1,6% da população doa sangue; Paraná precisa de 700 doações por dia

Mariana Ohde, Cristina Seciuk - CBN Curitiba e Agência Brasil

No inverno, o número de doações costuma cair e os estoques ficam comprometidos.

1,6% da população brasileira doa sangue, segundo dados do Ministério da Saúde. São 16 doadores a cada mil brasileiros. E a maioria (42%) está na faixa etária entre 18 e 29 anos.

O percentual, embora esteja dentro dos parâmetros da Organização Mundial de Saúde (OMS), de 1%, ainda é pequeno, especialmente nos meses mais frios. Segundo o diretor do Hemepar do Paraná, Paulo Hatschbach, as doações caem 30%, em média, nesta época.

No estado, foram registradas, de janeiro a junho deste ano, cerca de 70 mil doações de sangue nas 22 unidades da Rede Hemepar – cerca de 380 por dia. Para manter os estoques, porém, seriam necessárias 700 por dia. “[Precisamos de] em torno de 16 mil a 17 mil por mês. A regularidade é importante para mantermos estoque suficiente para atender toda população paranaense”, explica. Só em Curitiba, são necessárias até 200 pessoas ao dia.

O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Paraná é o responsável pela coleta, armazenamento, transfusão e distribuição de sangue para quase 400 hospitais de todo o estado.


Aplicativo

A tecnologia pode ajudar quem deseja ser um doador regular. Lançado recentemente, o aplicativo Hemogram não só avisa o doador sobre as próximas datas de doações, como também permite ao usuário que acompanhe a demanda dos bancos de sangue.

“O usuário vai se cadastrar, um cadastro simples, com idade, tipo sanguíneo e sexo. Ele pode cadastrar a última data que fez a doação. O aplicativo, através do perfil do usuário, vai calcular. Tem uma bolsa de sangue, que vai se enchendo, com o passar dos dias. Quando ele puder fazer uma nova doação, ele vai ser notificado”, explica Flavio dos Santos, gestor de produto do ICI e desenvolvedor do app, disponível para Android.

No Hemogram, ficam disponíveis as informações sobre as demandas existentes nas unidades do Hemepar ou de pedidos feitos em outros bancos de sangue, a partir de solicitações pontuais, para cirurgias ou transfusões, por exemplo. “O doador vai visualizar os pedidos e pode se encaminhar aos postos indicados. No Paraná, são 27 unidades, sendo 22 do Hemepar. Outras 5 são em Curitiba, além do Hemepar, outros bancos de sangue, nos hospitais e Hemobanco”, esclarece.

Brasil

Em 2017, 3,3 milhões de pessoas doaram sangue e 2,8 milhões fizeram transfusão sanguínea no país. Do total de doadores, 60% são homens. O país conta com um total de 32 hemocentros coordenadores e 2.034 serviços de hemoterapia. A previsão para 2018 é de investimentos na ordem de R$ 1,3 bilhão na rede de sangue e hemoderivados.

Para doar

Para ser doador, é preciso ter entre 16 e 69 anos. Para menores de 18 anos, é necessário o consentimento dos responsáveis e, entre 60 e 69 anos, a pessoa só poderá doar se já o tiver feito antes dos 60 anos.

Além disso, é preciso pesar, no mínimo, 50 quilos e estar em bom estado de saúde. O candidato deve estar descansado, não ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores à doação e não estar de jejum.

No dia, é imprescindível levar documento de identidade com foto. A frequência máxima é de quatro doações anuais para o homem e de três doações anuais para a mulher. O intervalo mínimo deve ser de dois meses para os homens e de três meses para as mulheres.

Mais informações estão disponíveis no site do Hemepar.

Post anteriorPróximo post
Mariana Ohde
Repórter no Paraná Portal
Comentários de Facebook