Enamorados do Samba - Carnaval de Curitiba - título - escola de samba

Enamorados do Samba ganha pela primeira vez o Carnaval de Curitiba

Após seis anos de domínio da Mocidade Azul, a Enamorados do Samba conquistou o título do Carnaval de Curitiba. A apuração das notas foi realizada nesta segunda-feira (24), no Memorial de Curitiba.

Essa foi a primeira vez que a Enamorados do Samba, escola de samba do bairro Uberaba, ficou entre as duas primeiras colocadas do Carnaval curitibano.

O pódio da edição 2020 foi completado pela Mocidade Azul e pela Acadêmicos da Realeza, as duas escolas de samba que mais conquistaram títulos em Curitiba (22 e 9 conquistas, respectivamente).

Já a escola de samba Internautas, localizada em Pinhais, região metropolitana de Curitiba, conseguiu o acesso para o grupo especial, enquanto a Embaixadores da Alegria (terceira maior campeã do carnaval curitibano com oito títulos) irá desfilar no grupo de acesso em 2021.

TÍTULO COM A GASTRONOMIA CURITIBANA

A Enamorados do Samba desfilou no último sábado na Rua Marechal Deodoro fazendo uma homenagem a gastronomia curitibana. Com alegorias sobre os restaurantes, passando pelo Mercado Municipal até os pratos típicos da capital paranaense, como o pinhão, a polenta e o pierogue.

O tema também foi escolhido com base no nome de Curitiba, que é derivado do tupi-guarani “kur yt ba”, significando “grande quantidade de pinheiros”. Essa relação esteve presente no enredo da Enamorados do Samba intitulado de “Core É Tuba”.

A conquista se tornou ainda mais emotiva para a escola de samba, porque no último dia 10, a presidente da Enamorados do Samba, Marlene Monte Carmelo faleceu e recebeu homenagens da escola de samba desde então.

homem, morto, corpo, exames, identificação, iml, polícia científica, banhista, afogamento, afogado, ilha do mel, praia mansa, caiobá, litoral, paraná, corpo de bombeiros, bombeiros

Identidade do homem encontrado morto na Ilha do Mel deve ser descoberta pelo IML

O corpo de um homem encontrado neste domingo (23) na Ilha do Mel, no litoral do Paraná, passará por exames de identificação no IML (Instituto Médico Legal).

De acordo com o Corpo de Bombeiros, uma das suspeitas é de que se trata do curitibano que desapareceu na Praia Mansa. O desaparecimento  no balneário de Caiobá foi registrado no último dia 9.

O resultado dos exames deve ficar pronto em até 30 dias. No entanto, não é possível apontar uma data exata para a identificação.

Conforme a tenente Virgínia Turra, o corpo do homem foi avistado por uma tripulação. O barco navegava pela Ilha do Mel e acionou o resgate.

“São características compatíveis com o homem que se afogou há duas semanas. Era a única vítima em busca, por isso a possibilidade é grande de seja ele”, comentou a porta-voz dos bombeiros.

“Entretanto, só a perícia do IML poderá apontar essa certeza”, concluiu.

upa londrina mulher

Mulher é presa após tentar agredir servidora da UPA, em Londrina

Uma mulher foi presa após tentar agredir uma servidora que trabalhava na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Jardim do Sol, zona oeste de Londrina, na região norte do Paraná. O caso aconteceu na noite deste domingo (24).

Visivelmente estressada, ela foi direto ao balcão antes de empurrar um computador e arremessar um celular contar a funcionária da UPA. A Guarda Municipal foi acionada, mas a mulher ainda ameaçou e agrediu uma das agentes antes de ser detida em flagrante.

Na delegacia, a mulher foi autuada por injúria, resistência, desacato e vias de fato. Apesar disso, ainda não se sabe a motivação da raiva da mulher.

Ela passou por audiência de custódia nesta segunda-feira (24) e foi liberada. Contudo, o juiz proibiu que ela entre na UPA de Londrina ou fique a menos de 100 metros da servidora.

***Com informações da Tarobá News.

paranaenses, repatriados, china, wuhan, coronavírus, quarentena, isolamento, anápolis, fab, ministério da saúde, casa, paraná, curitiba, ponta grossa

Coronavírus: após quarentena, 5 paranaenses repatriados voltam para casa

Os cinco paranaenses repatriados da China devido ao surto do novo coronavírus voltaram para casa neste domingo (12). Eles desembarcaram no Paraná após 14 dias de isolamento.

Ao final da quarentena, os paranaenses pegaram avião da FAB (Força Aérea Brasileira). A aeronave pousou no final da tarde de ontem no Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba.

Durante o período de isolamento, assim como os demais brasileiros repatriados, os paranaenses passaram por baterias de exames e monitoramento constante que descartaram qualquer traço de infecção pelo novo coronavírus.

Todos receberam um certificado do Ministério da Saúde que comprova o bom estado de saúde. Assim, se futuramente apresentarem sintomas como febre e tosse, os casos não serão tratados como suspeitos do novo coronavírus.

PARANAENSES REPATRIADOS

Conforme o Ministério da Saúde, 34 brasileiros foram repatriados da China. Eram pessoas que estavam na província de Wuhan, considerada o epicentro da nova contaminação.

Além disso, outras 19 pessoas faziam parte da equipe de quarentena. Portanto, a base aérea de Anápolis, em Goiás, foi frequentada por 53 pessoas em isolamento.

Um dos paranaenses contou em entrevista à Rádio Bandeirantes que a rotina era preenchida por atividades físicas e culturais. Uma das preocupações do Ministério da Saúde era criar distrações para que o tempo passasse mais rápido para os isolados.

“A gente tem uma rotina normal, pode sair, fazer caminhadas. Eu gosto de acordar cedo para tomar café, mas temos seis refeições à disposição durante o dia. Passaram algumas atividades, filmes, teatro. Estão sempre tentando fazer com que a rotina passe o mais rápido possível”, contou a modelo paranaenses Adrielly Eger, uma das paranaenses repatriadas.

“Gostaria muito que as pessoas entendessem que não somos um risco. Apenas estávamos lá, na China, mas depois desses 18 dias [em isolamento] isso não faz e menor diferença. Estamos bem e não representamos riscos”, pontuou.

CORONAVÍRUS NO BRASIL

Conforme o Ministério da Saúde, há apenas um caso suspeito do novo coronavírus no Brasil.

O Paraná teve três suspeitas, todas descartadas após exames clínicos e laboratoriais. Foram duas suspeitas em Curitiba e uma em Ponta Grossa, nos Campos Gerais.

lojas carnaval prejuízo curitiba

Lojas de Curitiba são arrombadas e têm prejuízo de até R$ 50 mil durante o Carnaval

Pelo menos 40 lojas no Centro de Curitiba foram vandalizadas na madrugada desta segunda-feira (24), durante as festas de Carnaval na cidade. As portas de ferro foram amassadas, enquanto vitrines foram quebradas antes dos produtos serem roubados. Além disso, os comerciantes também se depararam com urina, fezes e vômito nas portas dos estabelecimentos. Uma das lojas teve um prejuízo estimado acima de R$ 50 mil.

Segundo a PMPR (Polícia Militar do Paraná), quatro homens foram presos e 200 agentes estiveram em ação. Ao todo, os desfiles das escolas de samba da cidade contaram com um público de 30 mil pessoas.

Em nota, a polícia disse que sua atuação se deu em apoio à Guarda Municipal, realizando algumas abordagens após o vandalismo às lojas. Um homem com roupas furtadas foi preso em flagrante, enquanto outros três rapazes foram abordados com produtos de uma joalheria. Ao todo, foram recuperados 50 anéis, um pingente e roupas. Em outra situação, diversas roupas roubadas foram localizadas e devolvidas ao estabelecimento.

Diversas lojas foram danificadas durante o Carnaval. (Divulgação / Prefeitura de Curitiba)

REFORÇO NO POLICIAMENTO

Em resposta ao vandalismo, a prefeitura de Curitiba informou que fará um reforço no policiamento no Centro durante o fim do Carnaval. Apenas no Largo da Ordem, que sedia diversos blocos carnavalescos, serão cerca de 20 homens, com cinco viaturas à disposição. A administração municipal também afirmou que as imagens dos eventos serão repassadas à Polícia Civil, para investigação e identificação dos envolvidos.

“Fizemos o reforço com a presença da Guarda Municipal e o apoio de equipes da Polícia Militar, em função dos atos de vandalismo registramos na madrugada desta segunda-feira”,  disse o secretário municipal da Defesa Social, Guilherme Rangel.

Por fim, a limpeza da região foi feita por equipes extras e técnicos já estão reparando danos nos prédios públicos, como o Memorial de Curitiba, o Palacete Wolf e a Casa da Memória.

Por fim, a Guarda Municipal registrou uma ocorrência em que guardas entraram em confronto com um grupo de pessoas na madrugada do domingo (23). 19 agentes estiveram envolvidos, sendo que um deles ficou ferido por estilhaços de vidro na mão. Já o Corpo de Bombeiros informou que três homens ficaram feridos na confusão.

PREJUÍZOS NAS LOJAS

Loja de roupas foi invadida durante a madrugada. (Divulgação / Prefeitura de Curitiba)

Uma espécie de arrastão foi realizado na região central de Curitiba durante a madrugada. Relatos de moradores dizem que até 100 pessoas participaram de invasões às lojas ou apenas depredação nas portas do comércio.

Uma loja de ótica teve mais de R$ 50 mil de prejuízo, segundo a proprietária Carolina. “Quebraram vidros, computadores, cadeiras e levaram todos os óculos que estavam expostos”, disse ela ao Paraná Portal.

Já em outro caso, uma joalheria teve tudo roubado. O proprietário Luiz Antônio disse que o alarme e os fios de monitoramento foram danificados durante a noite de Carnaval. “As portas foram todas arrebentadas. O que não conseguiram levar, destruíram. Infelizmente, só sobrou vidro e caco quebrado”, lamentou.

Por fim, Girah Kanzo conta que nunca passou por algo parecido durante os 30 anos que tem loja na região. “Está muito difícil. Eu não consegui nem abrir as portas. Trouxe um profissional para desentortar as portas e abrir”, completou.

droga - cocaina - aeroporto afonso pena

Família que transportava 19 quilos de cocaína é presa no Aeroporto Afonso Pena

A PF (Polícia Federal) prendeu em flagrante uma família que levava mais de 19 quilos de cocaína em uma bagagem no Aeroporto Afonso Pena, em Curitiba, na noite deste domngo (23). Segundo servidores da Receita Federal, a localização da droga foi possível com o uso do equipamento de raio-x.

APREENSÃO DE COCAÍNA NO AEROPORTO AFONSO PENA

A bagagem foi aberta após a abordagem e, durante vistoria, os agentes perceberam que a família estava levando um número acima do normal de produtos de higiene pessoal. Quando abriram os frascos, encontraram 19 quilos e 600 gramas de cocaína nas embalagens.

O destino da droga era Lisboa, em Portugal. Três pessoas foram presas em flagrante e e conduzidas para a Superintendência Regional da Polícia Federal, em Curitiba. Uma criança, de dois anos,que estava com os adultos, foi entregue aos cuidados de parente próximo.

carnaval litoral parana

Carnaval no Paraná: blocos e desfiles atraem 800 mil pessoas para o Litoral

O Carnaval movimentou o Litoral do Paraná neste fim de semana. Só no sábado (22), cerca de 800 mil pessoas curtiram os desfiles e os blocos, segundo a Polícia Militar.

Em Guaratuba, cerca de 500 mil pessoas aproveitaram a programação de Carnaval na Avenida Atlântica, na Avenida 29 de Abril e na Barra do Saí. Já em Matinhos, o destaque foi a Matimbanda, que teve um público de mais 250 mil pessoas no sábado.

E na noite de domingo, a tradicional Caiobanda também levou uma multidão para as ruas. A estimativa oficial do público deste domingo (23) ainda não foi divulgada pela PM-PR (Polícia Militar do Paraná).

CARNAVAL NO LITORAL DO PARANÁ CONTINUA NESTA SEGUNDA-FEIRA (24)

E hoje, segunda-feira (24), o Carnaval do Paraná continua agitado no litoral. Em Guaratuba, a programação começa com a Bandinha de Guaratuba, especialmente para as crianças, a partir das 15h.

Às 21h, começa o resultado e premiação dos melhores blocos que agitaram a cidade. Em seguida, a folia vai ficar por conta da Escola de Samba Unidos de Guaratuba e da Banda de Guaratuba.

Em Matinhos também terá programação especial para as crianças, com o Carnaval Infantil Balneários, a partir das 17h. Às 21h, o agito será na Avenida Beira-Mar.

Foliões curtem o Baile Multicultural do Cordão do Boitatá, na Praça XV

Em seu 24º carnaval, Cordão do Boitatá celebrou a ancestralidade no RJ

Em seu 24º carnaval, o bloco Cordão do Boitatá animou os foliões em um baile multicultural na Praça XV, no centro da cidade do Rio de Janeiro, neste domingo (23). O baile deste ano homenageia a ancestralidade por meio da Tia Maria do Jongo, morta no ano passado.

Ela era umas das principais figuras do Jongo da Serrinha, grupo que exalta ritmos ligados à ancestralidade africana, como jongo, samba, afoxé, coco, ciranda e cantigas em dialetos africanos. A produtora do bloco, Flávia Berton, contou que o outro homenageado é Buka Oxumaré, também morto em 2019, que congregava sambistas em seu quiosque na Praia da Barra da Tijuca.

“São duas pessoas muito importantes para o Boitatá que representam a cultura negra no Rio de Janeiro de um forma bonita, de luta, de resistência, com muita alegria e com festa que é isso que a gente se propõe fazer aqui”, disse Flávia.

CORDÃO DO BOITATÁ REPRESENTA CULTURA NEGRA NO RIO DE JANEIRO

Este é o segundo ano que o Cordão do Boitatá faz financiamento colaborativo para montar seu show na Praça XV. De acordo com Flávia, o grupo resolveu não ter mais patrocínio. No ano passado, o Boitatá arrecadou R$ 80 mil. Este ano, foram R$ 125 mil que cobrem 80% dos gastos.

O restante veio de doações e de ensaios com ingressos pagos. “Somos uma rede e podemos movimentar a festa do jeito que a gente quer, sem ter amarras”, afirmou. Os foliões do Boitatá curtiram mutos artistas convidados, como a cantora Teresa Cristina, o músico Davi Moraes, e o grupo Jongo da Serrinha.

A psicóloga Renata Vargas de Carvalho, de 37 anos, é a musa do Boitatá há sete anos. Com sua faixa de musa e fantasiada de cigana, Renata, que é cadeirante, era das mais animadas à frente do palco. “Venho pela energia, pelas pessoas, e por manter viva essa festa que é o carnaval”.

Foliões curtem o Baile Multicultural do Cordão do Boitatá, na Praça XV
Fernando Frazão/Agência Brasil

O Cordão do Boitatá começou como um bloco de cortejo carnavalesco há 24 anos. Desde 2006, o bloco também se apresenta em um palco montado na Praça XV.

ressaca, especialistas alertam água hidratação carboidrato

Ressaca deve ser tratada com água e alimento com carboidrato, dizem especialistas

Em épocas de festas como o Carnaval, é comum que algumas pessoas acabem exagerando no consumo de bebidas alcoólicas. Depois de beber em excesso é preciso lidar com a ressaca.

Embora os sintomas possam variar de um caso para outro, no geral, quem está de ressaca apresenta fadiga, sede, dor de cabeça, problemas de concentração, apatia, desequilíbrio, náusea, tontura, tremores, problemas gastrointestinais, confusão, suor e taquicardia.

“A ressaca é o resultado da intoxicação aguda por álcool, cujos sintomas físicos e mentais, experimentados no dia seguinte a um único episódio de consumo excessivo, começam quando a concentração de álcool no sangue se aproxima de zero”, explica Arthur Guerra de Andrade, psiquiatra especialista em dependência química e presidente executivo do Cisa (Centro de Informações sobre Saúde e Álcool).

O médico, que também é professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e da Faculdade de Medicina do ABC, afirma que é importante que o indivíduo que decide beber mantenha seu consumo dentro de limites de baixo risco.

Para homens, não mais que quatro doses em um único dia, sem ultrapassar 14 doses na semana. Para mulheres e pessoas acima de 65 anos, não mais que três doses em um único dia, sem ultrapassar sete doses na semana. Cada dose equivale a uma lata de 350 ml de cerveja, 150 ml de vinho, ou 45 ml de destilado.

Segundo o psiquiatra, “privação de sono após o consumo de álcool é associada com ressacas mais severas, e estudos demonstram que horas de sono adequadas podem ter efeitos positivos sobre a fadiga”.

Diana Lara, neurocirurgiã do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo, afirma que, depois que a ressaca já surgiu, é importante se hidratar bastante e descansar para o seu corpo se recuperar. “Sempre se alimentar bem antes do consumo, de preferência com alimentos leves, ricos em proteínas e carboidratos. Após o consumo excessivo também é indicado estes mesmos tipos de alimentos, mas o principal antes de tudo é beber com moderação.”

A médica ainda explica que medicamentos famosos por prometerem evitar ou amenizar a ressaca não funcionam. Segundo a especialista, não existe “comprovação científica como sendo eficazes para combater ou prevenir a ressaca, porém sintomáticos como analgésicos e antieméticos podem ajudar a amenizar os sintomas”.

Guerra de Andrade concorda. Ele explica que a literatura científica aponta, no geral, a falta de evidências que comprovem a eficácia de intervenções médicas para prevenção ou tratamento da ressaca.
“Contudo, embora não haja cura para a ressaca, algumas medidas para aliviar a intensidade de seus sintomas são usadas. É o caso de alguns medicamentos, como antiácidos e analgésicos, como a aspirina, indicados para aliviar náuseas e dores musculares, respectivamente”, afirma.

No entanto, o médico desaconselha o uso de paracetamol, já que esse medicamento é tóxico para o fígado, órgão já sobrecarregado após o consumo exagerado de bebida alcoólica.
Além do mais, é lenda que continuar a beber evita o problema.”Obviamente, a pessoa não deve consumir mais bebidas alcoólicas durante a ressaca”, afirma o especialista em dependência química.

FIQUE ATENTO

O que é ressaca?
É uma resposta do organismo ao uso excessivo de álcool. O provoca a ressaca é a ingestão de uma dose maior do que o organismo é capaz de metabolizar. A ressaca inicia-se cerca de 6 a 8 horas após o consumo e pode durar até 24 horas.

Como acontece?
O álcool é absorvido pelo estômago. Obrigatoriamente, passa pelo fígado, que faz a parte metabólica do organismo e tenta inutilizar substâncias tóxicas. Durante a metabolização, o fígado produz outras substâncias que também são tóxicas e causam a ressaca. Também ocorre hipoglicemia, falta do açúcar no sangue. E, por último, desidratação.

Sintomas:
– Náuseas;
– Boca seca;
– Tontura;
– Desconforto gastrointestinal;
– Cansaço;
– Tremedeira;
– Ausência de apetite;
– Falta de concentração;
– Sonolência;
– Sudorese;
– Dor de cabeça.

Dicas antes de beber:
– Nunca beber de estômago vazio;
– Ingerir carboidratos;
– Ingerir proteínas;
– Intercalar ingestão de bebida alcoólica com água.

Dicas para o dia seguinte:
– Ingerir bastante líquido;
– Repousar;
– Refeições leves a base de saladas e frutas.

Sono: o consumo de álcool também pode provocar alterações do sono, por interferir na atividade do cérebro e nos níveis de hormônios que regulam o sono e o “relógio biológico”. Alguns dos sintomas da ressaca são significativamente relacionados à duração e qualidade do sono, e não exatamente à quantidade de álcool consumido.

Fonte: Cisa (Centro de Informações Sobre Saúde e Álcool) e Hospital Beneficência Portuguesa

cigarro-contrabandeado-pre-

Carro com 10 mil carteiras de cigarros contrabandeados é apreendido em Iguaraçu

Um carro com 10 mil carteiras de cigarros contrabandeados foi apreendido neste domingo (23), em Iguaraçu, no norte do Paraná. A apreensão do produto, que veio do Paraguai, foi feita em uma estrada rural que fica próxima à PR-317.

Segundo a PRE (Polícia Rodoviária Estadual), o condutor desviou dos postos de fiscalização da polícias pelas vias rurais próximas. Porém, em determinado momento do trajeto, uma equipe da PRE começou a seguir o veículo após o motorista passar por um posto de fiscalização.

Ao perceber os policiais, o condutor entrou em uma estrada rural e abandonou o carro. A polícia fez buscas pela região, porém, o motorista não foi encontrado.