Rapaz que matou ‘fura-catraca’ em Curitiba pode ir a júri popular

Ricardo Pereira - BandNews FM Curitiba


A Justiça deve decidir se Alan Feijó, acusado de matar um adolescente dentro de um ônibus, em Curitiba, irá, ou não, a júri popular.

Ontem (18), ele foi ouvido por cerca de duas horas no Tribunal do Júri. O crime aconteceu em 2017, depois que adolescentes desembarcaram na estação-tubo Hospital Cajuru. Com um canivete, Alan esfaqueou um rapaz de 16 anos. Pedro Felipe Lopes da Luz morreu no hospital.

Alan se apresentou à polícia e disse que andava armado para se proteger da violência na cidade. A alegação foi de que, no dia do crime, ele viu um grupo entrar no ônibus sem pagar a passagem e tentou evitar que eles “furassem a catraca”.

Os advogados de Alan alegam legítima defesa – afirmação contestada pelo Ministério Público. Alan Feijó responde ao processo em liberdade.

Previous ArticleNext Article