Advogado preso por agredir guarda municipal é solto após pagar fiança

William Bittar - CBN Curitiba

padre, preso, dirigir embriagado, embriagado, gmc, gm, guarda municipal, curitiba, polícia civil, pcpr, dedentran, delegacia de delitos de trânsito

Após pagamento de R$ 5 mil de fiança, o advogado Leandro Saboia, de 37 anos, que foi preso na sexta-feira (27), suspeito de agredir um guarda municipal de Curitiba, foi solto na noite de sábado (28).

De acordo com a juíza de Direito Substituta Plantonista do Centro de Audiências de Custódia de Curitiba, Diele Denardin Zydek, foi concedida a liberdade provisória com fiança, “tendo em vista as condições pessoais do autuado, bem como o número de delitos em tese praticados”.

Além do pagamento, também foram impostas medidas restritivas ao advogado, como comparecer a todos os atos do processo e a suspensão para dirigir veículo automotor.

O CASO

Leandro Saboia foi abordado por guardas municipais após ser flagrado trafegando na contramão na Rua Alferes Poli, no bairro Rebouças. O veículo estava com licenciamento vencido e o advogado apresentava sinais de embriaguez.

Durante a abordagem, Saboia ainda deu um soco no rosto de um dos guardas municipais.

Ao ser preso em flagrante, foi levado para a Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran) da Polícia Civil, onde ainda teria desacatado os policiais e quebrado uma barra de ferro de uma das celas.

O delegado Edgar Santana, da Dedetran, comentou o caso no dia da prisão do advogado e revelou que ele já tinha passagem policial.

Saboia responde pelos crimes de condução de veículo automotor, na via pública, com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool ou de outra substância psicoativa; lesão corporal; dano ao patrimônio público; resistência à prisão e desacato à autoridade.

A CBN Curitiba tenta contato com a defesa do advogado, mas até o final desta reportagem, não obteve retorno.

Previous ArticleNext Article