Acusados pela morte de youtuber no litoral são interrogados e podem ir a júri popular

Francielly Azevedo


Os irmãos Everton Vargas e Cleverson Vargas, acusados pela morte da youtuber Isabelly Cristine Santos, de 14 anos, foram interrogados, nesta segunda-feira (12), no Fórum de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. A audiência foi a última etapa no processo antes das alegações finais. Depois disso, a juíza Bianca Bisetto, da Vara Criminal de Pontal do Paraná define se eles vão ou não a júri popular.

Em março, a Justiça aceitou a denúncia do Ministério Público do Paraná (MP-PR) e os dois viraram réus no processo. De acordo com a denúncia, Everton vai responder pelo crime de homicídio qualificado por motivo fútil ou torpe e também pelo porte ilegal de arma, já que ele tinha o registro do armamento, mas não o porte. Já Cleverson Vargas, que dirigia o veículo, vai responder por homicídio qualificado, mas como partícipe, e por embriaguez ao volante.

O CASO

Isabelly, de 14 anos, voltava do balneário Shangri-la, onde havia gravado uma entrevista com o MC Gustta para o canal dela no Youtube, na madrugada de 14 de fevereiro, quando foi atingida por um tiro na cabeça. Ela chegou a ser levada para o hospital, mas teve morte cerebral no dia seguinte.

Os irmãos suspeitos do crime dizem que voltavam para casa no balneário de Canoas, em Pontal do Paraná, quando o carro em que Isabelly estava fechou o deles. Em seguida, segundo os acusados, o carro retornou na direção deles, o que levou Everton a “entrar em pânico”, imaginando que se tratasse de um assalto, e atirar três vezes contra o veículo onde estava a adolescente.

Previous ArticleNext Article
Avatar
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.