Excursão organizada por padre vai parar na Justiça

Metro Jornal Curitiba


Uma excursão com 27 pessoas organizada por um padre de Campina Grande do Sul, na região metropolitana de Curitiba, e uma agência de São Paulo foi parar na Justiça.

A viagem começaria no dia 22 de outubro e passaria por Portugal, Itália, Grécia e Israel, mas foi adiada para fevereiro do ano que vem, o que levou alguns dos turistas a buscarem o reembolso dos valores.

O padre Messias de Almeida, da Paróquia Santuário Nossa Senhora de Fátima, costuma organizar excursões religiosas e já viajou três vezes com a EuroAmerica Travels. A empresa, no entanto, alegou que a variação cambial fez com que a excursão fosse adiada.

“Muitas pessoas não poderão ir, mas a empresa se coloca à disposição para reembolsar cada um”, dissse o padre. Segundo ele, o custo da viagem é de US$ 5,2 mil (cerca de R$ 19 mil) por pessoa.

O advogado Luiz Felipe Deffune de Oliveira, que representa quatro clientes que se sentiram lesados pelo adiamento, pretende obter os valores corrigidos, à vista, e deverá pedir uma indenização por danos morais.

“Notifiquei a empresa, mas a proposta é devolver o valor de forma parcelada, sem juros, e sem a multa contratual de 20%”, afirmou Oliveira. “A pessoa programa férias, paga um valor pesado e a viagem é cancelada”.

Em nota, a EuroAmerica Travels alegou que a viagem foi adiada em função da variação do valor do dólar. “Isso fez que a diferença cambial entre os valores recebidos pela empresa, e o valor da moeda para o embarque, fosse de mais de mil dólares por pessoa”, diz a nota da empresa.

Um boletim de ocorrência foi aberto na delegacia de Campina Grande do Sul.

Previous ArticleNext Article