Feriado será termômetro para temporada de verão no litoral do Paraná

Joyce Carvalho - CBN Curitiba


O feriadão de 15 de novembro será o teste final de preparação para a temporada de verão no litoral paranaense. Depois dele, faltará pouco para as férias escolares e para toda a movimentação bastante característica de fim de ano nas praias do estado.

Comerciantes, ambulantes e outros empresários que dependem deste movimento usam os feriados que antecedem a temporada para verificar o humor do turista.

Depois dos feriados de 7 de setembro, 12 de outubro e 2 de novembro, já é possível dizer que a temporada de verão tem tudo para ser positiva. Pelo menos é esta a avaliação de momento de David Cordeiro de Oliveira, gerente do restaurante La Bodeguita, em Matinhos. “É na base dos feriados que a gente vai vendo como vai ser, mas a expectativa é boa”, disse.

No restaurante, David Oliveira percebeu que a média de gastos nos últimos feriados seguiu o mesmo patamar verificado no mesmo período do ano passado, o que já é um bom sinal para os empresários. Parte do otimismo para a próxima temporada de verão está justamente na expectativa de um maior consumo dos veranistas, segundo Rafael Andreguetto, diretor executivo da Agência de Desenvolvimento do Turismo Sustentável do Litoral do Paraná (Adetur).

“De uma maneira geral, a gente vê uma leve recuperação do comércio. Muita gente que tinha capacidade de investimento ou despesas estava segurando esses recursos e, com essa mudança, as pessoas começam a gastar um pouco mais”, disse. Segundo ele, com mais gente comprando, mais investimentos podem ser feitos por parte dos empresários, o que ajuda a desenvolver o turismo na região.

No entanto, a ordem para muita gente é pesquisar, como conta André Nazar, gerente do Hotel Náutico, em Guaratuba. “A gente nota que o pessoal está pesquisando bastante antes de fazer a reserva”, disse. “O que está fazendo a diferença é o valor, o pessoal tenta o mais baixo possível, uma negociação, um parcelamento, o pessoal procura bastante”.

O tempo é um fator importantíssimo na temporada de verão, influenciando nas reservas nos hotéis e nos alugueis de casas e apartamentos, por exemplo. Na temporada de verão 2017/2018, a chuva se estendeu por muitos dias, afastou os veranistas e prejudicou muita gente. Desta vez, animam as perspectivas de que o tempo bom permanecerá por boa parte da temporada. André Nazar, por exemplo, até já acompanha as previsões do tempo.

“A gente está acompanhando a previsão de como será o verão. Vimos que vai ser de bastante sol e calor. Acho que as pessoas já estão se programando com antecedência devido a essa previsão boa do verão. Então a gente já tem reservas para o Ano Novo, o pessoal está se programando para janeiro e inclusive já tem pesquisas para o Carnaval também”.

A temporada 2018/2019 também será diferente quanto à duração. Ela será mais extensa, pois o Carnaval cai no dia cinco de março. Rafael Andreguetto, da Adetur, explica que o movimento mais intenso deve ser registrado de 15 de dezembro a 15 de janeiro, mas deve haver visitas durante todo o período. “A gente não vai ter um grande volume contínuo, as pessoas vão vir espalhadas nesses período”, explica.

Os empresários do litoral paranaense já fizeram seus investimentos para esta temporada. E estão apostando cada vez mais em qualidade, de acordo com Rafael Andreguetto, da Adetur. “Existem novos investimentos no litoral, a gente tem uma oferta maior de serviços”, disse. Segundo ele, restaurantes e hotéis também têm investido em selos de qualidade. “Isso acaba sendo determinante, hoje, na escolha do turista pelo destino”.

Tanto David Cordeiro de Oliveira, gerente do restaurante La Bodeguita, quanto André Nazar, gerente do Hotel Náutico, contaram que já finalizaram os planejamentos para a temporada de verão. Estoques em dia, manutenção em dia, tudo pronto para a contratação de mão de obra. “Agora é só esperar o pessoal chegar”, comemora.

Previous ArticleNext Article