Acusado de matar ex-namorada e jogar corpo em canavial é condenado a 14 anos de prisão

Francielly Azevedo

Douglas da Silva Conceição, de 26 anos, réu confesso da morte da ex-namorada Jaqueline Valeze, foi condenado a 14 anos de prisão por homicídio qualificado e ocultação de cadáver. O júri popular ocorreu em Astorga, no norte do Paraná, nesta terça-feira (21).

Foram quase 12 horas de julgamento. Conforme as investigações, Douglas pôs fim a vida da ex-namorada porque não aceitava o fim do relacionamento, que durou cerca de 10 meses. O rapaz confessou o crime e justificou que o cometeu por ciúmes.

O crime aconteceu em fevereiro de 2017. A vítima era modelo e estudante de pedagogia. O corpo dela foi encontrado em um canavial em uma estrada rural de Iguaraçu, cerca de 18 quilômetros de onde a jovem morava.

Segundo a perícia, ela foi estrangulada e teve o corpo colocado no porta-malas do carro de Douglas. O rapaz chegou a participar das buscas com a família de Jaqueline.

A modelo deixou um filho de três anos, de outro relacionamento

Previous ArticleNext Article
Avatar
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.