PF prende suspeitos de tráfico e exploração sexual de menores no PR

Mariana Ohde


Com Andreza Rossini

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta sexta-feira (24) a Operação Égide. O objetivo é desarticular organizações criminosas que atuam no tráfico de drogas, assaltos, cometeram dois homicídios ao longo das investigações, além exploração sexual de menores.

“A investigação inicial era de tráfico de drogas, que é atribuição da PF. Durante as investigações nós identificamos crimes de homicídio, latrocino, roubo e de exploração sexual de menores. Uma mulher prostituía a filha, menor de 13 anos”, afirmou o delegado Marco Berzoini. A criança foi encaminhada para o Conselho Tutelar do município.

Cerca de cem policiais cumpriram onze mandados de prisão preventiva, dois de condução coercitiva e vinte mandados de busca e apreensão nas cidades de Cascavel, Londrina, Nova Aurora, Foz do Iguaçu e Ubiratã, todas no Paraná. A cidade com maior número de mandados é Ubiratã (15 de busca e apreensão, 12 de prisão preventiva e dois de condução coercitiva).

As duas mortes ocorreram em Ubiratã. Quatro dos alvos de prisão já estavam detidos. “Interessante que um dos líderes da organização está preso em Foz do Iguaçu e comandava os crimes dentro da cadeia. Ao revistar as celas onde ele está preso nós apreendemos dois telefones utilizados pelo suspeito”, explicou.

Durante as buscas os policiais apreenderam armas e drogas.

Segundo a PF, as investigações, ao longo dos últimos quatro meses, demonstraram que os suspeitos buscavam a hegemonia para a prática de crimes e tráfico de drogas na cidade de Ubiratã e que, com o uso de celulares e auxílio de menores, realizavam o tráfico dentro do presídio de Foz do Iguaçu.

“Para a prática do crime de tráfico de drogas pela organização, a Polícia Federal constatou pelo menos dez fatos criminosos que levaram à prisão em flagrante de alguns dos suspeitos, entre eles integrar organização criminosa, homicídio, tentativa de homicídio, latrocínio, corrupção de menores e porte ilegal de arma”, informa a polícia.

Nesta manhã estão sendo cumpridas novas prisões. Os presos serão conduzidos à Delegacia de Polícia Federal em Cascavel. Alguns deles responderão pelos crimes citados acima e poderão ter penas que, somadas, podem ultrapassar os 30 anos.

O nome da operação tem origem no significado da palavra que é proteção, escudo, defesa, a fim de representar a proteção da polícia para a sociedade.

[insertmedia id=”QigWcO-TfgI”]

Cascavel: 1 mandado de busca e apreensão
Londrina: 1 mandado de busca e apreensão
Foz do Iguaçu: 1 manado de busca e apreensão
Nova Aurora: 2 manados de busca e apreensão
Ubiratã: 15 mandados de busca e apreensão, 12 manados de prisão preventiva e 2 manados de condução coercitiva

Previous ArticleNext Article
Mariana Ohde
Repórter no Paraná Portal