Inverno começa nesta quinta-feira e será menos chuvoso que o normal, dizem especialistas

Fernando Garcel

O primeiro dia do inverno, que começa a partir das 7h07 desta quinta-feira (21), será de tempo nublado, sem chuvas e com temperaturas que variam entre 8ºC e 26ºC no Paraná, de acordo com a previsão do Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar). As menores temperaturas devem ser registradas na Região Metropolitana de Curitiba e Central do estado e as maiores no Noroeste.

Uma frente fria de fraca atividade se aproxima e deve aumentar as nuvens na Região Sul, o que favorece a ocorrência de chuvas fracas pontuais, na sexta-feira (22). No sábado o tempo fica estável. No domingo outra frente fria avança pelo Sul do país, causando instabilidade. Estão previstas chuvas para todas as regiões paranaenses no início da semana, mas o tempo deve melhorar a partir de quarta-feira (27).

Menos chuvas

A previsão dos meteorologistas é que o inverno seja menos chuvoso do que o normal. Segundo o meteorologista do Simepar, Cezar Duquia, as chuvas devem distribuir-se próximas à média histórica. A maioria dos modelos meteorológicos indica a neutralidade do fenômeno El Niño durante o inverno. A análise dos modelos do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) sugere ocorrência de chuvas abaixo da normalidade no Sul do Brasil.


A base de dados sobre o inverno paranaense apresenta baixos volumes de chuvas. As médias acumuladas mensais variam de 80 mm a 100 mm ao longo do Vale do Paranapanema e de 140 mm a 180 mm no Sudoeste em junho. Julho costuma ser menos chuvoso, variando de 40 mm a 50 mm no Norte e de 100 mm a 140 mm no Sudoeste. Em agosto, a variação é de 60 mm a 80 mm no Norte e de 110 mm a 140 mm no Sudoeste. Em setembro, os volumes ficam entre 80 mm e 100 mm numa estreita faixa ao longo da bacia do médio e alto Paranapanema até uma área de 140 mm a 180 mm no Sudoeste.

Alerta de geadas

O Simepar e o Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) vão manter o serviço gratuito Alerta Geada, que emite previsões com antecedência de 48 e 24 horas, ativo normalmente. O aviso é emitido para que produtores rurais tenham tempo de proteger as lavouras e reduzir o risco de perdas agrícolas. Segundo os especialistas, as geadas mais frequentes em junho e julho nas regiões Sul e Central e alcançar os vales ao leste da Serra do Mar.

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook