Adolescente que esfaqueou professor será internado

Angelo Sfair - BandNews FM Curitiba



O adolescente de 14 anos que esfaqueou o próprio professor dentro da sala de aula será transferido nesta quarta-feira (24) para um Centro de Socioeducação (Cense). O caso aconteceu na tarde desta terça-feira (23), na Escola Estadual Antônio Franco da Costa, em Formosa de Oeste, na região Oeste do Paraná. O garoto esfaqueou o professor de português depois de um desentendimento e depois fugiu. O adolescente foi encontrado cerca de uma hora depois, pela Polícia Militar (PM-PR), e levado apreendido até a delegacia da Polícia Civil (PC-PR).

O investigador Vidal, de Formosa do Oeste, conta que o garoto já recebia acompanhando psicológico há algum tempo e que tem um histórico de problemas na escola. Segundo a mãe do garoto, a condição dele também fazia com que ele fosse pressionado por colegas e professores.

Com dificuldades de concentração, o jovem entrou em atrito com professor de português. A relação entre os dois foi piorando até o dia do ataque. “Nesse dia ele pegou uma faca normal da casa, que já estava sem serra e acabou levando para a escola. E na aula de português, ele acabou se desentendendo com o professor, que acabou sendo ferido. A faca pegou na perna dele e deu bastante sangramento. Ele foi levado para ser atendido na UPA em Cascavel”, conta o investigar.

O professor não corre risco de morrer. Em nota, a Secretaria da Educação do Paraná informou que tomou conhecimento da situação durante a tarde de ontem (23) e que a direção do colégio “tomou todas as medidas necessárias imediatamente”. Entre as ações está a convocação do Núcleo Regional de Educação (NRE) de Assis Chateaubriand, da Patrulha Escolar Comunitária (BPEC), da polícia e do Conselho Tutelar.

Ainda por meio da nota, a Secretaria da Educação afirma que lamenta o ocorrido e que “acompanha o caso por meio do NRE e da Ouvidoria, que prestam apoio e orientações ao professor, aos funcionários da escola, aos pais e aos alunos”. O caso e as circunstâncias do ocorrido serão apurados pela Polícia Civil.

Previous ArticleNext Article