Chuva causa alagamentos e queda de luz na Grande Curitiba

Redação e Assessoria


Equipes da Prefeitura Municipal de Curitiba trabalharam na madrugada deste sábado (1) para recolher galhos que caíram em vias da cidade com a forte chuva da noite desta sexta-feira (30).

A Defesa Civil do município registrou 19 ocorrências chamadas pela Central 156, entre 17h30 e 22h, todas para quedas de galhos e de duas árvores.

As ocorrências foram nos bairros CIC, Portão, Pinheirinho, Bairro Novo e Boqueirão. Além dos galhos, quatro casas na CIC tiveram danos nos telhados.

Elas receberam lonas da Guarda Municipal. No Parolim, uma única família ficou desabrigada e teve atendimento da Fundação de Ação Social (FAS), que permaneceu com equipes neste sábado, no bairro, atendendo outras três famílias atingidas pela chuva mas que não precisaram deixar as casas.

Cerca de 25 mil residências chegaram a ficar sem energia elétrica por causa da tempestade na capital e região metropolitana, segundo a Copel, que mobiliza equipes para restabelecer a energia.

Enchentes

O prefeito Rafael Greca apela para a limpeza e o cuidado. “Ontem tivemos uma ideia de como serão as chuvas do verão que se aproxima. Nosso trabalho de macrodrenagem escoou bem as águas, mas fica o alerta para não jogar lixo nos rios, especialmente sofás e geladeiras, entulhos nas ruas e também é importante desentupir calhas e bueiros. Tudo precisa ficar limpo para evitar enchentes”, disse.

Na sexta-feira choveu na capital cerca de 24 milímetros, de acordo com informações do Centro Nacional de Monitoramento de Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) e os ventos atingiram rajadas de 43 quilômetros por hora. O maior volume de chuvas atingiu a região Sul de Curitiba.

Na CIC, uma árvore de grande porte obstruiu a rua José Batista dos Santos. Outra, na Escola Integral Municipal Ditmar Brepol. Ambas sem sem feridos.

No Parolim uma família ribeirinha ficou desabrigada e precisou deixar a casa. Outras três que foram afetadas pelas chuvas receberam colchões e cobertores, no Centro de Referencia de Assistência Social (CRAS) Parolim.

“Foi no Parolim que recentemente repreendi uma pessoa que estava jogando lixo no rio, dizendo que são dos mesmos que se afogam nas enchentes”, lembrou Greca.

Neste ano a Prefeitura de Curitiba fez um trabalho de macrodrenagem na cidade e de limpeza de rios e de galerias para preparar a cidade para temporada de chuvas neste verão. Mais de 1,1 mil toneladas de lixo foram recolhidos dos rios.

O Departamento de Pontes e Drenagem executou 1.852 intervenções e 91 quilômetros de microdrenagem em todas as regionais da cidade.

Previous ArticleNext Article