Acidente em Araucária: trecho da PR-423 foi batizado por moradores de “trevo da morte”

Mirian Villa e Band Curitiba


O trecho da PR-423 que registrou um gravíssimo acidente na tarde desta terça-feira (14), em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, foi batizado por moradores da região de “trevo da morte”.

Isso acontece porque há três anos um redutor de velocidade está travado em 188 km/h e, infelizmente, acidentes com vítimas fatais se tornaram comum no quilômetro 19 da PR-423, que faz divisa entre Araucária e Campo Largo.

“Uns motoristas param, outros não param…tem um projeto deles arrumarem isso aí, mas fica só no projeto e não sai do papel. Se eles arrumassem esse redutor ou fizessem uma rotatória, alguma coisa assim, mortes seriam evitadas. Eu perdi um amigo aqui em janeiro”, contou um morador da região para a Band TV Curitiba.

ACIDENTE NA PR-423, EM ARAUCÁRIA, ENVOLVEU UM ÔNIBUS, UM CAMINHÃO E UM CARRO

O acidente na PR-423, em Araucária, foi registrado no final da tarde de terça-feira, por volta das 17h45. Imagens de segurança (assista no final da matéria) mostram o carro cruzando a preferencial da rodovia e, em seguida, sendo atingido por um caminhão.

acidente, ônibus, caminhão, pr-423, campo largo, araucária, curitiba, táxi
Felipe Vecchietti/Colaboração

Com o impacto, o automóvel foi arrastado pelo veículo de carga pesada e colidiu pela segunda vez contra um ônibus. A batida atingiu o tanque de um dos veículos, que pegou fogo na hora.

Após a colisão, os dois veículos pararam em uma ribanceira. O ônibus, que não transportava passageiros, foi tomado pelas chamas poucos minutos depois da colisão fatal. Um taxista, que era motorista do carro de passeio, morreu na hora.

Os motoristas do caminhão e ônibus conseguiram sair rapidamente dos veículos. “O caminhão seguia na preferencial e acabou atingindo o carro, que não teve tempo de fazer a conversão. foram três vítimas no total, sendo duas praticamente sem ferimentos e uma que veio a óbito. O carro de passeio seria de uma empresa de táxi”, explicou o Tenente Hain, do Corpo de Bombeiros.

Diante da gravidade do acidente, várias equipes de socorro e resgate foram mobilizada para o local, a PR-423, em Araucária. A via só foi liberada na madrugada desta quarta-feira (14).

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="757483" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]