Em rebelião, presos rendem agentes penitenciários na Casa de Custódia

Mariana Ohde, Metro Jornal Curitiba e William Bittar - CBN Curitiba

A rebelião começou no fim da tarde deste domingo (1º).

Detentos da Casa de Custódia de Curitiba, na Cidade Industrial de Curitiba, iniciaram uma rebelião neste domingo (1º), por volta de 18h. Os presos da galeria 1 renderam cinco agentes penitenciários. Um deles, que estava ferido, foi liberado poucas horas depois.

O Batalhão de Operações Especiais (Bope) e Comandos e Operações Especiais (COE), da Polícia Militar (PM) foi chamado e conseguiu isolar as galerias 2 e 3.

Os presos reivindicam a transferência de alguns detentos, devido à superlotação do local. A galeria 1 abrigava 172 detentos no momento da rebelião, segundo a advogada Isabel Kluger Mendes, da Comissão de Direitos Humanos da OAB-PR. “Sempre tem superlotação. A capacidade é para aproximadamente 500, mas tem mais de 600”, afirmou Isabel. Em 14 de janeiro deste ano, três detentos foram mortos com golpes de faca improvisada na Casa de Custódia.

Segundo o capitão Márcio Roberto da Silveira, eles pedem também o retorno de quatro presos que foram transferidos anteriormente. “Enquanto os presos não forem para a CCC, a reivindidação é que eles sejam mantidos com segurança nas unidades de origem: Ponta Grossa, Francisco Beltrão e outros locais”, explica. O capitão informa que a possibilidade de transferir novamente os presos está sendo avaliada.

“Não há relato de feridos. Um refém foi liberado, restam quatro. A primeira galeria foi tomada pelos rebeldes. Seriam 172 rebelados, mas a equipe de negociação do COE está fazendo seu trabalho”, diz. Segundo ele, não há previsão de conclusão das negociações.

Previous ArticleNext Article
Repórter no Paraná Portal
[post_explorer post_id="533727" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]