Vazamento de oxigênio adia cirurgias e obriga transferência de pacientes em hospital

Mariana Ohde


Por Metro Maringá

Cerca de 20 procedimentos cirúrgicos que seriam realizados entre esta segunda-feira (18) e hoje (19) no Hospital Municipal de Maringá precisaram ser adiadas por causa de uma queda de pressão na rede de oxigênio hospitalar. A queda foi causada por um vazamento.

O problema foi identificado na tarde de domingo (17) e obrigou, também, a transferência de sete pacientes que estavam internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Segundo a diretora do Hospital Municipal, Caroline Miguel Aver, três pacientes foram levados para o Hospital Santa Rita, três para a Santa Casa e um para o Hospital Memorial.

Durante todo o dia de ontem, uma empresa especializada trabalhou para identificar o vazamento, porém o serviço ainda não havia sido concluído até o início da noite. “É um trabalho minucioso, até porque a preocupação é agir com cautela para descartar qualquer risco aos pacientes”, explicou Caroline.

Segundo ela, a área a ser verificada tem 12 mil metros. Por conta disso, as seis cirurgias que estavam agendada para hoje foram adiadas. Ontem, outras 15 já haviam sido desmarcadas. “Assim que o problema for resolvido elas serão reagendada”, assegurou a diretora.

Já a UTI foi liberada após a rede de oxigênio ter sido reabastecida. Dos dez leitos disponíveis, seis estavam ocupados ontem à tarde e outras transferências estavam em andamento. “Estamos transferindo os pacientes que estavam na clínica médica aguardando vaga”.

Previous ArticleNext Article
Mariana Ohde
Repórter no Paraná Portal