Polícia ocupa condomínio controlado por traficantes em São José dos Pinhais

A Polícia Civil e a Polícia Militar (PM) realizaram, nesta manhã (9), uma operação no Condomínio Serra do Mar I e II, em..

Mariana Ohde - 09 de agosto de 2018, 07:02

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A Polícia Civil e a Polícia Militar (PM) realizaram, nesta manhã (9), uma operação no Condomínio Serra do Mar I e II, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. O conjunto habitacional, segundo as autoridades, já registrou várias casos de homicídios e tráfico de drogas.

A Operação Benção Tio, como foi chamada, tem apoio do helicóptero do Grupamento de Operação Aérea (GOA). São vinte mandados, sendo 14 de prisão temporária e seis de busca e apreensão. O objetivo é prender a quadrilha envolvida com o tráfico e os assassinatos na região. Até esta manhã, seis pessoas haviam sido presas.

Segundo Michel Teixeira, delegado adjunto da Delegacia de São José dos Pinhais, o cumprimento dos mandados aconteceu de forma tranquila. "É uma organização criminosa muito grande. Identificamos o responsável, que comanda isso", disse. "Eles usavam esse ambiente, que tem muitas pessoas de bem, para cometer esses ilícitos".

Participam da operação policiais civis da Delegacia de São José dos Pinhais, do Centro de Operações Policiais Especiais (COPE), unidade de elite da Polícia Civil, Denarc (Divisão de Narcóticos), Canil da Denarc, e policiais militares do 17 Batalhão da Polícia Militar.

Investigações

Segundo informações apuradas durante as investigações, que duraram dois anos, a organização criminosa alvo da ação comandava o Serra do Mar I e II, a ponto de expulsar moradores que ficassem inadimplentes com o pagamento de taxas condominiais e de luz e água. A suspeita é a de que parte destes recursos abastecia as atividades criminosas da quadrilha. Em alguns casos, moradores que desobedeceram a quadrilha foram mortos, segundo a polícia.

Um dos casos de assassinato teve como vítima o paratleta de canoagem, José Agmarino de Jesus Coelho, conhecido como Zecão. Ele foi vice-campeão mundial de canoagem maratona em 2016. De acordo com a PM, ele foi baleado quando chegava em casa, em abril do ano passado. Ele estava acompanhado da esposa e do filho de quatro anos e teria sido abordado por cinco indivíduos no estacionamento do prédio. A família do atleta não se feriu.

Um dos alvos, Paulo Monteiro, conhecido como “Tio”, é acusado de dez homicídios é o chefe da organização. Preso na Penitenciária Estadual de Piraquara II, condenado a mais de 80 anos de prisão em regime fechado, e membro de uma facção criminosa que atua dentro e fora dos presídios do país, era ele quem ditava as regras no Condomínio Serra do Mar I e II.

Segundo a polícia, o “Tio” autorizava a venda de drogas na região. Os assassinatos de moradores e frequentadores do conjunto habitacional também tinham o aval do “Tio” – através de contatos feitos sempre por telefone.

No último dia 27, policiais civis com apoio de agentes penitenciários do Departamento Penitenciário cumpriram um mandado de busca e apreensão na cela de Paulo Monteiro na PEP II. Lá encontraram um aparelho celular e dois chips usados na comunicação com os demais integrantes da quadrilha.

Condomínios

Os residenciais Serra do Mar I e II integram um programa que beneficiou diversas famílias de baixa renda e que moravam em áreas de risco. O empreendimento foi devidamente entregue aos beneficiários no ano de 2012 através do programa Minha Casa Minha Vida, sendo composto por 594 moradias, entre casas térreas adaptadas para portadores de necessidades especiais e apartamentos.