Após aglomerações, acesso às trilhas de parques estaduais na RMC será limitado

Grasiani Jacomini - CBN Curitiba


Após aglomerações constantes nas trilhas dos parques estaduais da Região Metropolitana de Curitiba, o IAT (Instituto de Água e Terra) definiu pela restrição de acesso a esses locais por meio de senhas.

A decisão foi tomada em reunião entre representantes do IAT, representantes de grupos e associações de montanhistas, guardas municipais e representantes de prefeituras da Região Metropolitana, além da Força Verde.

De acordo com Luiz Fornazzari, chefe do escritório regional do IAT em Curitiba, além da distribuição das senhas, será feita a proibição de acessos secundários às trilhas e um reforço na fiscalização nos locais.

“Nós vamos reforçar a fiscalização no Pico Paraná e na Serra da Baitaca, que são as únicas entradas permitidas, que tem receptivos e é feito o cadastramento. Sendo assim, serão entregues senhas até atingir a capacidade de visitação”, explicou Fornazzari.

Cada região poderá receber apenas 50% da capacidade habitual, justamente para evitar aglomerações. No Pico Paraná serão distribuídas 200 senhas por dia, no Morro do Canal apenas 100, na Serra da Baitaca 166 senhas e no Caminho do Itupava 319.

O chefe do escritório regional reforça que o acesso às trilhas requer preparação física e equipamentos específicos. “Tem gente que quer subir a montanha porque não quer ficar em casa, mas é arriscado tanto pela pandemia, quanto pelo preparo físico.”

As medidas passam a valer a partir deste fim de semana, dias 12 e 13 de setembro.

Previous ArticleNext Article