Advogada morre após cair de prédio no Paraná e marido é preso

Francielly Azevedo


A advogada Tatiane Spitzner, de 29 anos, foi encontrada morta, na madrugada deste domingo (22), em Guarapuava, na região central do Paraná, após cair do 4º andar de um edifício. Conforme a Polícia Civil, o principal suspeito é o marido da jovem, que deve responder por feminícidio.

O marido dela foi preso durante a manhã depois de sofrer um acidente na BR-277, em São Miguel do Iguaçu, a 340 km de distância de Guarapuava. Ele seguia com o carro da advogada sentido Foz do Iguaçu, na divisa com Paraguai e Argentina. Em depoimento a polícia, ele negou ter empurrado a mulher da sacada do apartamento.

Conforme o relatório preliminar, havia sangue na calçada, no hall de entrada e no elevador. A polícia suspeita que o marido tenha carregado o corpo para dentro apartamento após a queda. Ao chegarem no apartamento, os policiais arrombaram a porta e encontraram a advogada no chão, com muito sangue na região da cabeça. O serviço de emergência foi chamado, mas ela já estava morta.

A Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Paraná (OAB-PR) lamentou a morte da jovem e cobrou celeridade nas investigações. O presidente da OAB Paraná, José Augusto Araújo de Noronha, vai designar um advogado ou advogada para acompanhar o inquérito policial e o desdobramento do caso. “Sempre que houver qualquer tipo de  violência contra um advogado ou advogada, a OAB Paraná não descansará enquanto os fatos não forem elucidados. E, se houver culpado, que seja responsabilizado. O caso da advogada Tatiane é lamentável. Estamos todos enlutados”, lamentou Noronha.

O caso está sendo investigado pela Delegacia da Mulher de Guarapuava.

Previous ArticleNext Article
Avatar
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.