão que liberava 158 presos para o regime domiciliar

Uma decisão do TJPR (Tribunal de Justiça do Paraná), publicada ontem (7) à noite, suspendeu liminarmente a progressão de 158 presos de Ponta Grossa, nos Campos Gerais, para o regime domiciliar. A justificativa para a mudança era a adoção de medidas de prevenção e combate ao novo coronavírus (Covid-19).

A decisão em primeira instância permitia que os internos deixassem as unidades prisionais. Assim, eles passariam a ser monitorados por tornozeleira eletrônica.

O MPPR (Ministério Público do Paraná) se manifestou contrário à progressão de regime dos 158 presos.

Conforme o órgão, a medida foi adotada “de forma genérica, padronizada, sem discriminar, individualmente, quais seriam os sentenciados, bem como a doença e as comorbidades e, ainda, sem a devida fundamentação para conceder a prisão domiciliar, não havendo qualquer indicação individualizada das razões pelas quais se entende que cada custodiado deva ser contemplado”.

O MPPR tem alertado que “decisões como essa devem observar critérios rigorosos”. Além disso, pede que os juízes considerarem os tipos de crimes cometidos e as condições para o cumprimento da pena fora dos presídios.

As sentenças que permitem a progressão de regime como forma de combater a propagação do novo coronavírus (Covid-19) nas unidades prisionais estão amparadas por uma recomendação recente do CNJ (Conselho Nacional de Justiça)

No entanto, o Ministério Público do Paraná defende que as sentenças sejam expedidas a partir de avaliações individualizadas.  “E não de maneira coletiva e genérica, como tem ocorrido”.

+ Leia a íntegra da decisão que suspendeu liminarmente a progressão de 158 presos de Ponta Grossa

médico agredido upa curitiba paciente coronavírus

Paciente com suspeita de coronavírus dá soco em médico e ataca guardas em Curitiba

Um paciente com suspeita de coronavírus deu um soco em um médico da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Sítio Cercado, em Curitiba, nesta quarta-feira (8). Além da agressão, o homem também cuspiu, jogou seu próprio sangue e tentou morder a equipe médica e os guardas municipais que o algemaram. O fato foi divulgado pelo Simepar (Sindicato dos Médicos do Paraná) e confirmado pela prefeitura.

A equipe médica da UPA relatou o caso em uma ata enviada à Secretaria Municipal da Saúde e Feas (Fundação Estatal de Atenção à Saúde. Todos mostram preocupação de terem sido contaminados pelo coronavírus, já que a doença pode ser transmitida por secreção, sangue, fezes e urina. Além disso, todos solicitaram  mais EPIs (equipamentos de proteção) à UPA.

PACIENTE DE CURITIBA TAMBÉM COSPE EM EQUIPE MÉDICA

Segundo o relato, o paciente estava aguardando leito para internação após ter tido uma amostra coletada para o exame para Covid-19. Ao ser informado que uma vaga estava disponível no Hospital Evangélico e que iria ser transferido, ele se irritou e disse que “não iria para lugar nenhum”.

Neste momento, uma das enfermeiras pediu a ajuda para o doutor Igor Kazuo Onaka. Contudo, o paciente se levantou e arrancou o acesso venoso. Ao ser informado que não poderia sair do local, o paciente ficou mais agressivo e disse que “ninguém iria segurá-lo”.

Depois, acertou um soco na cara do médico, criando ainda mais pânico no ambiente. Para completar, o homem, com o braço ensaguentado, espirrou sangue na direção da equipe médica, que estava apenas de máscara. Dois guardas municipais foram acionados, mas o paciente cuspiu em todos durante o processo que foi algemado.

SECRETARIA DIZ QUE HOMEM SOFRE COM TRANSTORNO MENTAL

Em uma nota conjunta, a Secretaria Municipal da Saúde e a Feas divulgaram que já demonstraram ao Ministério Público do Trabalho que seguem todas as normas do Ministério da Saúde para uso de EPIs (equipamentos de proteção individual).

Além disso, a Secretaria ainda lamentou o episódio e informo que o paciente, de 40 anos, tem histórico de transtorno mental. Ele deu entrada na manhã desta quarta-feira (8) com quadro de sintomas respiratórios, entre eles, dificuldade para respirar.

“A SMS e a Feas repudiam a agressão ao médico, se solidarizam com a vítima e lamentam a tentativa da entidade [SIMEPAR] que representa os médicos de relacionar a violência à suposta falta de EPIs”, divulgou.

Leia a íntegra da nota:

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) e Fundação Estatal de Atenção à Saúde (Feas) informam que já demonstraram ao Ministério Público do Trabalho (MPT) que seguem todas as normas do Ministério da Saúde para uso de equipamentos de proteção individual (EPIs), fato comprovado por laudos de inspeção dos Conselhos Regionais de Medicina (CRM-PR) e de Enfermagem (Coren-PR).

A SMS e a Feas reforçam: não há proibição do uso de EPIs para os colaboradores. Pelo contrário: a fundação vai além das normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e está fornecendo os equipamentos mesmo em situações em que não seriam necessários, segundo o Ministério da Saúde. Por fim, a SMS e a Feas repudiam a agressão ao médico, se solidarizam com a vítima e lamentam a tentativa da entidade que representa os médicos de relacionar a violência à suposta falta de EPIs.

Trata-se de fato ocorrido durante o atendimento a um paciente – um homem de 40 anos com histórico de transtorno mental – que deu entrada na UPA Sítio Cercado na manhã desta quarta-feira (8/4), com sintomas respiratórios, entre eles, dificuldade para respirar, e que recusou a indicação de internamento.

acidente br-277

Caminhão com madeira tomba e gera lentidão na BR-277

Um caminhão que transportava madeira tombou e causa congestionamento na BR-277 no início da tarde desta quarta-feira (8). Segundo a CCR Rodonorte, concessionária que administra o trecho, a carreta estava na pista sentido Curitiba e acabou no sentindo contrário.

O acidente resultou na interdição de uma das faixas e gera 1,5 quilômetro de lentidão na BR-277, na saída de Curitiba.

A concessionária não informou o estado de saúde do motorista do caminhão. Contudo, o Paraná Portal obteve a informação que o condutor ficou preso na cabine e teve de ser retirado.

A PM (Polícia Militar do Paraná) foi um dos órgãos de segurança que atendeu a ocorrência.

Por enquanto, a PRF (Polícia Rodoviária Federal) ainda não informou o acidente.

coronavírus, coronavírus no paraná, covid-19, mortes por coronavírus, casos confirmados de coronavírus, boletim, sesa, secretaria de estado da saúde, secretaria estadual da saúde, paraná, curitiba, londrina, cascavel, foz do iguaçu, maringá, campo mourão, paranaguá, litoral

Coronavírus: Paraná confirma mais duas mortes e tem 550 casos de Covid-19

A Sesa (Secretaria de Estado da Saúde) confirmou mais duas mortes pelo novo coronavírus (Covid-19). Ao todo, o Paraná tem 550 casos confirmados da doença.

As novas mortes foram registradas em Campo Mourão e em Paranaguá. Enquanto a cidade do centro-oeste agora é a que mais tem mortes relacionadas ao coronavírus, com quatro, o caso de Paranaguá marca o primeiro óbito pela Covid-19 no litoral.

Conforme o boletim atualizado pela Sesa na tarde desta quarta-feira (8), 18% dos casos confirmados demandam leitos de hospital. Atualmente, o Paraná tem 100 pacientes internados, sendo 59 em UTI (Unidades de Terapia Intensiva) e 41 em leitos clínicos (enfermaria).

 

Loading…

 

CORONAVÍRUS: 39 NOVOS CASOS NO PARANÁ

De acordo com a Sesa, foram 39 casos confirmados de Covid-19 entre ontem (7) e hoje (8).

São 12 confirmações em Curitiba e cinco em Londrina, na região norte. Maringá, também na região norte, e Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba, têm dois casos novos.

Também foram registrados casos do novo coronavírus (Covid-19) em: Cambé, Arapongas, Araruna, Rio Negro, Mandirituba, Quatro Barras, Rio Branco do Sul, Campo Largo, Piraquara, Ivaiporã, São João do Ivaí, Paranaguá e Bandeirantes.

Além disso, foram registrados casos de pacientes que residente fora do Paraná: Mafra (SC), Barra do Turvo (SP) e Campinas (SP).

cocaína no porto de paranaguá, cocaína, paraná, paranaguá, porto de paranaguá, tcp, rfb, receita federal, litoral, litoral do paraná

Cocaína no Porto de Paranaguá: na 10ª apreensão de 2020, RF encontra 550 kg

A Receita Federal apreendeu 550 quilos de cocaína no Porto de Paranaguá, no litoral do Paraná. A ação aconteceu na tarde desta quarta-feira (8).

De acordo com a delegacia da RF no estado, essa é a 10ª apreensão realizada no Porto de Paranaguá em 2020. Assim, o total interceptado chega a 3.270 kg.

Desta vez, a cocaína foi encontrada escondida em uma carga de suplementos para ração animal. O contêiner tinha como destino o Porto de Antuérpia, na Bélgica.

Conforme a Receita Federal, a cocaína foi descoberta com a ajuda do monitoramento de scanners.

Ninguém foi preso. O caso será repassado à Delegacia da Polícia Federal, em Paranaguá, no litoral do Paraná.

Loading…
coronavírus curitiba casos

Paraná registra mais duas mortes por coronavírus

Duas mortes pela Covid-19 foram confirmadas no Paraná, na manhã desta quarta-feira (8).

A primeira foi registrada no município de Campo Mourão, que teve seu seu quarto caso de óbito pelo coronavírus.

Um homem de 56 anos, que estava internado  internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Santa Casa de Misericórdia desde o dia 31 de março, morreu na manhã desta quarta.

Segundo a prefeitura de Campo Mourão, a vítima fatal do coronavírus não tinha histórico de doenças crônicas.

SEGUNDA MORTE FOI EM PARANAGUÁ

Há pouco a Prefeitura de Paranaguá divulgou nota informando o falecimento do empresário  Risoaldo Severino de Moura, de 63 anos.

Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), há alguns dias, do Hospital Regional do Litoral,  após ser testado positivo para coronavírus.

O empresário era dono da Riso Lanches havia retornado de uma viagem internacional com a família.

Lembrando que os dois casos ainda não foram confirmados pela Secretaria Estadual de Saúde, que deve se posicionar oficialmente sobre as mortes, na tarde desta quarta, quando for divulgado novo boletim com os casos da doença no Estado.

MORTES POR CORONAVÍRUS

De acordo com informações do boletim divulgado ontem pela Sesa (Secretaria Estadual de Saúde),  o Paraná registra 511 pessoas infectadas e 15 mortes pela Covid-19. Além disso, o estado conta com 4.962 casos descartados e 286 em investigação.

Curitiba coronavírus são paulo mortes

Campo Mourão registra mais uma morte pelo coronavírus: homem de 56 anos

A Prefeitura de Campo Mourão, no centro-oeste do Paraná, confirmou a morte de um homem de 56 anos por coronavírus na manhã desta quarta-feira (6).

CAMPO MOURÃO REGISTRA QUARTA MORTE POR CORONAVÍRUS

O homem estava internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Santa Casa de Misericórdia desde o dia 31 de março. Segundo a prefeitura,  a vítima fatal do coronavírus não tinha histórico de doenças crônicas.

O anúncio da morte por coronavírus foi feito na página da Prefeitura  de Campo Mourão nas redes sociais. Esta é a quarta morte registrada na cidade, pela Covid-19.

MORTES POR CORONAVÍRUS

De acordo com informações do boletim divulgado ontem pela Sesa (Secretaria Estadual de Saúde),  o Paraná registra 511 pessoas infectadas e 15 mortes pela Covid-19. Além disso, o estado conta com 4.962 casos descartados e 286 em investigação.

Os 45 novos casos foram registrados em Curitiba (19), Quitandinha (1), Pinhais (1), Cascavel (5), Londrina (7), Vitorino (1), Campo Mourão (2), Araruna (1), Cianorte (2), Cambe (1), Foz do Iguaçu (1), São José dos Pinhais (2), Colombo (1) e Santa Fé (1).