76,9% das empresas foram prejudicadas pela greve dos caminhoneiros

Uma pesquisa da Fecomércio-PR (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná), divulgada ontem (27), apont..

Metro Jornal Curitiba - 29 de junho de 2018, 08:33

Foto: Tânia Rêgo / Agência Brasil
Foto: Tânia Rêgo / Agência Brasil

Uma pesquisa da Fecomércio-PR (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná), divulgada ontem (27), apontou que gestores de 76,9% das empresas declararam que a greve dos caminhoneiros foi ruim para seus estabelecimentos.

Já 9,3% dos empresários tiveram percepção positiva e 13,8% disseram que ainda não sabiam medir as consequências. A queda no número de clientes foi apontada por 36,6% como o principal problema enfrentado durante os dez dias de paralisação.

A greve dos caminhoneiros também derrubou a confiança empresarial. O Índice de Confiança do Empresário do Comércio, apurado pela Confederação Nacional do Comércio, recuou 3,5%.

Confira os principais impactos, segundo os empresários:

36,6% apontaram a queda no número de clientes.

17,1% citaram problemas de logística.

14,6% reclamaram de aumento de custos.

12,2% falaram em alta dos preços de mercadorias.

4,1% lembraram de picos de demandas.