ACP oferece tecnologia que calcula lotação do ônibus em Curitiba e Região Metropolitana

Redação

ônibus curitiba covid-19 região metropolitana

A ACP (Associação Comercial do Paraná) se ofereceu para pagar uma tecnologia que controla a quantidade de pessoas dentro do ônibus. A proposta, pensada como forma de apoio nas medidas para combate da covid-19, já foi enviada para a Urbs e Comec, responsáveis pelo transporte coletivo em Curitiba e Região Metropolitana.

A entidade do comércio solicita a disponibilização de quatro ônibus de linhas com volume expressivo de passageiros para testagem do sistema, sendo dois veículos para Curitiba e dois para a região metropolitana. Além disso, informa que a empresa responsável pela tecnologia já atua em outras cidades.

“O sistema é eletrônico e com inteligência artificial que consegue calcular o número de pessoas dentro do veículo. Diante da escassez de capital humano para averiguar cada ônibus e seus trajetos, o sistema irá acender uma luz vermelha no interior dos veículos demonstrando que atingiu a capacidade legalmente autorizada naquele momento”, explicou a ACP em nota.

“Essa é uma forma de educar a população quanto ao limite de pessoas, ajudar o sistema público a não transportar um número excessivo de pessoas e por outro lado será um termômetro para a autoridade pública quanto a eficiência de suas medidas restritivas”, completa.

O sistema, desenvolvido pela startup Milênio Bus, de São Paulo, analisa em tempo real o fluxo de pessoas através do sinal de wi-fi e bluetooth de smartphones.

ACP DISTRIBUI 20 MIL MÁSCARAS N-95

Além da proposta para controlar os ônibus, a ACP está disponibilizando 20 mil máscaras N-95/PFF2 às empresas associadas para serem entregues aos funcionários.

As empresas também poderão adquiri-las pelo preço de custo de R$ 2,40 unidade. “Desde o início da pandemia temos desenvolvido ações de apoio às políticas de combate ao coronavírus e tomamos esta iniciativa agora diante das notícias sobre o maior potencial de transmissão das novas variantes”, diz o presidente Camilo Turmina.

Por sua capacidade de filtragem do ar, superior às máscaras de pano e cirúrgicas, é considerada um dos principais equipamentos para evitar a disseminação da covid-19, sendo recomendada para ambientes de maior aglomeração. A N95 se encaixa perfeitamente no rosto, sendo constituída por tecidos cujas fibras filtram até 95% das partículas no ar.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="754902" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]