Polícia mira esquema de emissão de RGs falsos no Paraná

Redação e Assessoria


Uma operação conjunta entre a Delegacia de Estelionato de Curitiba, o Instituto de Identificação e a Divisão de Combate à Corrupção, núcleo Cascavel, foi deflagrada nesta sexta-feira (7) em três cidades do Paraná.

A operação Vucetich tem como objetivo desarticular um esquema de expedição de RGs falsos em postos conveniados do Instituto de Identificação. São sete mandados de busca e apreensão. A ação acontece nas cidades de Maringá, Cerro Azul e Rancho Alegre do Oeste.

Um dos mandados é contra um servidor da prefeitura de Cerro Azul que foi cedido para a atuação junto ao posto conveniado pelo Instituto de Identificação. Outro mandado será cumprido em um escritório de contabilidade.

De acordo com a investigação, dezenas de documentos de identidade foram fraudados através da inserção de dados falsos no sistema. A suspeita é que os documentos falsos eram feitos em troca de dinheiro.

A fraude foi descoberta pelo setor de fraudes do Instituto de Identificação que repassou as informações à Polícia Civil.

O delegado-adjunto da Delegacia de Estelionato, delegado Rodrigo Souza, esclarece que o sistema atual do Instituto permite a identificação imediata de eventos fraudulentos e que os RG’s falsos já foram cancelados.

Os investigados poderão responder por peculato eletrônico, falsificação de documentos, corrupção passiva e associação criminosa.

O nome da operação é uma referência ao inventor da identificação papiloscópica, Juan Vucetich.

Previous ArticleNext Article