Athletico - Internacional - Copa do Brasil

Athletico vence novamente o Internacional e conquista Copa do Brasil

O Athletico Paranaense é campeão da Copa do Brasil. O primeiro título do estado na competição nacional, veio após a vitória por 2 a 1 contra o Internacional, na noite desta quarta-feira (18).

Léo Cittadini abriu o placar para o Athletico, Nico López empatou para o Internacional e Rony marcou nos acréscimos para o Furacão.

O título do Athletico foi presenciado por 50.355 pessoas no Beira-Rio em Porto Alegre. Essa marca é o recorde de presentes no estádio do Internacional.

Com o triunfo, o Athletico está classificado para a Copa Libertadores da América de 2020 e para a primeira edição da Supercopa do Brasil, que será realizada em janeiro do próximo ano.

PRÓXIMOS JOGOS

Athletico - Internacional - Copa do Brasil
Zaga do Athletico realizou boa marcação em Guerreto durante todo o jogo. Foto: Divulgação/Twitter Internacional

As duas equipes voltam a campo neste domingo (22), pelo Campeonato Brasileiro.

O Athletico viaja para o Rio de Janeiro, onde enfrenta o Vasco da Gama em São Januário, às 16h.

Já o Internacional recebe a Chapecoense no Beira-Rio, às 11h.

O JOGO

Athletico - Internacional - Copa do Brasil
Nico López foi responsável pelas principais jogadas do Inter na partida. Foto: Divulgação/Twitter Internacional

Logo no primeiro minuto, o Internacional assustou Santos. Wellington Silva cruzou para Guerrero e o centroavante ajeitou para Nico López. O uruguaio finalizou e o goleiro fez boa intervenção para manter o placar zerado.

O Internacional voltou a pressionar aos 20 minutos. Após rebote na lateral, Bruno cruzou no segundo poste. Patrick e Uendel subiram na mesma bola e o meia cabeceou sem perigo à direita do gol de Santos.

O Athletico respondeu aos 24 minutos. Rony puxou contra-ataque e abriu para Marco Ruben. O atacante avançou e cruzou rasteiro para trás e encontrou Léo Cittadini. O meia saiu sozinho na frente de Marcelo Lomba e bateu firme para abrir o placar.

Após bate-rebate na pequena área aos 37 minutos, Guerrero tentou o cruzamento na marca do pênalti e Rodrigo Lindoso cabeceou no travessão. A bola caiu nos pés de Nico López que de primeira mandou para o fundo das redes para empatar o placar.

Khellven respondeu para o Athletico aos 42 minutos. O lateral bateu escanteio fechado e quase anotou um gol olímpico no Beira-Rio.

Mas o Internacional respondeu logo na sequência. Após receber lançamento na direita, Nico López avançou e finalizou cruzado para boa defesa de Santos.

A última chance do primeiro tempo saiu aos 46 minutos. Patrick avançou pela lado esquerdo e cruzou fechado. A bola pegou efeito e bateu no travessão de Santos.

A primeira chance de gol do segundo tempo saiu dos pés de Rafael Sóbis. O atacante bateu falta rasteira e Santos fez boa defesa sem conceder rebote.

Aos 12 minutos, o Internacional manteve a pressão. Após cruzamento de Rafael Sóbis, Victor Cuesta se antecipou a Guerrero e cabeceou perto do poste esquerdo de Santos.

Logo na sequência, Wellington Silva recebeu na esquerda, puxou para o centro e bateu perto do travessão de Santos.

Mas foi o Athletico quem conseguiu balançar as redes. Após contra-ataque puxado por Marcelo Cirino pela esquerda, o atacante cruzou rasteiro para Rony finalizar para o fundo das redes e sacramentar o título.

curitiba granizo tempestade

Tempestade com granizo interrompe show na Pedreira e assusta em Curitiba

Uma tempestade de granizo chegou com força em Curitiba no final da tarde desta quarta-feira (18). Com muitos ventos, diversas pedras de gelo assustaram moradores da capital e complicaram ainda mais o trânsito da cidade. Na Pedreira Paulo Leminski, um festival de rock teve de ser interrompido.

Ruas ficaram alagadas, semáforos desligaram e vários acidentes de trânsito foram registrados na capital paranaense. A Defesa Civil e a Setran (Superintendência de Trânsito) contabilizam a extensão dos danos. O forte temporal acompanhado de granizo atingiu toda Curitiba e também assustou moradores da região metropolitana.

Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) emitiu um alerta laranja para os fenômenos a partir da 00h desta quinta (19), mas o temporal chegou antes do previsto. De acordo com a estimativa, a chuva deve ficar entre 50 e 100 milímetros por dia, enquanto os ventos vão variar entre 60 e 100 km por hora.

Uma equipe da Defesa Civil está fazendo o levantamento das ocorrências, mas já se sabe que a chuva provocou  pontos de alagamento em bairros como Fazendinha, Boa Vista, Água Verde e Boqueirão. Além disso, a Defesa Civil também recomenda esperar a chuva passar em um local seguro.

Colaboração

CHUVA DERRUBA ÁRVORES, DESLIGA SEMÁFOROS E PARA SHOW NA PEDREIRA

O temporal de aproximadamente 20 minutos causou transtornos em praticamente todas as regiões de Curitiba. No São Loureço, na Pedreira Paulo Leminski, um festival de rock em andamento foi suspenso devido ao granizo. As pedras de gelo se acumularam na pista e no palco. Por questões de segurança, as apresentações foram interrompidas e não se sabe se performances de grupos como o Scorpions vai ser adiado.

Na região central, por exemplo, uma árvore caiu próximo ao Cemitério Municipal. O cruzamento das Ruas Ângelo Sampaio com Getúlio Vargas está alagado, então os motoristas devem evitar a região.

De acordo com a Setran (Superintendência de Trânsito), a Avenida Anita Garibaldi foi completamente bloqueada por uma árvore que caiu na altura do cruzamento com a Rua União da Vitória.

A Setran também confirmou o desligamento de semáforos nos bairros Pinheirinho e Cabral, devido à queda de energia. A sinalização ficou apagada em vários cruzamentos da Avenida Winston Churchill e em toda a região do Terminal do Cabral.

No bairro Barreirinha, um forro da agência da Caixa Econômica caiu. Já no Centro, um pedaço do telhado de um posto de combustível também sofreu uma queda pelo forte granizo.

VEJA IMAGENS DO GRANIZO:

Colaboração
Colaboração
Alagamento em trecho da Mateus Leme, no Centro Cívico
tempestade granizo paraná inmet santa catarina

Inmet emite alerta para tempestade e granizo no Paraná nesta quinta-feira

O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) emitiu um alerta laranja para tempestade e granizo em uma faixa do Paraná, que inclui Curitiba, e grande parte de Santa Catarina. O aviso vale da 00h até às 23h59 desta quinta-feira (19).

A chuva deve ficar entre 50 e 100 milímetros por dia, enquanto os ventos vão variar entre 60 e 100 km por hora. 

Com o alerta, há possibilidade de corte de energia, estragos em plantações, queda de árvores e alagamentos. 

Conforme o Inmet, as tempestades devem atingir a região de Curitiba, o Litoral, os Campos Gerais, o Sudoeste e o Sul do Paraná. Em Santa Catarina, as tempestades devem ficar no Oeste, Planaltos Norte e Sul, Vale do Itajaí, Grande Florianópolis e o Meio-Oeste Catarinense. Confira no mapa:

Alerta de tempestade no Sul do país. (Reprodução / Inmet)

TEMPO NO PARANÁ

Em Curitiba, nos Campos Gerais e no litoral sul do Paraná, o tempo já virou nesse início de tarde. O forte calor e o céu ensolarado deu lugar às nuvens carregadas e a primeira pancada de chuva marcou presença.

A estimativa do Simepar para a capital paranaense é que 7 milímetros de chuva caiam nesta quarta (18). As temperaturas devem variar enter 16ºC e 25ºC.

Entretanto, o quadro é de piora nos próximos dias. A capital paranaense não deve superar os 20ºC no final de semana. Para piorar, a chuva na sexta-feira (20) deve ser de 23 milímetros.

Já no Norte do estado, a situação é mais tranquila. Londrina, Maringá, Apucarana, Paranavaí e Jacarezinho devem ter máximas girando na casa dos 30ºC.

Previsão do tempo para essa quinta-feira (Reprodução/Simepar)

ORIENTAÇÕES À POPULAÇÃO

Em caso de rajadas de vento durante a tempestade, o Inmet orienta que as pessoas não se abriguem embaixo de árvores pelo risco de queda e descargas elétricas. O estacionamento de veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda também é uma medida segura.

Por fim, o Instituto ainda recomenda desligar aparelhos elétricos e quadro geral de energia.

Para mais informações, em qualquer urgência, é possível ligar para a Defesa Civil (199) ou ao Corpo de Bombeiros (193).

AVISOS DO INMET

O Inmet classifica seus avisos de quatro formas. A cor verde quer dizer que nenhum fenômeno está previsto. Já a cor amarela representa perigo potencial.

Por fim, a cor laranja apresenta perigo, enquanto a cor vermelha significa ‘grande perigo’.

wesley-pontes-athleticano - torcedor - athletico

Torcida do Inter faz campanha para athleticano que perdeu a mão

Torcedores do Internacional deixaram a rivalidade pela final da Copa do Brasil de lado e resolveram ajudar o torcedor athleticano que teve a mão dilacerada por um sinalizador, nesta terça-feira (17), durante a chegada dos jogadores do Athletico-PR no Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Eles criaram uma campanha para arrecadar dinheiro para o tratamento de Wesley Pontes, conhecido como “Tio Leli”.

A página humorística “O Fantástico Mundo de Bobby Esquizofrênico”, feita por torcedores colorados, fez um post no Facebook para angariar doações.

Bruna Sgarzela foi uma das idealizadoras da campanha. Torcedora do Internacional, ela mora em Curitiba, e falou com outros torcedores colorados antes de embarcar para Porto Alegre para assistir à final da Copa do Brasil. As doações são feitas para a conta da mãe de Pontes, Ana Maria Pontes (Banco do Brasil. Agência 1863-5 / Conta Corrente 81.352-4), para conseguir pagar os gastos com medicamentos e hospital.

“Como era ele que ajudava os pais em casa, ele perdeu um irmão há um ano que cometeu suicídio, então ele quem ajudava com as despedas. Então esse dinheiro vai ser para tratamento, para curativo, para deslocamento de hospital, de exame, para manter a casa nesses próximos dias, já que provavelmente ele ficará um bom tempo parado”, explicou Bruna.

Pontes trabalha em restaurantes como cozinheiro, assador de carnes e garçom. Ele chegou a atuar no estabelecimento da mãe de Bruna, após conhecer a torcedora em um jogo. “Eu moro em Curitiba e conheci ele através do futebol”, lembrou.

Pontes foi encaminhado para o hospital São José, em São José dos Pinhais, pelo SIATE (Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência. Ele passou por uma cirurgia durante a noite de terça-feira (17) para tentar reparar a mão e o antebraço. Pontes terá que passar por outros procedimentos cirúrgicos

“Ele fez uma cirurgia ontem. Ele tá internado, vai ter que ficar internado, não vai receber alta tão cedo, porque foi bem complicado. Provavelmente no decorrer dos dias ele tenha que fazer mais umas duas cirurgias, antes de receber alta. Mas ele está estável. Mandou o pessoal avisar que ele está bem, tranquilo e reagiu bem”, contou Bruna Sgarzela.

Os torcedores do Internacional agora contam com a solidariedade das pessoas para ajudar o athleticano. “Eu digo que o futebol vai além dos 90 minutos, porque eu tenho recebido mensagens de palmeirenses, gremistas, flamenguistas, colorados, dos próprios athleticanos, todos muito comovidos”, afirmou.

Bruna ressaltou que após o jogo da final irá fazer uma prestação de contas para quem contribuiu com a campanha. “Qualquer valor pode ser doado, tudo o que vier é bem-vindo”, disse.

PM ATUA RAPIDAMENTE

A explosão aconteceu enquanto a torcida rubro-negra se reunia para recepcionar o time athleticano que embarcaria para Porto Alegre para o jogo desta quarta-feira (18), às 21h30, entre Athletico e Internacional, no Beira-Rio. Wesley Pontes estava com um sinalizador, que estourou na mão dele, o membro ficou dilacerado.

O policial militar Diego Feltrin foi quem prestou o primeiro atendimento. Ele conta que fez uma espécie de torniquete para conter o sangramento. Imagens do acidente viralizaram nas redes sociais e WhatsApp, no entanto, o Paraná Portal optou por não divulgar vídeos do ocorrido, por se tratarem de cenas chocantes.

Reprodução / Facebook

“Os torcedores faziam uma festa pacífica enquanto esperavam o time. Em certo momento houve uma explosão na área externa do aeroporto. Foi quando eu percebi que um dos torcedores havia sido vítima da explosão com objeto pirotécnico e teve a mão dilacerada. De imediato, após analisar o mecanismo do trauma, eu me aproximei dele e fiz aplicação de um dos objetos que eu carrego no meu equipamento, que é o torniquete”, relatou.

A ação rápida de Feltrin foi o que garantiu que Pontes não tivesse sofrido uma hemorragia e viesse a óbito. O policial explica que a atuação dele está prevista no protocolo do treinamento da Polícia Militar. “Durante o curso de formação e de atualização profissional, são fornecidos treinamentos com médicos que nos apoiam nesse sentido”, afirmou.

ORIENTAÇÃO PARA USO DE FOGUETES

O policial Diego Feltrin orienta que as pessoas que forem utilizar equipamentos pirotécnicos prestem atenção nas instruções de uso que vêm nas embalagens e façam em locais afastados de aglomerações. “Se for utilizar esses objetos, leia certinho as instruções dos rótulos, evitar ter contato direto segurar eles com as mãos, utilizar suporte, seguir o modo que vem nas embalagens”, destacou.

Feltrin ainda aconselha que em casos de acidentes, o ideal é ligar rapidamente para um serviço de emergência no telefone 193 ou para Polícia Militar no 190. “Se você não tem treinamento, a melhor forma de você ajudar é acionar uma equipe especializada”, orientou.

Agressão contra a mulher vai gerar custos financeiros para o agressor

O agressor de violência doméstica terá que ressarcir o Sistema Único de Saúde (SUS) os custos médicos e hospitalares de atendimento à vítima de suas agressões.

A Lei nº 11.340, que estabelece a responsabilização, sancionada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, está publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (18).

Alep homenageia Lei Maria da Penha e Traiano diz que o problema da violência contra mulher ainda persiste

De acordo com o texto, “aquele que, por ação ou omissão, causar lesão, violência física, sexual ou psicológica e dano moral ou patrimonial a mulher fica obrigado a ressarcir todos os danos causados, inclusive ao Sistema Único de Saúde (SUS)”.

Os recursos arrecadados vão para o Fundo de Saúde do ente federado responsável pelas unidades de saúde que prestarem os serviços de atendimento à vítima de violência doméstica.

O documento diz ainda que, nos casos como os de uso do abrigo pelas vítimas e de dispositivos de monitoramento, os custos serão também ressarcidos pelo agressor.

A portaria prevê também que os bens da vítima de violência doméstica não podem ser usados pelo autor da agressão para o pagamento dos custos e nem como atenuante de pena ou comutação, de restrição de liberdade para pecuniária.

Segundo o projeto Relógios da Violência do Instituto Maria da Penha (IMP), a cada 7,2 segundos uma mulher sofre agressão física no Brasil.

incêndio na Vila Corbélia em Curitiba

Operação do Gaeco investiga incêndio que destruiu Vila Corbélia

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) do MP-PR (Ministério Público do Paraná) deflagrou, nesta quarta-feira (18), a segunda fase da Operação Tális, que investiga mortes e o incêndio que destruiu centenas de casas na Vila Corbélia, no bairro Cidade Industrial (CIC), em Curitiba. O caso aconteceu no dia 7 de dezembro de 2018.

Segundo o Gaeco, são cumpridos 19 mandados de busca e apreensão em 16 residências de policiais militares na capital, uma em Araucária, uma em Ponta Grossa e uma em São José do Seridó, município do Rio Grande do Norte.

O coordenador do GAECO, Leonir Batisti, disse mais cedo que a investigação está sobre sigilo e que espera solucionar o mais rápido possível a relação da morte do policial e dos civis envolvidos no crime. “Estamos fazendo o que é possível fazer para apurar os fatos mencionados, além do incêndio que acabou com a Vila Corbélia”, afirmou.

Veja o material apreendido agora cedo

O INCÊNDIO

O incêndio de grandes proporções aconteceu na madrugada do dia 7 de dezembro. Um dia antes, um policial militar e dois moradores da vila foram mortos e um motorista de aplicativo ficou ferido a tiro. A Polícia Militar, o Ministério Público do Paraná e a Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa abriram diligências para apurar as circunstâncias dos ocorridos.

O policial militar Erick Nório, do 23º Batalhão, foi atingido por tiros ao chegar na comunidade para atender uma ocorrência de perturbação de sossego. Na mesma noite, a Vila foi incendiada. Moradores acusaram a PM de represália. Já a PM atribuiu o incêndio a uma ação do “crime organizado” e rebateu a acusação.

Após os fatos, um vídeo foi entregue ao Ministério Público do Paraná. Nele, dois homens, que vestem coletes balísticos da Polícia Militar, descem de um carro branco e atiram contra casas e ordenam que moradores de uma área de invasão em Curitiba se recolham.

Dias depois, após a divulgação do vídeo, a PM confirmou que os homens que aparecem atirando horas antes do início do incêndio no local pertencem à corporação.

Na ocasião, moradores relataram terem sido torturados e testemunharam policiais consumindo cocaína e espalhando gasolina sobre casas momentos antes do início do fogo.
alep planos de saúde operadoras lei obriga justificarem negativa

Alep aprova lei que obriga planos de saúde a justificarem negativas

Foi aprovado em primeiro turno, nesta terça-feira (17), na Alep (Assembleia Legislativa do Paraná), o projeto de lei que obriga as operadoras e planos de saúde a justificarem as negativas aos clientes. A proposta ainda precisa passar por uma segunda votação antes de ser encaminhada para sanção do governador.

Desta forma, as empresas seriam obrigadas as fornecer toda a documentação que explique a negativa de realização ou custeio (total ou parcial) de procedimentos médicos, cirúrgicos ou de diagnóstico, bem como de tratamento e de internação.

O projeto foi apresentado pelo deputado Evandro Araújo (PSC). O texto-base aprovado em primeiro turno prevê a obrigatoriedade da justificativa, independentemente de o consumidor solicitar, ou não, às empresas que operam os planos de saúde.

“Muitas vezes, o documento que justifica a negativa, quando é apresentado, traz uma série de abreviações e códigos de doenças e exames que podem tornar sua interpretação muito difícil”, justificou Araújo.

De acordo com o autor, a proposta pretende auxiliar o consumidor em casos de recursos à Justiça contra os planos de saúde.

“Mesmo que a negativa esteja de acordo com a legislação ou o contrato de serviços, o consumidor tem o direito de acesso a estas informações para que conheça os limites do seguro que paga e possa procurar outro plano, mais completo, no futuro”, completou.

Os deputados voltam a se reunir nesta quarta-feira (18). A sessão plenária será aberta pela manhã, às 9h, por determinação do presidente da Alep, deputado Ademar Traiano (PSDB).

*Com informações da Alep

Licença - servidores - Tiago Amaral - Paraná - Governo - ALEP - Projeto

Projeto que muda as regras da licença-prêmio recebe vista e volta para a CCJ

O projeto de lei complementar que trata da licença-prêmio dos servidores estaduais voltou a ser debatido na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da ALEP (Assembleia Legislativa do Estado do Paraná), nesta terça-feira (17). A proposta foi alterada, na forma de emenda substitutiva-geral, pelo deputado Tiago Amaral (PSB), relator da proposta.

Nesse novo modelo, as licenças-prêmio não serão mais extintas. O benefício será transformado em licença-capacitação. Com isso, o servidor, a cada cinco anos, poderá tirar a folga se comprovar a realização de um curso de aperfeiçoamento na área de atuação.

“Quem já tinha direito a licença-prêmio hoje, portanto cumpriu todos os requisitos, vai ter tanto a possibilidade de fazer o afastamento normal, como anteriormente, ou no sistema do governo do estado, que é de um pagamento”, explica Amaral.

Além disso, quem já tem direito a licença-prêmio vencida, poderá usufruir das mesmas regras atuais com três meses de descanso, mas ela poderá ser fracionada, em no mínimo um mês, ou o servidor pode requerer em dinheiro, desde que nos moldes propostos pelo Executivo. O projeto prevê a alteração daqui para a frente.

Outra modificação diz respeito aos policiais militares. Em vez de dez anos, os policiais terão direito à licença capacitação a cada cinco anos.

“Os novos quadros de servidores terão outro formato de incentivo a sua qualificação e aumento de sua remuneração, mas que vai vir anexado e aliado a meritocracia e ao cumprimento de méritos e objetivos, então isso é necessário e daqui para frente os novos servidores terão uma nova formatação”, reitera Amaral.

Ao completar cinco anos, o servidor terá o prazo de um ano para requerer o benefício. Ele deverá comprovar inscrição ou matrícula em curso de capacitação presencial. Se o funcionário optar por não tirar a licença, ele não recebe a remuneração

Se o projeto for aprovado, quem ingressar no quadro de servidores daqui para a frente não terá direito ao benefício.

Análise parlamentar

O líder da bancada de oposição e integrante da CCJ, deputado Tadeu Veneri (PT), reclamou que não teve tempo de analisar a proposta, por isso pediu vista ao texto.

“Nenhum deputado com exceção do relator teve acesso a esse substitutivo. Porque ele foi apresentado e colocado em pauta às 13h em uma sessão que começaria às 13h30. Então não há a menor possibilidade de termos uma opinião formada a respeito da substitutiva, inclusive sobre sua constitucionalidade”, discorreu Veneri.

Nesse cenário, um pedido de vista coletivo foi feito e o líder do Governo, deputado Hussein Bakri (PSD), afirmou que o Poder Executivo não tem pressa em aprovar a proposta, por isso ela não está em Regime de Urgência.

“A Casa Civil vem tratando sistematicamente com os servidores. E esse diálogo agora foi feito com os deputados da base e os deputados servidores. Sabemos que esse projeto vai demorar alguns dias para tramitar aqui na casa. É o processo legislativo normal e o Governo entende que esse período é para se construir um diálogo para chegarmos em um denominador comum”, finalizou Bakri.

O objetivo do Governo é zerar o passivo das licenças-prêmio, que chega a quase R$ 3 bilhões. Com o pedido de vista, a proposta retorna para pauta da Comissão de Constituição e Justiça na próxima terça-feira (24).

cobra píton dançarina do ventre delegacia de proteção ao meio ambiente flagrante capão raso aluguel de cobra divulgação pc-pr

Mulher é presa por alugar cobra de 3 metros a dançarinas do ventre no PR

Uma mulher de 42 anos foi presa em flagrante em Curitiba, nesta terça-feira (17), pela posse ilegal de uma cobra píton albina. De acordo com a PC-PR (Polícia Civil do Paraná), a suspeita é dançarina do ventre e alugava o animal  por R$ 500 para outras profissionais do ramo utilizarem o réptil durante as apresentações.

Apreendida pela Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente, a serpente tem 3 metros de comprimento, mais de 20 kg e aproximadamente sete anos de vida. A operação foi desencadeada após denúncias anônimas da população.

“Segundo apuramos, a mulher alugava o animal a dançarinas do ventre. Ela cobrava R$ 500,00 e deixava que elas levassem a cobra para as apresentações”, relatou o delegado Matheus Layola ao Paraná Portal.

A dona da píton albina foi presa em flagrante por crime ambiental. Detida em casa, no bairro Capão Raso, a suspeita prestou depoimento ainda nesta terça-feira (17) e vai responder em liberdade.

DANÇARINAS DO VENTRE SERÃO INVESTIGADAS

De acordo com o delegado-chefe da divisão de Proteção ao Meio Ambiente, as dançarinas do ventre também serão alvo de investigação da Polícia Civil.

“A responsabilidade das ‘clientes’ [dançarinas do ventre] também será apurada, mas primeiro estamos ouvindo a dona da cobra”, ponderou Matheus Layola.

A Polícia Civil do Paraná agora vai investigar quantos aluguéis foram concretizados para chegar a uma estimativa do valor movimentado e do período em que os crimes ambientais foram cometidos.

PÍTON ALBINA: COBRA VALORIZADA

cobra píton dançarina do ventre delegacia de proteção ao meio ambiente flagrante capão raso aluguel de cobra divulgação pc-pr 1
A posse de cobras como a píton albina só é permitida com o aval das entidades que regulam o setor. O réptil é valorizado no mercado negro. (Divulgação/PC-PR)

O delegado também ponderou que o local correto dos animais silvestres é a natureza. Para manter a posse de um réptil como a píton albina é necessário realizar a compra junto a um criador autorizado e realizar uma vistoria completa dos órgãos de controle ambiental.

Para conceder as permissões, os agentes avaliam cada caso de forma isolada. Eles levam em consideração, por exemplo, o espaço físico disponibilizado pelo tutor e as condições às quais os animais serão submetidos em cativeiro.

Segundo a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente, uma píton albina — como a que foi apreendida nesta ação — chega a ser negociada por valores entre R$ 5 mil e R$ 10 mil.

museu oscar mon curitiba tempo calor

Curitiba registra segunda temperatura mais alta de setembro nos últimos 22 anos

Curitiba registrou 33,3°C entre às 13h e 14h desta terça-feira (17). A máxima é a segunda maior já registrada em um mês de setembro desde 1997.

Apenas uma vez, em setembro de 2015, o termômetro teve um valor maior. Naquele ano, a máxima chegou aos 34,2°C.

A terça-feira segue sem indicativo de chuvas em todo o estado, com destaque para as altas temperaturas. A única região que não sofre com tanto calor é o litoral por causa da nebulosidade.

PREVISÃO DO  TEMPO

Apesar dessa onda de calor na última semana de inverno, as temperaturas devem cair em Curitiba nesta quarta-feira (18). A mínima esperada é de 17°C e a máxima será de 30°C . Além disso, 8 milímetros de chuva são esperados na capital paranaense.

Segundo a previsão do Simepar, as temperaturas vão cair gradualmente nos próximos dias. Na quinta (19), a mínima será de 15°C e máxima fica nos 25°C.

No final de semana, o termômetro não deve passar dos 20°C.