Em Maringá, metade das mortes no trânsito é de motociclistas

Das 31 pessoas que morreram entre janeiro e agosto no trânsito maringaense, 29 eram motociclistas, ciclistas ou pedestre..

Metro Jornal Maringá - 17 de setembro de 2018, 07:07

Foto: Prefeitura de Maringá
Foto: Prefeitura de Maringá

Das 31 pessoas que morreram entre janeiro e agosto no trânsito maringaense, 29 eram motociclistas, ciclistas ou pedestres. Do total de vítimas, 9 tinham 60 anos ou mais, o que representa a maior porcentagem de morte de idosos no perímetro urbano em dez anos.

Os números, que fazem parte do controle divulgado pela Semob (Secretaria de Mobilidade Urbana), ainda não consideram as duas mortes mais recentes no trânsito, ambas de motociclistas. A última delas, de um jovem de 25 anos, ocorreu no final de semana. Para tentar reduzir esses números, o foco da Semana Nacional de Trânsito em Maringá, que começa amanhã, está justamente nos motociclistas e idosos.

Em pelo menos dois dias da campanha que vai até o dia 25, haverá abordagens educativas sem a intenção de notificar infrações, mas chamar a atenção para os cuidados na condução. No local haverá checapes gratuitos nos veículos, com a verificação de freios, pneus e motor.

Na sexta-feira (21) ocorre na UEM (Universidade Estadual de Maringá) o lançamento do projeto “A Pessoa Idosa e o Trânsito”, uma campanha educativa que sensibilizará os idosos para os cuidados enquanto pedestres e motoristas. O projeto atenderá primeiramente acadêmicos da Unati (Universidade Aberta à Terceira Idade) da UEM.

“São alguns dias mas que devem promover uma reflexão constante em toda a sociedade”, lembra o gerente de Educação de Trânsito da Semob, Rafael Martins.

Mais recente

Um homem de 25 anos morreu na noite de sexta-feira (14) após sofrer um acidente com sua moto esportiva, uma Honda CBR 1000 Repsol. O condutor, Guilherme Facei Casagrande, seguia pela Avenida Juscelino Kubitscheck e, na rotatória da Avenida Cerro Azul, perdeu o controle da motocicleta e foi arremessado contra a grade de proteção da calçada.

Ele foi socorrido pelo Samu e Corpo de Bombeiros, e levado ao Hospital Santa Rita, mas não resistiu aos ferimentos. Uma jovem de 17 anos, que estava na garupa, sofreu ferimentos leves.