Três oncinhas nascem no Parque Nacional do Iguaçu

Mariana Ohde e Brunno Brugnolo - Metro Curitiba

Mãe e filhotes foram avistados enquanto atravessavam uma rua dentro do parque.

O projeto Onças do Iguaçu anunciou, nesta terça-feira (7), o nascimento de três onças-pintadas no Parque Nacional do Iguaçu, em Foz do Iguaçu. Mãe e filhotes foram avistados na segunda-feira (6), enquanto atravessavam uma rua dentro do parque.

Segundo a coordenadora executiva do Onças do Iguaçu, a bióloga Yara Barros, esta é a primeira vez que três filhotes são vistos juntos no local – o projeto existe desde a década de 90. “A onça-pintada é um espécie bandeira para a conservação da biodiversidade do parque. A presença dela significa que a situação está saudável, indo bem”, explica.

A fêmea foi identificada: é Atiaia, que já tem outro filhote, de cerca de dois anos de idade, o Caiuá, que já independente. Até os dois meses, os filhotes são totalmente dependentes da mãe. Nessa idade, começam a comer carne e só aprendem a caçar aos seis meses.

Segundo o projeto, as onças-pintadas estão “criticamente” ameaçadas na Mata Atlântica, bioma onde o Parque Nacional está inserido. Hoje, são apenas 300 onças-pintadas na Mata Atlântica. No Parque Nacional do Iguaçu, o último censo, de 2016, indicou a presença de 22 animais. Se consideradas as onças da Argentina e da região do Turvo, são cerca de 100 animais, um terço do total. Segundo a assessoria, o censo deve ser realizado novamente neste ano.

Segundo o parque, os visitantes devem dirigir com cuidado dentro da reserva, pois há a possibilidade de os filhotes atravessarem a via, como na segunda-feira. O parque ainda orienta a não tentar se aproximar. O filhote pode se assustar e, nesta fase, a fêmea tende a defender a cria.

Previous ArticleNext Article
Repórter no Paraná Portal
[post_explorer post_id="543065" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]