Duas empresas apresentam preços para projeto da Ponte de Guaratuba

Mariana Ohde

O DER-PR abriu nesta segunda-feira (12) os envelopes com as propostas de preços para elaboração do Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental.

O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) abriu nesta segunda-feira (12) os envelopes com as propostas de preços para elaboração do Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) da construção da Ponte de Guaratuba. O EVTEA vai nortear a futura licitação da obra.

O teto para a execução dos serviços era de R$ 919,9 mil e o maior desconto foi de 25%.

Duas empresas participam do processo: a ECR, de São Paulo, que propôs R$ 689,8 mil, e a Engemin, de Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, que apresentou o valor de R$ 832,8 mil.

O DER-PR planeja anunciar a vencedora até o final de março, mas esta licitação não se baseia no critério de menor preço. Conforme o edital, o resultado final vai levar em consideração tanto a nota técnica quanto o preço.


As duas concorrentes apresentaram as propostas técnicas no dia 22 de dezembro do ano passado. No dia 29 de janeiro de 2018, foram publicadas no Diário Oficial as notas técnicas, que levaram em conta a avaliação da experiência profissional e capacidade das empresas na execução de trabalhos semelhantes ao objeto do edital. A Engemin obteve 99,2 pontos e a ECR, 89,6.

O principal objetivo da construção da ponte entre a Praia de Caieiras, em Matinhos, e a Prainha, em Guaratuba, é agilizar o trânsito. Na temporada de verão, 430 mil veículos utilizam o ferryboat para a travessia.

O edital prevê uma ponte com aproximadamente 800 metros de extensão e seus acessos, estimados em 2 mil metros. A ganhadora terá 270 dias para realizar estudos – ambientais, de tráfego, de traçado, de engenharia da obra de arte especial e socioeconômicos – e apresentar alternativas para a obra com seu custo x benefício

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook