TRT-PR decide manter consórcio vencedor do leilão do Evangélico

Thaissa Martiniuk - Bandnews FM Curitiba

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) do Paraná decidiu, nesta terça-feira (11), manter o Hospital Evangélico e a Faculdade Evangélica do Paraná sob responsabilidade do Consórcio Mackenzie, de São Paulo, vencedor do leilão do dia 28 de setembro. As duas instituições foram arrematadas por R$ 215,05 milhões. O resultado do leilão foi homologado pela 9ª Vara do trabalho de Curitiba no dia 05 de outubro.

No entanto, desde então, o segundo colocado do pregão, a Universidade Brasil, tenta impugnar o procedimento alegando que a empresa vencedora não tinha poderes para ofertar lances durante o pregão. A Universidade Brasil chegou a entrar com medidas protelatórias no Tribunal Superior do Trabalho, em Brasília, na tentativa de suspender todos os atos referentes ao leilão do Hospital e da Faculdade Evangélica do Paraná.

Apesar disso, o TRT no Paraná decidiu que o procedimento é válido e, portanto, as instituições continuam sob administração do consórcio vencedor. O impasse para a venda do Hospital e da Faculdade Evangélica do Paraná ocorre desde agosto deste ano, quando o primeiro leilão precisou ser desfeito pela Justiça do Trabalho depois que o vencedor não efetuou o depósito do sinal de 20% no tempo estipulado pelo edital.

As instituições ficaram sob intervenção judicial por quatro anos e as dívidas somam mais de R$ 230 milhões. Os serviços e atendimentos aos pacientes ocorrem normalmente no hospital. O Hospital Evangélico faz cerca de 95% dos atendimentos pelo SUS e é referência no tratamento de queimados, traumas (urgência e emergência), gestação de alto risco e transplante renal. São atendidas 35 mil pessoas por mês. A instituição tem quase 60 anos e uma estrutura de mais de 23 mil metros quadrados.


Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook